Qual é a cidade mais hospitaleira de Portugal?

Diz-se que somos um povo acolhedor e sabemos receber o turista. Mas onde é que o viajante se sente melhor? Conheça a cidade mais hospitaleira do país!

Gostamos de acreditar que não há povo como os portugueses quando o tema é tratar bem o turista. Quando os estrangeiros voltam à sua terra, levam muitas vezes o relato de um povo caloroso que gosta de receber. Oferecemos uma mesa farta, sorrisos e muita vontade de contar histórias e fazer amigos. Mas Portugal não é todo igual. Costuma dizer-se que no Alentejo são “assim”, em Trás-os-Montes são “assado”, mas o que é que afinal acha quem visita? Os turistas dizem que temos um país hospitaleiro, mas onde é que eles são melhor recebidos? Qual é a cidade mais hospitaleira de Portugal?

A fonte é a Airbnb, plataforma de reserva que, durante o último ano, trouxe 1,65 milhões visitantes ao nosso país. Os clientes deixaram avaliações e, tendo por bases estes testemunhos, é possível perceber onde é que eles foram melhor recebidos. Diferentes destinos, ambiental, urbano, praia e histórico-cultural, foram levados em conta assim como a distribuição pelos anfitriões com melhores classificações. Os números não mentem mas são surpreendentes!

E a vencedora é…

Ponta Delgada! O recente crescimento do turismo nos Açores tem muitas razões e, ao que parece, a simpatia dos açorianos faz parte da equação. A cidade parece abrir realmente os braços aos visitantes: a arquitetura típica das ilhas, um misto colonial com romântico, recebe-nos com a força do branco. As ruas bem preservadas, sem parecerem um museu, e as lojas com uma fachada tradicional, estão bem vivas e ocupadas. O turismo é parte importante da cidade, mas há aqui uma dinâmica própria, uma vida que não se prende na sazonalidade das estações. As lapas, a morcela ou o ananás são bons motivos para trocarmos histórias à mesa, mas é a franqueza dos açorianos que desarma o forasteiro e convida ao regresso.

A não perder em Ponta Delgada: a observação de baleias, os chicharros fritos do Mané Cigano, o mercado da Graça e uma visita à Gruta do Carvão.

Qual é a cidade mais hospitaleira de Portugal?

O que têm as ilhas de especial?…

…é a pergunta que se impõe depois de vermos que a segunda posição vai para o Funchal, na Madeira. Mas não é complicado perceber o que se passa também neste caso. O clima ameno presta-se ao melhor humor possível, os madeirenses são gente paciente e cuidadosa e a casa onde nos recebem é muito especial. Uma visita ao mercado ajuda a entender a dinâmica da cidade, através das suas cores e cheiros. Subir aos miradouros dá-nos a conhecer o casario encavalitado e o verde da ilha. É, definitivamente, uma ilha com espírito “feel good”.

A não perder no Funchal: a vista do pico do Arieiro, o Mercado dos Lavradores e a procissão da Senhora do Monte. Na costa norte, o passeio pela ER101 é uma experiência única.

Qual é a cidade mais hospitaleira de Portugal?

Hospitalidade romântica

O facto de estar no top 3 das preferências dos viajantes mesmo quando o centro de Sintra é, por vezes, quase intransitável diz muito sobre o quanto esta vila é agradável. Serão os edifícios em romântica decadência, os jardins frondosos e cheios de recantos secretos? A franqueza das gentes da terra? A mesa com pão saloio e leitão? Tudo isto e muito mais apaixona quem aqui passa desde o tempo da presença moura. Do alto da serra até às praias selvagens que se estendem em redor, o verde magnífico é também um colírio para a vista. As peças estão cá todas!

A não perder em Sintra: os passeio pela serra são obrigatórios mas, como é sempre a subir e descer, o melhor é ir de bicicleta elétrica. Visite a Quinta da Regaleira e Seteais e recarregue energias com um travesseiro ou uma queijada.

Só depois de sairmos do top 3 é que encontramos a primeira localidade algarvia. A provar que a ideia que o Algarve trata mal os turistas é errada aparecem Lagos (4ª), Portimão (8ª) e Albufeira (10ª). A presença de Vila Nova de Gaia (5ª) e Porto (6ª) ajudam a explicar como a região está em pleno ascendente como destino de escapadelas. O top 10 termina na zona da capital, com Cascais (7ª) e Lisboa (9ª ).