5 sítios para comer as melhores bifanas

15 Maio | 2019 | Goodyear

A, provavelmente, mais famosa bifana de Portugal é a de Vendas Novas, do Alentejo. É feita a partir de lombo de porco, tenra, batida para ficar finíssima, temperada com alho e sal frita em margarina e servida numa carcaça. O manuseamento da carne, o molho “secreto” ou o pão (papo-seco) de Vendas Novas marcam a diferença. A frigideira faz também parte da “receita” bem como a qualidade e modo de as utilizar.

É aliás o pão, de A Panificadora de Vendas Novas, que é apontado pelas várias casas da localidade como o grande segredo das bifanas de Vendas Novas.

A gastronomia de Vendas Novas assenta deste modo nas bifanas, sendo uma marca registada do município desde 2011. É uma iguaria que se vende em praticamente todos os estabelecimentos da cidade. A zona da Boavista é onde se concentra a maioria das casas.

Apesar de a versão original ser servida numa carcaça, atualmente pode também ser apreciada no prato, com batatas fritas, com queijo, ovo estrelado ou na versão grelhada.

Mas, as bifanas não são um exclusivo de Vendas Novas. Há várias versões provenientes de várias zonas do país e também são diferentes de restaurante para restaurante.

Pode ser mais fina ou mais grossa, com ou sem molho e, claro, com o molho especial de Vendas Novas. As opiniões são variadas. Deixamos aqui algumas sugestões.

Feira de bifanas em Vendas Novas

A iguaria de Vendas Novas é de tal forma reconhecida que já deu lugar a uma feira. A segunda edição acontece a partir de sexta-feira, 17, pelas 19h00 e prolonga-se até domingo, no Parque de Feiras e Mercados de Vendas Novas.

Coincidindo com a Feira de Maio, irão participar no evento, que em 2018 se pautou pelo sucesso, várias casas de bifanas de Vendas Novas “numa clara aposta na promoção do produto gastronómico mais genuíno da terra”, como refere a autarquia local. A mostra será acompanhada, naturalmente, de um diversificado programa cultural. Em simultâneo decorre ainda a 25.ª Corrida da Cidade, a 19 de maio, de manhã.

As bifanas de Vendas Novas são vendidas em dezenas de restaurantes e cafés em Vendas Novas, sendo um ponto de paragem virtualmente obrigatório para quem viaja na Estrada Nacional 4, como sintetiza um artigo da NIT. Eis alguns exemplos de casas de bifanas de Vendas Novas e não só.

Café A Chaminé, em Vendas Novas

Um dos locais recomendados para experimentar a iguaria é o café A Chaminé. Aqui o segredo poderá estar na reutilização do molho na fritura das bifanas. Pode parecer mentira, mas, tudo indica que quanto mais bifanas se fritarem no mesmo molho, mais gostosas ficam. Mas não julgue que o molho permanece ad eternum na frigideira. Não. É mudado todos os dias.

O Silva, em Vendas Novas

O Silva é outro restaurante onde pode apreciar a bifana das Vendas Novas. Segundo o proprietário, o segredo das suas bifanas está nas frigideiras que conservam o sabor e os temperos durante mais tempo. Naturalmente, o molho tem também o seu papel fundamental, sendo também reaproveitado nas frituras.

Casa Original, em Vendas Novas

Uma iguaria tão deliciosa só poderia acabar por rumar para outras localidades e alinhar na nova tendência de Street Food. Um grupo de filhos de Vendas Nova decidiu levar o “conceito das bifanas” para fora, para lá das fronteiras da terra e do Alentejo.

Primeiro rumaram à capital e abriram a “Casa Original” nos centros comerciais do Colombo e do Almada Fórum. Depois surgiram as carrinhas que se podem deslocar a qualquer lugar, desde casamentos a batizados passando por concertos. A acompanhar as bifanas seguiram também a sopa de coentros, a empada de galinha do campo e a sericaia com ameixas de Elvas.

Bifanas do Afonso, em Lisboa

Em Lisboa, a proposta são As Bifanas do Afonso, uma tasca, na rua da Madalena, junto ao Largo das Caldas. É fácil de identificar: de esquina está uma tasca pequena e apinhada de gente. As filas são uma constante, mas vale a pena esperar. Diz quem frequenta o espaço que “aquele molho de carne, que ensopa o pão, faz este pitéu parecer um verdadeiro banquete dos deuses”. A espera pode ser longa, mas a permanência não. Pois a ideia não é sentar-se e consumir. É pedir a bifana e seguir.

O Astro, no Porto

As bifanas do Porto são distintas de outros pontos do país, distinguem-se pelos vários pedaços de carne, mais molho que noutras regiões e também, em muitos casos, picantes. O Astro Cervejaria Petisqueira, no Porto, é um dos locais onde pode comer esta iguaria. Fica mesmo em frente à estação de Campanhã e está aberto ao público desde 1979. Tem apenas um balcão e uma mesa, para petiscar e andar. A receita é, naturalmente, segredo.

Com tudo isto ficámos com vontade de comer uma bifana. Poderemos aproveitar a feira em Vendas Novas, uma ida ao Porto ou então tirar partido dos santos populares, cujas festas acontecem já em junho. Tudo sítios para comer as melhores bifanas um pouco por todo o país.

Good Year Kilometros que cuentan