As 8 avarias mais comuns e cuidados para as evitar

Listamos as avarias mais comuns com que os condutores se deparam. Dos pneus ao motor de arranque, contamos-lhe os cuidados que deve ter para as evitar.

Depois de alguns anos ao volante, qualquer condutor depara-se com uma ou outra das avarias mais comuns. Algumas são inevitáveis, enquanto outras resultam directamente da nossa falta de cuidado diário. Em circulação, qualquer carro sofre um desgaste natural a que não podemos fugir mas que podemos adiar. Alguns cuidados, atenção às instruções do fabricante e a escolha de uma oficina de confiança vão ajudá-lo a evitar algumas destas 8 avarias mais comuns em automóveis.

1. Bomba ou injectores diesel

Este elemento é o responsável por colocar o combustível na câmara de combustão. Trabalha em conjunto com o regulador de rotação para para dosear a quantidade de diesel injectado. Irá sofrer os efeitos nocivos de combustível de má qualidade.
Cuidados: Troque os filtros nos prazos correctos e evite circular com pouco combustível no depósito.

2. Alternador

É o sistema responsável por transformar energia mecânica em elétrica e manter a carga da bateria. Quando apresenta problemas, os sintomas irão revelar-se no funcionamento errático dos sistemas elétricos, como falhas na iluminação ou nos vidros.
Cuidados: Alternador e bateria devem ser verificados regularmente, substituindo correias e polias quando necessário.

3. Bateria

Entre o alternador e a bateria, um deles será o responsável pelo som arrastado que pode ouvir quando liga a ignição. Se já não consegue manter a carga, a sua bateria está nos últimos momentos de vida ou não está a ser carregada correctamente.
Cuidados: Evitar os trajectos curtos, os mais penosos para o sistema, e escolher sempre uma bateria de um fabricante com provas dadas. Saiba mais no nosso artigo sobre manutenção de baterias.

4. Motor de arranque

Através da eletricidade, este componente efectua os primeiros movimentos de um motor de combustão. Só é necessário neste momento e desliga-se posteriormente, mas necessita de bastante força para iniciar o movimento e realizar o tempo de compressão. Em caso de problemas, poderá escutar um zumbido ou uma série de estalidos elétricos.
Cuidados: evite rodar a chave durante muito tempo no arranque ou ativá-la quando já estiver em funcionamento.

5. Embraiagem

A embraiagem transmite a rotação do volante do motor para as engrenagens da caixa de velocidades que, por sua vez, desmultiplicam essa rotação e transferem-na para o diferencial através do eixo. Se o pedal estiver duro e pesado, sentir vibrações ou ruídos, há um problema a resolver.
Cuidados: evite baixar a mudança para travar, manter o pé em cima da embraiagem ou fazer o “ponto de embraiagem” para se manter parado numa encosta enquanto espera que abra o sinal.

6. Pneus

Os pneus são um dos principais fatores de consumo, conforto, segurança e manobrabilidade do seu carro. Tal como os sapatos que calçamos todos os dias, são os primeiros a sofrer o impacto dos sítios por onde andamos.
Cuidados: a pressão correcta, a rotação dos pneus e o equilíbrio das rodas são elementos fundamentais na manutenção de um pneu. Reveja os nossos conselhos para aumentar a duração dos seus pneus e rode todos os quilómetros a que tem direito.

7. Radiador

Com a função de impedir o sobreaquecimento do motor, é o componente que troca o calor com o meio exterior. Tem um sistema de tubagens e mangueiras que faz circular o líquido de arrefecimento pelos pistões e depois expõe-no ao ar.
Cuidados: Não poderá fazer muito mais do que estar atento a poças de água debaixo do carro (sinal de uma fuga) ou sobreaquecimento. Neste último caso, quando já vir o fumo a sair do capot, pare imediatamente.

8. Sonda Lambda

Parte do sistema de escape, regula o fornecimento de ar e combustível, determinando a quantidade de gasolina ótima a injetar. Ao dar-se uma avaria, o comportamento do seu veículo será errático, dando origem a obstruções do filtro de partículas.
Cuidados: o seu funcionamento é influenciado pelo bom estado dos restantes elementos do sistema. Combustível adulterado, baixa pressão da bomba ou injectores entupidos irão resultar em problemas com a sonda.