0 Goodyear Aero: o futuro já cá está - quilometrosquecontam

Goodyear Aero: o futuro já cá está

25 Abril | 2019 | Goodyear

Os carros voadores estão mais próximos do que se pensava. A Goodyear apresenta-lhe quatro modelos que poderão revolucionar a indústria.

Da estrada para o céu. Vamos certamente ouvir esta frase mais amiúde de agora em diante. Porque os carros voadores já são uma realidade. Algo que, até há poucos anos, parecia retirado de um filme de ficção científica começa a tornar-se verdade em 2018. Este é o ano em que vários fabricantes começam a vender os seus primeiros protótipos.

O automóvel voador vai revolucionar o mercado automóvel. De facto já o está a fazer. De acordo com a empresa global de serviços financeiros Morgan Stanley Research, este novo veículo irá trazer grandes benefícios para o sector automóvel. Calcula-se que, em 2040, os carros voadores poderão movimentar até 1,3 mil milhões de euros.

A tecnologia é imparável e o sector automóvel continua a crescer exponencialmente, desta vez com os olhos postos nos céus. O espaço aéreo irá mudar (já está a acontecer com o surgimento dos drones) e será necessário rever exaustivamente as regras de trânsito na estrada, mas também as regras do espaço aéreo.

Por agora, vamos falar da realidade. Os automóveis autónomos e a nova tecnologia está a mudar o sector automotivo. Ninguém pode ficar para trás. O utilizador exige a mais recente tecnologia e design. E quer as inovações ao seu alcance.

Neste sentido, a Goodyear juntou-se a esta corrida imparável, apresentando, em Fevereiro, no Salão Internacional do Automóvel, um novo formato de pneu: Goodyear Aero.

Goodyear Aero: o pneu para carros autónomos e aéreos

O Goodyear Aero é a revolução dos pneus: um pneu “dois em um” que serve para conduzir na estrada e para circular no céu. Embora cientes dos problemas existente relacionados com a gestão de tráfego e transporte urbano, sobretudo nas grandes cidades, a Goodyear tem como objetivo desenvolver tecnologia que se torne na base de todas as soluções de mobilidade. Nesta matéria, o Goodyear Aero pode tornar-se no pneu de excelência deste novo meio de condução.

As suas características tornam-no num produto inovador. É uma estrutura não-pneumática (sem câmara de ar) com um desenho multimodal. Baseia-se no conceito de rotor de inclinação, um sistema de transmissão que se converte num sistema de propulsão quando de muda de posição. Quer dizer que está preparado para suportar os desafios da estrada, mas também para actuar como hélice e girar com a velocidade necessária de um rotor para a sua elevação vertical.

Actua como por propulsão magnética, graças à qual o pneumático pode atingir a velocidade necessária de rotação tanto para elevar o veículo como para o deslocar no ar. Esta é uma ideia que surge após outro dos inovadores pneus da Goodyear, os Eagle-360.

A Inteligência artificial também tem um papel muito importante no pneu Goodyear Aero. Graças à IA é possível a comunicação fluída entre os pneus e o veículo e, inclusivamente entre veículos, pelo que qualquer problema que possa haver se possa antecipar e inclusivamente, solucionar ante que aconteça. Definitivamente, o Goodyear Aero irá tornar-se no pneu que todos os carros voadores precisam.

Pal V Liberty Pionner Edition, o primeiro carro voador

A primeira notícia que tivemos de um protótipo real de um carro voador surgiu o ano durante o Salão Internacional de Genebra.

Ali se falou do carro voador Pal V Liberty, da empresa alemã Pal V International, uma das propostas mais viáveis que se podem reservar e comprar. O seu preço oscila entre os 299 mil e os 500 mil euros e é um veículo de dois lugares que pesa, aproximadamente 700 quilos e que pode transportar pouco mais de 900 quilos entre carga e passageiros.

O conceito de voo baseia-se na tecnologia giroplano, que garante mais estabilidade que um helicóptero e é muito mais fácil de utilizar. Tem três motores, dois deles destinados ao voo com uma potência de 200 CV). O terceiro moto é para utilizar unicamente em estrada e tem uma potência de 100 CV. Atinge até 3500 metros de altitude e pode chegar a percorrer uma distância de 500 km por ar. Por terra tem uma autonomia de 1300 quilómetros.

Por agora, só estão à venda 90 unidades e, entre os lugares em que se pode comprar está um concessionário de luxo em Marbella, Espanha. Uma espécie de lugar emblemático do luxo e de poder de compra para poder ter uma das primeiras unidades do Pal V Liberty Pionner Edition.

Mas este não é o único protótipo que existe, embora possa dizer-se que é o primeiro à venda.

