O que é o common rail e para que serve?

8 Outubro | 2019 | Goodyear

Mais de 70% dos automóveis a diesel utilizam a tecnologia common rail. A Goodyear conta-lhe em que consiste e como funciona este sistema de injeção. Fique a conhecer tudo sobre os seus componentes, funcionamento e que vantagens traz ao seu veículo. 

O que é o common rail?

O common rail é uma tecnologia que se aplica unicamente aos motores diesel e pode mesmo dizer-se que há um antes e depois no que diz respeito ao rendimento e eficiência dos motores. Foi a marca alemã Bosch quem lançou o primeiro sistema no mercado em 1997. E deu-lhe o nome de common rail por causa do acumulador de alta pressão compartilhado (rail comum) que fornece o combustível a todos os cilindros.

O common rail é possivelmente o sistema mais eficiente de injeção nos veículos a diesel da atualidade. A sua função é fazer com que o combustível passe do depósito para os injetores. Pode parecer óbvio, mas não é assim tanto: o rendimento do automóvel e os seus consumos dependem da sincronização perfeita do propulsor.

Traduzindo o termo “common rail”, trata-se de uma conduta única para levar o combustível até aos injetores, conseguindo assim maior precisão e pressão, que se reparte por igual. Isto torna desnecessário o uso de mecanismos que adaptem a pressão do gasóleo a cada um dos injetores.

No motores a gasóleo com sistemas de injeção tradicionais, é necessário que a pressão do diesel seja gerada de forma individualizada a cada injeção. Porém, com o sistema common rail, a geração e injeção da pressão realizam-se separadamente. Isto implica que o combustível esteja sempre disponível e com a pressão adequada para a injeção.

O funcionamento do common rail

Este sistema destaca-se por ser relativamente simples. O seu funcionamento começa quando o combustível que existe no depósito do carro se encontra com pressão baixa, o que impossibilita que o motor o aproveite corretamente.

Com o common rail é ativada uma bomba elétrica que envia o gasóleo para uma segunda bomba capaz de trabalhar a altas pressões. O common rail pode trabalhar com pressões compreendidas entre os 300 e os 2000 bares.

ESta bomba de alta pressão pode ser instalada quer fora quer dentro do depósito. É precisamente a partir dela que se envia o gasóleo para a conduta comum, ou common rail, levando o combustível aos diferentes cilindros através de uma série de ramificações. É isto que faz com que este sistema seja muito mais eficiente, para além de reduzir os consumos.

O sistema common rail já é produzido há mais de 20 anos e está em constante renovação.

Quais são os componentes do common rail?

Os componentes principais deste sistema são duas bombas de pressão e a conduta comum por onde passa o combustível, mas não são os únicos: encontramos também diversos sensores, reguladores de pressão ou os injetores hidráulicos que são de importância vital para que o motor funcione otimamente.

Através dos sensores, a bomba é capaz de levar a cabo múltiplas pré-injeções de gasóleo para que o injetor renda sempre ao máximo. Isto é possível graças a estes injetores e à sua deteção eletrónica.

Entre os diferentes sensores estão o sensor de regime e o sensor de fase. A funcionalidade do primeiro é sincronizar a injeção de combustível, enquanto o segundo encarrega-se de controlar o momento da combustão em que se encontra cada um dos cilindros.

Outro sensor é o acelerador e o seu objetivo é detetar a mensagem que o condutor envia quando acelera e doseia a quantidade gasóleo exacta para aumentar a velocidade ou travar o veículo.

Vantagens do common rail, o sistema que otimiza o nosso veículo

Estamos perante um sistema testado à exaustão nos últimos anos e que demonstrou não existir outro que possa melhorar mais o rendimento e os consumos de combustível do nosso veículo.

A sua principal virtude é otimizar a pressão a que o diesel passa para os injetores, o que supõe uma elevada redução do consumo de combustível e a eliminação de muitos dos gases poluentes emitidos pelos motores mais obsoletos.

Isto produz-se ao diminuir a quantidade de gasóleo fornecida e ao aumentar a pressão. O common rail faz com que com menor quantidade de gasóleo seja possível obter maior rendimento de potência. Esta não é a única razão que faz com que este sistema seja o eleito pelos atuais motores diesel: evita também a necessidade de montar peças mecânicas, o que traz vantagens.

Principais vantagens do common rail

  • Injeção de combustível limpa e muito eficiente, devido às curtíssimas distâncias de pulverização e à injeção múltipla.
  • Emissões baixas e maior potência do motor.
  • Otimização do consumo de combustível
  • Pode ser instalado em todos os veículos graças ao seu desenho modular.

O common rail é um dos sistemas de injeção mais eficientes utilizados pelos veículos hoje em dia e o seu uso tornou-se comum nos últimos anos, de modo a que os automóveis a diesel ofereçam cada vez mais melhores prestações. As suas vantagens são bem conhecidas pelos fabricantes mas os grandes beneficiários da sua utilização são os condutores.

 

Good Year Kilometros que cuentan