365 Algarve: tantos motivos para rumar a sul!

A época baixa é uma excelente altura para visitar o sul e o programa 365 Algarve anima a região mais amena do país com gastronomia, arte e cultura.

Com o seu clima ameno, o Algarve na época baixa também pode ser um destino de eleição ao oferecer muitas das mesmas atrações que tem todo o ano, agora com muito menos gente, a um ritmo mais relaxado e a preços bastante mais agradáveis para quem chega de fora e precisa de procurar alojamento. Quem acompanha o Quilómetros que Contam sabe o quanto gostamos do Algarve Interior e dos seus pequenos segredos que ainda escapam à maioria das pessoas, e o programa 365 Algarve parece mesmo feito à medida de viajantes como nós, que procuramos sempre um motivo original e excitante para nos metermos à estrada.

365 Algarve é a designação escolhida para um calendário que procura animar a região durante todo o ano, com atividades programadas até Maio de 2017, altura em que se começa a preparar a habitual época veraneante. Até lá, o Algarve enche-se de espetáculos de dança, ciclos de cinema, concertos de todo o tipo de géneros musicais, mostras gastronómicas, passeios e teatro. Vamos propor 5 reencontros com uma face um pouco diferente do Algarve, todos eles bons motivos para justificar pegar no carro e rumar para uma escapadela a sul.

Onde se come melhor no Algarve

Claro que há muitos outros sítios na região onde se pode comer muito bem, mas uma mão cheia deles ficam de certeza em Portimão. Contudo, para evitar o risco de um tratamento menos atencioso na época alta, o melhor mesmo é vir aqui em época baixa e o 365 Algarve também tem oferta gastronómica. De 28 de Fevereiro a 5 de Março decorre aqui a semana gastronómica do Chef Antoine Wesserman, no museu da cidade, depois seguem-se Agrasar del Rio e Gilles Stassart. Para além do estômago, o espírito pode ser alimentado com o Festival de Piano que, entre outros, conta com Pedro Burmester e Mário Laginha.

A margem do Guadiana

O Festival do Contrabando pretende homenagear com as artes e a cultura uma atividade que ao longo da história foi importante para as gentes da fronteira e da serra do Caldeirão. Ocorre a 24 de Março em Alcoutim, mas não é o único motivo para seguir até à localidade deitada à beira do Guadiana. Também durante o mês de Março vai haver teatro com a “Carripana” e uma “Viagem ao Interior” na Casa dos Condes de Alcoutim. Com a primavera algarvia já viva no ar, um passeio pela zona do Guadiana é uma recomendação que não podemos deixar de fazer.

Na Serra da água

Na Serra da água

Monchique, a beleza luxuriante das suas encostas e as suas águas são uma das melhores companhias para um fim de semana descansado no Algarve, mas este ano oferece ainda efeitos terapêuticos para o intelecto. O Festival do Medronho e das Camélias vai ter artes performativas com a residência artística “O Homem e o Fruto” de 31 de Março a 2 de Abril, uma visita às destilarias da serra, uma performance teatral no Convento da Nossa Senhora do Desterro a 29 de Abril e o Festival Lavrar o Mar terá uma série de actividades artísticas entre 19 e 28 de Maio.

Entre o mar e a ria

Uma das cidades mais dinâmicas da região, não admira que Tavira conte também com uma fatia significativa das atividades inseridas no 365. A localidade à beira do Gilão vai ouvir fado e música barroca, dançar Villa-Lobos, contar histórias na Maré dos Contos, sentar-se no cinema e expor-se em fotografia. São quase duas dezenas de eventos que terminam com a Festa do Barrocal Algarvio, na aldeia de Santo Estevão, uma feira dedicada à cultura mediterrânica, a 29 de Maio.

algarve_tavira

O épico som da ópera

Se já não é comum para a maioria dos portugueses ter a oportunidade de presenciar um espetáculo de ópera ao vivo, muito menos no Algarve, onde o género tem poucas oportunidades de ser visto. Em Lagoa vai ser possível ver “Dido e Eneias”, de Henry Purcell, dirigido e interpretado por Joana Godinho, mas a cidade tem ainda outras propostas para esta altura: a 1 de Abril decorre um baile de gala com a Orquesta de Jazz do Algarve, o Festival Internacional de Música do Algarve vai passar por aqui algumas vezes, e Maio termina com percursos performativos por Ferragudo e Estômbar.

Há mais de uma centena de eventos programados até ao fim da primavera, e a esses só juntamos mais um: o bom tempo chega ao Algarve antes de visitar o resto do país, por isso, com tantos e tão bons motivos, nós vamos ser os primeiros a estar lá para o receber.