Outros modelos de carros voadores

O Pal V Liberty não é o único modelo que, num prazo relativamente curto, estará à venda. Podemos escolher entre estes dois outros modelos:

Terrafugia Transition

Embora a pré-venda deste automóvel voador tenha começado em outubro do ano passado, não será até este ano – no entanto ainda faltam alguns meses – que poderemos ver algum feliz proprietário do modelo. Tem o aspecto de uma avioneta, mais do que de um carro, o Terrrafugia Transition é um veículo de dois lugares da companhia chinesa Terrafugia, com sede nos EUA.

Este protótipo precisa de uma convencional pista de aterragem de aviões para levantar voo. Conta com um sistema de propulsão híbrido que permite uma velocidade máxima de 160 km/h e pode realizar trajetos no ar de até 640 quilómetros. A altura que poderá alcançar será os 427 metros e terá uma carga útil de pouco mais de 200 quilos entre passageiros e carga.

O protótipo conta ainda com todas as medidas de segurança exigidas pela Administração Federal de Aviação norte-americana e pela Administração Nacional de Segurança de Trânsito nas estradas. Por isso, conta com cintos de segurança e airbags como os automóveis convencionais, mas também com pára-quedas. Além disso, terá câmaras de visão traseira para uma melhor condução em estrada.

O preço ronda os 350 mil euros e poderão fazer-se voos de teste que custarão cerca de 25 euros por 10 minutos. O primeiro protótipo estará à venda, segundo os criadores, praticamente ao mesmo tempo que o denominado TF-2, contará com uma diferença notável face ao primeiro modelo, pois poderá levantar na vertical, pelo que não será necessária uma pista convencional para começar a voar.

Aeromobil 4.0, o percursor

Pode reservar-se desde 2017, mas só estará à venda realmente em 2020. O primeiro lote de veículos rondará as 500 unidades produzidas pela empresa eslovaca Aeromobil. A diferencia face a outros modelos, que irão reger-se pelas leis de aviação e tráfego dos EUA, este veículo de dois lugares está pensado para percorrer a Europa por terra e ar.

O veículo, com as asas pegadas med praticamente seis metros de comprimento e pouco mais de dois metros de largura. As suas asas têm uma envergadura de quase nove metros. Com um peso de 700 quilos, o veículo terá uma autonomia de 700 quilómetros por terra e de 750 por ar. Na estrada poderá alcançar uma velocidade máxima de 160 km/hora.

Por ar chegará a uma velocidade de cruzeiro de praticamente 260 km/h e uma velocidade máxima de 360 km/h. A ideia deste modelo começou a surgir na imaginação do seu criador, o piloto eslovaco Stefan Klein, nos anos 90. O primeiro protótipo lançado foi o 2.5. O novo modelo, 4.0, é a versão melhorada e já não inclui Klein na equipa.

Samson Switchblade, um Chevrolet voador

A empresa, com sede em Oregão, Samsom, tem uma ideia clara. Uma carro voador tem de se parecer com um carro. Por isso, o seu protótipo é o que mais se parece com um veículo convencional. Baseia-se na relação peso-potencia de um Chevrolet Corvette de 2017. Este carro voador é um veículo de dois lugares algo mais modesto que os anteriores.

O Samson precisa de, pelo menos, 335 metros de pista para levantar e 488 metros para aterrar. Tem três rodas e as asas e cauda abrem-se e fecham-se em apenas três minutos. A versão terrestre tem 5,1 metros de comprimento e 1,8 metros de largura, além de uma altura de 1,5 metros. A versão aérea, ou seja, com as asas abertas, alcança uma envergadura de 8,2 metros.

O peso total que o veículo pode ter ao levantar é de 794 quilos, entre os quais apenas 22 quilos destinados a bagagem. Pode alcançar os 3900 metros de altura e chega, em voo, aos 305 km/h com uma velocidade de cruzeiro de 257 km/h. Em terra pode atingir os 200 km/h com uma autonomia de 754 quilómetros.

E quais são os requisitos para conduzir um carro voador?

Embora ainda não seja claro de que forma se poderão incluir este tipo de veículos tanto no espaço aéreo como nas estradas convencionais, o que é claro é que será necessário ter determinadas licenças básicas. Para utilizar um destes veículos voadores terá de se ter carta de condução B e pelo menos a licença de piloto privado. Além disso será necessário passar em provas médicas.

De qualquer forma, todas estas questões terão de ter uma solução no momento certo, tal como aconteceu com os drones no espaço aéreo ou com as trotinetes eléctricas na estrada.

Definitivamente, a tecnologia avançou tanto nos últimos anos que representa uma revolução no sector automóvel. E, seguramente, que ainda iremos ver surgir muitas novidades, ao mesmo tempo que as normas se vão ajustando, nomeadamente no que diz respeito à forma de conduzir estes novos veículos. O futuro já chegou.

Good Year Kilometros que cuentan