Como ultrapassar em segurança

Para ultrapassar em segurança, tem de ter em conta algumas variantes. Tome nota. Conselhos, cuidados e técnicas para o fazer na cidade ou na autoestrada.

No momento de adiantar-se na estrada, é obrigatório fazê-lo em segurança. A Goodyear apresenta-lhe algumas dicas que deverá recordar-se para saber como ultrapassar com segurança.

Ultrapassar é uma das manobras mais complexas que um condutor pode realizar em qualquer tipo de viagem. É também uma das manobras que mais atenção requer, inclusivamente em prol de uma condução defensiva. Um bom condutor sabe ultrapassar corretamente. Afinal, é essencial para circular em segurança. Apresentamos-lhe algumas dicas para ultrapassar em segurança.

Embora pareça algo que damos como adquirido, o fundamental, para uma boa ultrapassagem é ter a certeza de que é a decisão correta. A interpretação errada dos fatores que influenciam a manobra podem transformar-se num problema. Naturalmente, como muitas outras coisas na vida, a experiência é um posto. Se é ainda principiante, os cuidados a ter são redobrados. E isso não pode ser colocado em questão.

É claro que um “90”, como se identificavam em tempos os recém-encartados, está muito mais concentrado na condução e atento à estrada. Mas, seja qual for o nível de experiência, temos de ter todos os seguintes aspetos em consideração antes de tomar a decisão. Não podemos ser demasiado autoconfiantes e descurar a atenção.

Outro especto fundamental é o respeito pelo código da estrada, em particular, pelos sinais de trânsito. Todos estes aspetos foram projetados por peritos, que pensam na segurança das pessoas, para que se cumpram as regras e até para que os condutores sejam mais rigorosos na escolha dos locais para ultrapassar, até porque, muitas vezes, mesmo que a sinalização o permita, nem sempre é possível executar a manobra. Naturalmente, quando for possível, o condutor irá ultrapassar de acordo com as regras e utilizando o pisca.

Analisar a envolvente

É importante analisar a envolvente antes de ultrapassar e certificar-se de que é possível, tirando partidos dos espelhos retrovisores. Até porque, pode surgir um qualquer imprevisto, o que nos obrigará a voltar à posição inicial. Se estiver tudo em ordem, comece por acelerar na sua faixa. De qualquer modo, deve sempre contemplar uma alternativa, caso não consiga ultrapassar corretamente. Em regra, o melhor é abrandar e voltar à sua faixa.

O condutor ultrapassado é também importante. Todos passamos por isto regularmente. Por isso, uma pequena ajuda nunca é demais. É aconselhável que o carro ultrapassado reduza ligeiramente a velocidade e se encoste ao lado direito da estrada.

Atenção na estrada para uma ultrapassagem segura

Não deve enervar-se por estar há demasiado tempo atrás de veículos mais lentos. Não faça sinais de luzes nem apite. Se o fizer está a desconcentrar-se. Além disso, esse comportamento pode distrair e enervar também os outros condutores, o que significa menos segurança na estrada.

Por vezes, somos também testemunhas de ultrapassagens. Isto significa que estaremos atrás de veículo que quer ultrapassar outro veículo e é importante saber como gerir esta situação. Não devemos ocupar o espaço que o veículo da frente ocupava antes do término da manobra. Afinal, ele pode decidir não ultrapassar a meio do processo e, se não puder voltar ao lugar anterior, pode ser perigoso.

Preste atenção aos sinais que, muitas vezes, os camiões ou os veículos lentos nos dão. Podem fazer sinal com os “piscas” para nos avisar que podemos ultrapassar. Mas, não se baeie apenas nesses sinais para a sua decisão. Cada condutor é diferente e tem diferentes parâmetros de segurança e confiança, pelo que, o que é considerado seguro para uns pode não preencher os critérios de outros para ultrapassar em segurança.

Não meta mudanças enquanto está a ultrapassar. Há sempre a hipótese de cometer um erro e colocar o carro em ponto morto, tornando a manobra mais perigosa.

Naturalmente, ter o automóvel em boas condições é essencial. Transmissão, pedais e pneus são essenciais para que a manobra decorra sem sobressaltos, em segurança e com eficácia.

Em suma, conduzir bem o nosso carro e tomas as decisões corretas são fatores muitíssimo mais importantes para ultrapassar do que ter o automóvel mais potente do mercado.