Como é feita a avaliação de um automóvel?

29 Janeiro | 2019 | Goodyear

Já utilizou o seu automóvel até ao limite e acredita que está na hora de o vender. Fez todo o possível por aumentar a vida útil do motor, mas quer um automóvel mais moderno ou o último modelo que viu num anúncio. Quer mude de automóvel, porque o anterior já dá resposta às suas necessidades ou por mero capricho – um capricho por ano não faz mal –, explicamos-lhe como se avalia um automóvel. Se já sabe como preparar o automóvel para o vender nas melhores condições, está na hora de verificar o valor real do seu veículo.

Quem avalia o automóvel?

Se está decidido a avaliar o seu automóvel para o vender tem poucas opções que vão desde as mais “caseiras” às mais profissionais.

Comparação caseira. Munido da marca e modelo do seu automóvel, pode consultar as revistas de automóveis ou a Internet para verificar por quanto se vendem os automóveis semelhantes ao seu. Terá ainda de ter em conta se o carro é muito viajado ou quase novo. Mas não pode ficar com uma ideia dos preços praticados para o seu modelo e ano ao comprar com os que estão à venda.

Avaliação por matrícula. É outra opção que vale a pena, para ao menos ter uma ideia de quanto vale o seu automóvel. Evidentemente que é apenas um método para se orientar, porque a matrícula nada diz sobre o real estado do seu carro. Mas, para comparar, serve.

Ferramentas online. A Internet tem tudo e este caso não poderia ser uma exceção. Por toda a net há páginas onde, introduzindo os dados do seu veículo lhe podem dar uma ideia aproximada de quanto vale o seu automóvel. Pode também consultar o Guia DAT, um catálogo de referência de preços de automóveis a nível europeu. Muitas revistas automóveis também têm os seus guias que podem dar-lhe uma ideia dos preços praticados no mercado.

Tabelas das Finanças: É a bíblia da comparação dos preços de automóveis, mas praticamente só conta com a antiguidade e matrícula. Na verdade, o que a tabela mostra é o preço mínimo pelo qual pode vender o seu automóvel. Algo que pode varia muito: muito caro ou muito barato, tendo em conta o estado do automóvel. É passo que tem de se dar, porque é nas Finanças que irá registar a transação.

Avaliador profissional: É a opção mais indicada para saber realmente o valor do seu automóvel. Nada com um profissional para certificar o estado do veículo e dar-lhe o valor real. Esqueça aquela ideia de que os avaliadores profissionais – quer particulares quer em concessionários – calculam o valor do seu automóvel por baixo. São eles quem sabe como está o mercado, qual o estado do seu automóvel e até onde pode estivar o preço para que seja rentável para sim nas também para o comprador. Lembre-se que os concessionários têm uma vasta gama de veículos à disposição do consumidor tanto em segunda mão, como de renting ou “quilómetro zero”. Se calhar o preço que pretende levar pelo seu veículo não está ajustado à realidade. Afinal, não vale de muito pôr um preço exorbitante se, depois, ninguém o compra.

Como é feita a avaliação de um automóvel?

Quais são os parâmetros para avaliar o seu automóvel?

Esta é a pergunta do um milhão. Quem está a olhar quando se avalia o automóvel? Quais são os aspetos mais importantes a ter em conta? Vale a pena vendê-lo com extras?

Estado, uso e idade: estes são os três pontos mais importantes na hora de fazer uma avaliação. Há que ter em conta que, desde que o carro sai do concessionário, durante o primeiro ano, perde entre 18% e 20% do seu valor. Só pelo facto de passar de carro novo a carro vendido. Fixando-nos na antiguidade, por cada ano que passa, após o primeiro, e até ao sétimo, o automóvel perde 10% do valor original ao ano. E a partir do oitavo ano é necessário somar mais 5%. E só estamos a ter em conta a antiguidade do automóvel. Mas há ainda o uso e o estado do veículo.

Os avaliadores profissionais, a quem recorremos na hora de ver como se avalia um automóvel, têm também vários pontos aos quais prestam atenção:
O automóvel tem ferrugem? A solução para as marcas de ferrugem nas carrocerias é difícil ou muito cara. Um automóvel com mau aspecto pode valer menos que o valor de matrícula.
Perda de óleo. Um motor que perde óleo pode significar uma avaria e isto é algo que se deve ter em conta.
Os pneus são outro dos fatores que um bom avaliador irá verificar. Uns pneus degastados são sinónimo de que o futuro comprador os terá de mudar de imediato, pelo que seria um desperdício estar a pagar o valor dos pneus. Poderá compensar mais mudar os pneus, antes de ter de baixar o preço que pede pelo veículo no momento da venda.
O Estado da direção é outro ponto que se tem em conta. O avaliador quererá experimentar o automóvel na estrada para verificar se há algum ruído (algo que nunca é bom) ou que a direção está bem ou mal alinhada. Se o automóvel, em plena condução, não mantém a trajetória é, mais uma vez sinónimo de redução do preço.
O estado da embraiagem. Mudar uma embraiagem que funciona mal é uma mudança cara, pelo que o avaliador se vai preocupar com o seu estado de funcionalmente e eventual mudança.

Como é feita a avaliação de um automóvel?

Extras? Contam para a avaliação?

Claramente a resposta é afirmativa. Um automóvel com muitos extras tem valor acrescentado. Isto, claro, se e quando o estado geral do veiculo é bom. Não vale de nada ter muitos extras (o mais recente modelo de leitor de música, USB, estofos em pele) se, na hora da verdade, o automóvel terá de passar pela oficina.

Ainda que seja evidente que adicionam valor ao automóvel, também é algo subjectivo. Um automóvel com luzes pintadas homologadas será um extra para alguém que goste disso, mas para quem não liga, na hora de comprar um automóvel, não lhes dará importância, nem irá pagar mais por isso.

O nosso conselho final é: se quer avaliar o seu automóvel para que lhe dêem o maior valor possível, procure que este também esteja no melhor estado possível. Mude os pneus, vá à oficina fazer uma região ou troque aquelas peças que acredita que podem provocar algum problema na hora de o vender.

E agora, só falta saber… Já escolheu o seu próximo veículo? Será ao estilo James Bond? Um clássico desportivo? Um monovolume? O mercado irá disponibilizar-lhe os tipos certos de automóveis. Escolha o seu favorito.

Good Year Kilometros que cuentan