A “Estrela” da boa comida

À procura da comida típica da serra da estrela? Descubra onde encontrar os melhores produtores de queijo e restaurantes da zona da Guarda e Castelo Branco

Não será segredo para ninguém o bem que se come na Serra da Estrela. São ingredientes de primeira qualidade aliados à experiência que, geração após geração, a rude vida da serrania impõe às gentes que ali habitam. E, da arte da sobrevivência, passou-se à arte da cozinha, que na Beira Alta  é condimentada pela altitude e pelo frio. A comida beirã é rústica e direta ao assunto, mas não é por isso que deixa de ser rica e apresentada com orgulho. Experimente alguns dos conselhos que aqui lhe deixamos, e irá conhecer onde melhor se come na Serra da Estrela.

O que comer na Serra?

Antes que o branco da neve regresse, os meses do Outono são uma altura muito especial para visitar a Serra da Estrela: as chuvas ocasionais, o nevoeiro e os dias que se tornam mais curtos, convidam a apreciar a serrania no conforto de uma boa mesa. Está na altura de ganharmos uns quilos na preparação para o Inverno. Aqui o destaque vai para o cabrito e para o borrego da raça bordaleira. Do leite destas ovelhas faz-se o queijo português mais conhecido. Chouriça, farinheira e morcela, a “seco” ou com o pão tradicional, fazem-se acompanhar do vinho do Dão. Para deixar-nos derreados, o final faz-se com requeijão e doce de abóbora. Levantar da mesa para quê? Ainda bem que chove lá fora…

Comida beirã - Quilometrosquecontam

Em busca de tesouros

Procurar onde melhor se come na Serra da Estrela é como procurar um tesouro. Não porque aqui seja difícil encontrá-los, mas porque iremos descobrir verdadeira preciosidades. Escolhemos apenas meia dúzia, mas aqui não há muitas hipóteses de errar. Se há gente que sabe o que fazer com as riquezas desta serra são os beirões.

“A Colmeia”, junto à Guarda é um bom exemplo do que é comer bem nesta região: com especial cuidado na apresentação e no serviço, são os ingredientes frescos que fazem a diferença. O bom gosto do menú também não é, de todo, de desprezar e aqui convive o Bacalhau com Broa com as Costeletinhas de Cordeiro ao Alhinho, para acabarmos num leite creme divinal. Com mais de mil vinhos, a garrafeira é, muito justamente, considerada a melhor da região.

Se, como nós, é um apreciador da enorme variedade de pães que encontramos por Portugal, não pode deixar de visitar o Museu do Pão, em Seia. A Mercearia do museu é um sonho e podemos encontrar ali uma série de diferentes pães para levarmos para casa. O centro gastronómico/restaurante tem também o pão como foco central de todos os pratos e a especialidade é o Bacalhau à Museu.

Queijo - Quilometrosquecontam

Já que referimos espaços museológicos, a visita ao Museu do Queijo, em Peraboa, é uma oportunidade única de conhecer todo o processo de produção deste monumento da gastronomia nacional e ainda visitar um fantástico restaurante. O Casa dos Mestres está associado ao museu e é daqueles locais aonde se fazem romarias, tal é a sua qualidade. Se quiser experimentar as costeletas de borrego com calda de cerejas telefone antes para reservar, porque o espaço é pequeno e concorrido.

Um dos ex-libris gastronómicos da região é o Júlio, em Gouveia, que já leva 40 anos de tradição. A cozinha é aberta, à vista de todos, e é ali que “nascem” iguarias como o cabrito com míscaros, a feijoca à pastor, o arroz de carqueja com entrecosto, trutas de escabeche, ou pratos de caça dependentes da época, como o javali, perdiz ou o coelho. As raízes desta cozinha são inegáveis.

No Largo do Pelourinho de Valhelhas, Manteigas, o Vallécula é outro nome que orgulha a região. Neste restaurante instalado numa casa em granito do séc. XVII, o lombo de vitela beirã é um sonho, o puré de maçã parece ter sido feito com as maçãs do pecado e o bacalhau na tiborna caiu do céu. Guarde espaço para as papas de caroulo com mel de rosmaninho, porque o licor de castanha precisa de companhia.

Antes de voltar para casa, sabemos que irá querer levar consigo um pouco da Serra. Ainda em Manteigas, mesmo no centro, a Rotas e Sabores Regionais, é uma mercearia gourmet onde irá encontrar os melhores produtos da zona. Chegados directamente dos produtores regionais, temos aqui compotas e biscoitos de azeite, alheiras, morcelas e salpicão, chás variados, os vinhos da beira e, claro está, o amanteigado e afamado queijo da Serra. É tudo bom e com garantia de proveniência, mesmo como a despensa lá de casa aprecia.

Esta Serra pode ser “da Estrela”, mas precisamos de pelo menos cinco para classificar a qualidade do que se come por aqui.