10 canções para se preparar o final da Guerra dos Tronos

Sugerimos uma lista de canções para se ambientar e preparar para o regresso da Guerra dos Tronos na próxima semana. Preparado?

A “Guerra dos Tronos” é, atualmente, muito mais que uma série de livros e de televisão. É um fenómeno à escala mundial que tem milhões de fãs em todo o planeta. Estes contam os dias para a estreia da 8ª e derradeira série, a 14 de abril nos EUA, e que será transmitida em simultâneo, durante a madrugada de 14 para 15 de abril em Portugal, e já legendado em português.

E para que a espera seja o mais tranquila possível, sugerimos-lhe esta playlist com 10 canções para criar o ambiente e colocar-te a postos para o grande final. Está preparado?

A primeira coisa a fazer é, já sabe “previously on…” E para isso, nada melhor que ouvir a magnífica e poderosa “Light of the Seven” do compositor Ramin Djawadi. Sim, o tema que toca quando Cersei executa a sua cruel vingança. É a primeira vez que um piano aparece na série. E como soa! A composição, mais uma protagonista do final da sexta temporada, tornou-se viral no Spotify logo após o lançamento.

Agora que já recordamos como foi o jogo, ficamos impressionados com o facto de que, a partir de agora, as principais peças serão (Cersei, Daenerys, Sansa, Arya…). Ou como a cantora americana Beyoncé dizia num dos seus êxitos de 2011, “Who run the world? Girls!”.

Uma destas poderosas mulheres é Daenerys Targaeryen, mãe dos dragões, que, finalmente, almejou o desejo de regressar a casa. E provavelmente ainda tem na cabeça a música dos norte americanos Band of Horses em On my way back home: “every step, a victory it was; I was cheating death, just in time I woke”.

A primeira coisa que a mãe dos dragões faz ao chegar ao continente foi procurar alianças. Da necessidade de aproximação entre diferentes fações desta Guerra dos Tronos falava precisamente o primeiro trailer da temporada anterior, em que escutávamos a voz de Tim Booth a cantar “sit down next to me, o tema Sit Down da banda britânica James. E não se pode ganhar uma guerra sozinho.

Mas não é fácil. Em quem confiar quando todas as personagens da “Guerra dos Tronos” vivem uma luta constante com os seus demónios interiores? O sucesso Demons dos norte-americanos Imagine Dragons parece dedicado a todos eles: “when you feel my heat, look into my eyes, it’s where my demons hide”.

Muitos fãs acreditam que a aliança de Daenerys e Jon Snow, os dragões e os lobos gigantes contra o grande inimigo que chega do norte é a solução para todas as ameças, lembrando a música de David Bowie, Heroes, uma das suas composições mais recordadas ao dizer: “I, I will be king, and you, you will be queen. Though nothing will drive them away, we can be heroes, just for one day”.

O que nos parece claro que iremos ver nos novos capítulos da grande guerra, é que afinal: “é o momento de viver e o momento de morrer, o momento de lutar”, como canta Jared Leto com a sua banda 30 Seconds to Mars em This is war.

E, nesta grande guerra a intenção de Danerys Targaryen é clara: “see I’ve come to burn your kingdom down, and no rivers and no lakes can put the fire out”. Seven Devils, o tema dos britânicos Florence and the Machine, de 2011, parece premonitório.

Enquanto alguns ardem, outros passam muito, muito frio. Para termos uma ideia, nada mais sugestivo que a balada In the Cold Cold Night da banda de rock alternativo já desaparecida The White Stripes e a sua proposta: “come to me again in the cold, cold night”.

Como acabará a “Guerra dos Tronos”? Não sabemos. Mas se prestarmos atenção a Bob Dylan, a morte – e seguramente vão haver muitas – não é o final. “When the cities are on fire with the burning flesh of men, just remember that death is not the end”.

Duas músicas para o final

Há momentos indiscutivelmente significativos ao longo de sete temporadas que têm cativa os fãs ao longo da saga. A banda sonora da Guerra dos Tronos, composta pelo alemão Ramin Djawadi, é universalmente conhecida, mas também a interpretação dos The National (há também uma versão de Sigur Ros) que se converteu no hino dos Lannister: The Rains of Castamere.

A canção narra a vitória de Tywin Lannister, uma das personagens centrais dos Sete Reinos e patriarca dos Lannister, face a uma rebelião em Castamere. Associamo-la também ao nono episódio da segunda temporada, antes da Batalha de BlackWater. É por isso uma música de um dos grandes momento da série.

A Guerra dos Tronos é uma série de emoções, paixões, polémicas e aparições de celebridades (cameos). Há quem recorde a passagem fugaz de Ed Sheeran pela produção, não tanto pela sua aparição, mas porque o cantor teve de encerrar a sua conta no Twitter devido à avalanche de comentários que o seu cameo provocou nos fãs. Gary Lightbody, vocalista dos Snow Patrol, também apareceu na sétima temporada, mas a passagem não foi tão polémica.

Enquanto esperamos o resultado final nos Sete Reinos, parece que a música será o consolo para os fãs da série. Para a oitava e definitiva temporada da Guerra dos Tronos antecipamos tramas complexas à altura de uma produção que bateu recordes – de audiências e de downloads – desde o início. Definitivamente “The Winter is Coming”.