Como conduzir com sol: porque a visão é um fator de risco na condução

30 Julho | 2019 | Goodyear

Noventa por cento da informação de que o condutor necessita chega através dos olhos. Assim o assegura o estudo elaborado em Espanha pela RACE, “Protección visual en la conducción”. Apesar deste dado tão significativo, será que prestamos atenção suficiente à nossa saúde visual? Uma má visão é um fator de risco na estrada. Na Goodyear explicamos-lhe porquê e fazemos recomendações de como conduzir com sol.

A idade, o estado físico e psicológico ou as doenças oculares são fatores de risco que influem na qualidade da visão dos condutores mas não são os únicos. Entre os fatores externos ou ambientais que afetam a visão do condutor e podem aumentar o risco de acidente encontramos a condução noturna, a visibilidade baixa devido a efeitos atmosféricos e os encandeamentos na estrada, seja pelas luzes de outros veículos ou pelo sol. Neste último caso, escolher os óculos de sol adequados e seguir uma série de recomendações na estrada poderá atenuar os efeitos da luz solar na condução. Mais importantes se tornam estes conselhos tendo em conta que 20% dos condutores nunca usam óculos de sol ao conduzir , ainda que 5% dos acidentes aconteçam por encandeamento ao amanhecer ou ao entardecer.

Óculos de Sol e condução segura

Riscos de conduzir com sol

Conduzir com o sol de frente nas horas de nascer e pôr do sol, o reflexo do sol no asfalto molhado ou o efeito da luz do meio-dia sobre o capot de outros veículos provocam, em muitos casos, a perda temporária de visão e aumentam o risco de acidente (por colisão ou saída de estrada).

Sabe porque motivo a radiação invisível é um fator de risco na estrada? A exposição prolongada à radiação ultravioleta (UV) e a radiação infravermelha (IR), sem a proteção adequada, aumenta o risco de patologias oculares, não só na pele.

Durante a condução exigimos aos nossos olhos que se mantenham fixos durante um grande período de tempo num campo visual limitado sem que diminua a atenção. Nestes casos, não apenas a radiação direta mas também a radiação solar refletida (a exposição ao sol na neve, na areia das praias ou na água) afeta a visão dos condutores, causando fadiga visual. Além disso, ao conduzir concentramos a atenção numa zona estável do campo visual com poucas alterações na acomodação, sobretudo em viagens longas, o que faz aumentar essa sensação. Torna-se, assim, especialmente importante efetuar paragens frequentes para descansar a vista.

Enquanto conduzimos, tal como quando estamos em frente ao computador, baixa a frequência de cintilação. Mantemos a atenção fixa e o ato reflexo de piscar os olhos diminui, o que causa comichão, cansaço, olhos pesados ou a sensação de ter areia na vista.

Quais os óculos de sol adequados para conduzir

Saiba como escolher os óculos de sol adequados para conduzir e minimizar os efeitos da radiação solar na estrada:

  • Entre as características que devem possuir, para além de estarem conformes às normas europeias, os óculos de sol devem filtrar as radiações ultravioleta (filtro solar 3) e o espectro azul da luz visível.
  • Consulte os graus de absorção dos raios ultravioleta (UV) e raios infravermelhos (IR).
  • Os óculos de sol não devem em caso algum limitar o campo visual e entorpecer a visão da estrada.
  • Certifique-se que as lentes solares protegem a vista da secura ocular que se produz por causa do vento e a redução da frequência com que pisca os olhos.
  • Valorize a possibilidade de usar lentes de cristal polarizado, ótimas para eliminar os reflexos durante a condução.

Como conduzir com sol

Para conduzir com sol e enfrentar os efeitos da radiação visível e invisível já vimos que a chave é usar óculos de sol adequados. Isto torna-se especialmente importante para os condutores que passam muitas horas ao volante, em regiões com um grande número de dias de sol, durante i verão em zonas com altas variações de estação e que foram operadas a cataratas. Eis uma série de recomendações que deve seguir para conduzir com sol:

  • Limite o tempo de condução, fazendo paragens frequentes para descansar a vista e hidratar-se.
  • Utilize lágrimas artificiais para reduzir a sensação de secura ocular.
  • Evite conduzir com o sol de frente e, se não for possível, reduza a valocidade.
  • Mantenha uma temperatura adequada dentro do habitáculo do veículo para mitigar a sensação de fadiga e cansaço.
  • Avalie a vista periodicamente e assegure a sua segurança e dos seus na estrada. Desta forma, evitará o aparecimento de patologias oculares para as quais pode contribuir a exposição acumulada de radiação solar.

Como conduzir com sol e neve

Os reflexos causados pela luz solar são um fator de risco na estrada. O mesmo vale para a condução com neve e sol. Conduzir com reflexos na neve requer usar óculos de sol homologados com um nível de proteção adequado para a condução. Os óculos de sol têm 5 categorias que vão da menor à maior proteção. Os níveis 2 e 3 são os melhores para o uso normal, incluindo a condução, e o nível 4 é aconselhado para usos extremos, por exemplo em paisagens com neve ou em desportos aquáticos, não estando aptos para a condução.

A lesão ocular mais frequente na neve é a queratite solar ou fotoqueratite. A cegueira da neve é uma inflamação da córnea causada pela exposição à luz solar sem proteção adequada.

Os óculos de sol para esquiar ou para desportos de inverno em geral devem ser:

  • Óculos homologados, que cumpram as normas ISO e exibam a marca CE.
  • O filtro recomendado é o de grau 4.
  • Devem ter lentes polarizadas para reduzir os reflexos.
  • Devem ser o mais fechados possível para evitar o desconforto causado pelos reflexos laterais.
  • Devem ser feitos de material resistente.

Circulação com neve: quatro níveis de dificuldade

Circular com neve obriga a prestar atenção à estrada e à sinalização sobre o estado do piso.

  • Nível verde: Começa a nevar e ainda que a circulação não seja afetada, recomenda-se que não ultrapasse a velocidade de 100 quilómetros por hora em auto-estrada e vias rápidas e de 80 km nas restantes estradas. Os camiões devem circular na faixa da direita e não devem ultrapassar.
  • Nível amarelo: A estrada começa a ficar coberta de neve. Camiões e veículos articulados não podem circular e autocarros e outros veículos de turismo não devem fazê-lo a mais de 60 km por hora.
  • Nível vermelho: Habitual em passagens de montanha, a circulação só é permitida com o uso de correntes ou outros dispositivos autorizados. A velocidade máxima permitida é de 30 km por hora e não está autorizada a circulação de autocarros, camiões e veículos articulados.
  • Nível negro: A estrada encontra-se intransitável para qualquer tipo de veículo.

Cuide da sua visão na estrada e reduzirá um dos fatores de risco para a condução. Proteger os nossos olhos da radiação solar, dos encadeamentos e dos reflexos (também com neve) é imprescindível para uma viagem segura e agradável.

Good Year Kilometros que cuentan