Ciência Viva parte à descoberta do país

Com mais de 200 propostas diferentes, os Centros Ciência Viva convidam a família inteira a partir à descoberta do país entre diversão e aprendizagem.

O bom tempo convida à diversão, mas os centros Ciência Viva têm também fortes argumentos para misturar a alegria com o prazer da descoberta e do conhecimento. Estes espaços espalhados pelo país foram pensados originalmente para servir as populações das localidades onde se inserem mas apresentam em 2017 um programa conjunto de atividades que procura motivar passeios mais longos. O convite estende-se a todos e famílias inteiras podem participar nos mais de 200 roteiros que trazem turismo e conhecimento no mesmo programa.

Os vinte centros Ciência Viva juntaram-se em volta de um cartão, um guia e uma app, que oferecem entrada gratuita em qualquer um destes espaços, descontos em mais de 100 instituições como parques naturais, museus e monumentos, e até protocolos com vantagens em alojamento, refeições e viagens. A ideia é que passear à descoberta de Portugal se torne cada vez mais dinâmico, divertido e acessível.

200 programas numa app

200 programas numa app

Para que a sua família aceda a estes programas, tem à sua disposição um guia em papel mas também uma app (iOS e Android), a partir da qual poderão fazer o pedido do cartão e aceder a toda a informação disponível. Para explorar os diferentes percursos e etapas vão necessitar do Cartão Circuitos e da respetiva palavra-passe.

Depois de carregada a app, podemos pesquisar e escolher programas de acordo com palavras chave e a localização pretendida. Ao mesmo tempo, são lançados ainda desafios que nos dão medalhas de conhecimento para tornar o processo num jogo. Poderá fazer o download prévio dos percursos para não ter que estar dependente mais tarde da rede ou do plafond de dados mensal, porque, tal como se estivéssemos a fazer Geocaching, o smartphone vai ser a principal ferramenta. E, caso queira sair dos programas pré-definidos, há ainda acesso ao plano de atividades de todos os parceiros da rede.

18 percursos para gente curiosa

Os Centros Ciência Viva estão presentes em Bragança, Guimarães, Vila do Conde, Porto, Aveiro, Coimbra, Proença-a-Nova, Alviela, Constância, Sintra, Lisboa, Estremoz, Lousal, Lagos, Faro, Tavira e Açores e foi a partir desta rede que se desenharam 18 circuitos com três percursos cada um, com diferentes durações e graus de dificuldade. Em cada uma destas etapas são sugeridas e apresentadas diferentes atividades e propostas para todo o tipo de públicos e altura do ano. De seguida destacamos apenas 3, para que tenham ideia do tipo de aventuras que a ciência nos pode oferecer, mas há muito mais por descobrir.

Vila do Conde

A antiga prisão de Vila do Conde foi transformada num dos centros Ciência Viva e as propostas aqui aproveitam o espaço urbano e a relação com o mar para levar os visitantes numa verdadeira viagem no tempo, com direito a conhecer uma nau quinhentista, o aqueduto de Santa Clara, como os pescadores preparam as suas redes ou como as rendas de Bilros usam o mesmo princípio. No mesmo percurso podemos ainda passar pelo Azurara Parque onde podemos fazer slide ou descer o Rio Ave de canoa.

Tavira

Agora que o verão se aproxima e muitas famílias preparam as suas férias algarvias, o centro de Ciência Viva de Tavira ataca o desafio com pedalada e boa energia. O principal enfoque do espaço instalado no antigo Convento do Carmo é a água e a energia, com uma particular atenção à Ria Formosa, contudo o roteiro inclui ainda uma passagem pelo Museu Islâmico e pelo Palácio da Galeria para conhecermos sinais das presenças muçulmana e fenícia.

18 percursos para gente curiosa

Proença-a-Nova

No Pinhal Interior o tema do centro de Ciência Viva de Proença-a-Nova só podia ser a floresta que o rodeia. Nas atividades deste percurso vai nos ser dada a conhecer o tempo em que o mundo era muito diferente, quando a serra era ocupada pelo mar, quando se registavam pinturas rupestres em rochas ou quando os franceses nos invadiram. Há ainda praias fluviais para se conhecer e o Geopark Naturtejo mostra-nos o garimpo do ouro e leva-nos em visita ao Vale Mourão.

Estes foram apenas três dos destaques que poderíamos fazer com a extensa lista oferecida. No total são mais de 200 propostas divertidíssimas para conhecermos pegadas de dinossáurios, o centro de Buracos Negros ou o que se esconde nas florestas portuguesas, por isso não faltarão propostas que se adaptem à sua família. Agarre no smartphone, ligue o GPS e parta em aventuras pelo conhecimento com os seus filhos!