0 10 duetos insólitos na história da música - quilometrosquecontam

10 duetos insólitos na história da música

22 Abril | 2019 | Goodyear

Quer saber que duetos insólitos chegaram aos tops musicais antes de se tornarem uma moda incontornável? Continue a ler e ponha a lista a tocar!

Quando dois artistas se unem para criar um tema em conjunto, não nos surpreendemos. Aliás, atualmente os duetos estão mais na moda que nunca, seja com novas músicas ou com versões atualizadas de clássicos mais antigos. Escolhemos alguns duetos insólitos.

São raros os artistas que, hoje em dia, resistem a esta tendência. Mas, algumas destas colaborações são surpreendentes. Pela mistura de géneros, pela encenação, porque nunca poderíamos ter imaginado os protagonistas a partilhar o palco.

Estes são 10 duetos insólitos inesquecíveis

Barcelona

Um dos grandes duetos que entrou na história da música foi aquele que juntou Freddie Mercury, vocalista dos Queen, e a soprano Montserrat Caballé em 1987. “Barcelona” foi um êxito comercial e o hino dos Jogos Olímpicos de 1992, realizados naquela cidade. Tão recordada como a música foi a sua presença no festival Nit, também em Barcelona, a última apresentação ao vivo de Mercury. Ainda nos surpreendemos que dois estilos tão diferentes tenham unidos as suas vozes. Mas, o certo é que Mercury era apaixonado por ópera e por Caballé.

Say, say, say

Em 1983, dois ícones da música mundial, Paul McCartney e Michael Jackson cantaram em conjunto. Foi uma verdadeira revolução e o segundo da dupla – o primeiro foi “The girl is mine”, também nesse ano. O tema manteve-se seis semanas no topo da lista Bilboard Hot 100.

When I look at you

O mais curioso na colaboração entre Miley Cyrus e David Bisbal é a sensação de que a participação do cantor é colocada à força. O tema original, “When I Look At You”, de 2010 e utilizado na banda sonora do filme “The Last Song”, foi um dos maiores êxitos nos EUA, no entanto, a versão espanhola passou despercebida. Oiça-a aqui.

Miss Sarajevo

Ao que tudo indica o rock e a música lírica combinam. Editado em 1995, “Miss Sarajevo” é um dos temas mais recordados dos U2. A música tem como ponto de partida um concurso de beleza que se celebrou em Sarajevo em plena guerra das Balcãs. Foi interpretada em conjunto com o tenor Luciano Pavarotti.

Escapar

De Espanha, outro dueto insólito, mas também uma maravilha da pop do país vizinho dos últimos anos. O intérprete de música electrónica Moby e o duo de pop rock Amaral criaram com “Escapar” um dos grande êxitos de 2006, e um tema que nos pode fazer pele de galinha.

Where the wild roses grow

O dueto entre Nick Cave & The Bad Seeds, banda de rock gótico, e Kylie Minogue, rainha da pop australiana, em 1995, tem uma faceta tétrica e é uma canção que fala, supostamente sobre um stalker que mata uma mulher.

Cose Della Vita – Can’t Stop Thinking of You

O estilo pop de Eros Ramazzotti nunca soou tão bem num dueto como com a voz grave de Tina Turner. De facto, a canção original, de 1993, foi recuperada cinco ano mais tarde, quando Turner entrou na equação ao cantar em inglês. Rapidamente a versão que reúne espanhol e inglês se fez esperar.

Could I have this kiss forever

Para o seu primeiro álbum em inglês, em 2000, Enrique Iglesias contou com uma colaboração surpreendente: a diva Whitney Houston. Juntos interpretam uma balada que tem muito de latino (Iglesias), mas também de soul (Houston). No entanto, subiu às mais elevadas posições nas listas de sucessos de diferentes países.

I Knew You Were Waiting (For Me)

A música soou surpreendente quando foi lançada, em 1987. A música “I Knew You Were Waiting (For Me)” combina a sonoridade pop inglesa de George Michael com a voz soul norte-americana de Aretha Franklin. Esteve listada nos principais tops internacionais tendo sido vencedora de um Grammy. Foi também o maior sucesso de Franklin.

Stan

Uma das marcas que identificam Eminem é a sua paixão por fazer duetos. O mais estranho tem Elton John como protagonista. Um tema que foi interpretado, em direto, para passar posteriormente a fazer parte do disco “Curtain Call: The Hits”. Existe também uma outra versão com a voz de Dido em vez de Elton John, e estaremos perante o maior hit de Eminem.

E ainda

Não a encontrámos no Spotify, mas é certamente um dos duetos mais improváveis que já se ouviu. Não conseguimos esquecer o momento em que a fadista Carminho e a banda de heavy metal Moonspell se juntaram para cantar “All Together Now”, um original dos Beatles. Mais improvável é difícil imaginar. A proposta foi de uma marca de telecomunicações móveis que, em 2011, juntou várias duplas de panoramas musicais bem diferentes.

Quem disse que um dueto improvável não poder ser um grande tema?

Good Year Kilometros que cuentan