Concertos de Ano Novo: melómanos à solta

31 Dezembro | 2015 | Goodyear

Começar o ano com música clássica é uma tradição que veio da Áustria mas que já temos completamente arreigada no nosso país. Os melómanos estamos com sorte nesta época do ano, porque podemos receber 2016 com uma alargada (ou até mesmo imensa) oferta de concertos de Ano Novo com uma passagem exaustiva pelos grandes nomes da história. Por todo Portugal ecoa a melodia enquanto acordamos para janeiro.

Com um leque assim tão amplo de eventos é fácil não conseguir decidir-se. Queremos ajudar selecionando os que achamos melhores ou mais importantes, e distribuídos por vários dias caso você queira assistir mais de um. Do concerto em Lisboa no dia 1 até o do Porto no 10, venha viver ao ritmo da viola a entrada em 2016.

Para quem resistir a celebração da noite anterior e acordar antes das 17:00 horas do dia 1, a Metropolitana de Lisboa oferece a entrada do novo ano no Centro Cultural de Belém sob a direção de Sebastian Perlowski. O programa inclui polcas, impetuosas marchas oitocentistas e elegantes valsas. Com preços dos bilhetes entre 5 e 18 euros, é uma boa escolha que nos introduz nas músicas mais sofisticadas da velha Europa num ambiente mais alegre e menos formal.

Orquestra clásica - Quilometrosquecontam

No dia 2 são também 2 os concertos que escolhemos, a excluir-se mutuamente pela faixa horária e a distância. Pelas 21:30 podemos desfrutar em Tavira da Orquestra Clássica do Sul na Igreja do Carmo, sob direção da maestrina convidada Patrycja Pieczara. O programa inclui obras de Boieldieu, Fauré, Rossini e Straus Jr. A Orquestra Clássica do Sul foi fundada em 2002 com o nome de Orquestra do Algarve, mas desde há dois anos que tem usado o nome atual. Composta por músicos de doze nacionalidades distintas, realiza concertos muito variados: música de câmara, ópera, jazz, fado ou dança.

O segundo concerto do dia 2 decorrerá no Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor. A Orquestra Guimarães, dirigida pelo maestro Vítor Matos, iniciará às 22:00 horas um concerto ambicioso e festivo, com valsas, polkas, marchas e mazurcas na melhor tradição vinda de Viena. Strauss, Nicolai e Mascagni serão os três compositores pelos que será feita a passagem musical. Os bilhetes têm um prezo de 5 euros.

No dia 3 às 165:30 decorrerá no Teatro Nacional de São Carlos o já tradicional concerto da Orquestra Sinfónica Portuguesa e o Coro do Teatro Nacional de São Carlos, sob direção do maestro Giovanni Andreoli e da aestra Joana Carneiro. Offenbach, Strauss II, Sieczinsky e Paganini serão alguns dos compositores evocados.

Por último, e já no domingo 10 de janeiro, a Sala Principal do Coliseu Porto acolhe às 18:00 horas duas horas e meia de grande concerto da Strauss Festival Orchestra. Depositária do espírito do concerto vienense antes da sua internacionalização, quando o ano novo era recebido em elegantes salões de palacetes, a orquestra traz esse charme antigo consigo para o evento. 30 músicos de vários países evocam a essência dos grandes compositores austríacos.  As marchas, as polcas e valsas soarão no Coliseu incluindo composições tão célebres quanto “O Danúbio Azul”, “A Valsa do Imperador” ou a “Marcha Radetzky”. Mas a grande surpresa deste concerto é outra: O Strauss Festival Ballet Ensemble a atuar em simultâneo, dando vida à música e garantindo uma entrada em 2016 inesquecível. Não hesitem, melómanos.

Good Year Kilometros que cuentan