Eficiência energética: o que muda para os pneus com etiqueta F

O que muda para os pneus com etiqueta F e tudo o que precisa saber sobre as especificações de eficiência, aderência e ruído dos pneus

Tornar parque automóvel mais eficiente e reduzir as emissões de dióxido de carbonos são alguns dos objetivos de uma disposição da União Europeia que passou recentemente a ser de aplicação obrigatória. Desde 1 de novembro não se podem vender pneus para veículos ligeiros com classificação de eficiência energética F. O que sabe sobre os pneus com a rotulagem europeia F? Como afectam o consumidor estas novas regras? A Goodyear explica o que se deve saber sobre eficiência energética e rotulagem a nível europeu, nomeadamente sobre a homologação de pneus no que diz respeito ao respetivo desempenho em termos de segurança e resistência ao rolamento e de emissões de ruído de rolamento.

Pneus proibidos?

Desde Novembro de 2018 é proibido fabricar pneus rotulados com eficiência energética F, no enanto, ainda podem ser vendidos durante os próximos dois anos e meio, até maio de 2021.

As regras estão inscritas no Regulamento (CE) n.º 661/2009 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 13 de julho, sobre requisitos de homologação.

Nenhum produto da Goodyear ou da Dunlop está incluindo na categoria “F” no âmbito da homologação de pneus relativamente ao desempenho em termos de segurança e resistência ao rolamento. (Saiba com interpretar a rotulagem dos pneus do seu automóvel) Outras marcas como a Fulda, Sava ou a Debica já deixaram igualmente de produzir os “pneus proibidos”, adaptando e melhorando a sua rotulagem para se ajustar à normativa europeia.

Os utilizadores podem continuar a utilizar os pneus F durante o período de transição. Não serão afetados por qualquer tipo de sanção, porque esta limitação diz respeito ao fabrico e não à utilização.

Não é a primeira medida que a UE toma neste âmbito. Já em 2014, disse que deveriam deixar de se comercializar os pneus classificados como G em matéria de eficiência energética (poupança de combustível) e F em segurança (aderência a superfícies molhadas). Os modelos que agora desaparecem são classificados como F em matéria de resistência ao rolamento.

O objectivo europeu é que os novos pneus apresentem a menor resistência possível ao rolamento, com o que tal representa em matéria de poupança no consumo e, o que mais preocupa a Europa, na redução das emissões de dióxido de carbono. Entre um pneu com uma etiqueta de eficiência de classe A e um de classe G pode haver uma diferença de consumo na ordem dos 7,5%, o que representam uma poupança de 50 litros de combustível em cada 10 mil quilómetros, num automóvel que consuma 7 litros/100 km.

A partir de maio de 2019, também deixarão de se fabricar pneus que ultrapassem os níveis de ruído, medidos em decibéis, determinados pela UE.

O que é a rotulagem europeia de pneus?

A rotulagem europeia de pneus é um sistema standard que nos dá informações sobre três aspetos básicos de um pneu: aderência em superfícies molhadas, poupança de combustível e ruído. A etiqueta europeia é uma ferramenta para conhecer os pneus dos nossos veículos e as suas características. Não é a primeira vez que dizemos que os nossos pneus nos dizem muito. Vários códigos e números nos flancos do pneus dão-nos informação sobre o índice de carga e velocidade, data de fabrico. Além disso, desde 1 de julho de 2012, passou a ser obrigatório, em todos os países europeus, informar os consumidores, através da etiquetagem europeia, sobre as principais caraterísticas dos pneus para veículos ligeiros, de passageiros e mercadorias, e veículos pesados no território comunitário.

Que informação está incluída na rotulagem europeia?

– A resistência ao rolamento está relacionada com a poupança de combustível e emissões de CO2. É a etiqueta de eficiência energética;
– A aderência em superfície molha, ou a distância de travagem em piso molhado influencia claramente a segurança;
– O ruído de rolamento do pneu está relacionado com a poluição sonora.
Poupança de combustível e eficiência energética

Eficiência energética: o que muda para os pneus com etiqueta F

Sabia que escolher um pneu pode representar poupanças de 20% em consumo de combustível? A poupança de combustível apresenta uma classificação de acordo com uma escala de cores na rotulagem europeia e uma de denominação de A a G.

– A (verde) = classificação de eficiência de combustível mais alta;
– G (vermelho) = classificação de eficiência de combustível mais baixa;
– A classificação D não se aplica a veículos de passageiros;
– Os pneus classificados com F deixaram de ser comercializados em novembro de 2018.

Escolher pneus com classificação A pode permitir poupanças de mais de seis litros de combustível em cada 1000 km. A um preço médio do combustível de 1,50 € por litro, isto representa uma poupança superior a 300 € ao longo da vida útil dos pneus. O controlo de emissões poluentes é um dos pontos mais importante nas novas regras da Inspeção Periódica Obrigatória (IPO) de pneus http://quilometrosquecontam.com/inspecao-obrigatoria/.

Segurança e aderência em superfície molhada

A rotulagem europeia inclui também informação sobre a aderência em piso molhado. Se travarmos a fundo a 80 km/h, um jogo de pneus com classificação A ajuda a imobilizar o pneu em menos 18 metros do que um jogo com classificação F. A aderência em superfície molhada mede-se numa escala de A a F.

– A = classificação mais alta
– F = classificação mais baixa

– As classificações D e G não são utilizadas para veículos de passageiros.

Ruído e a rotulagem europeia

A UE também está atenta aos decibéis emitidos pelos pneus. Os decibéis medem-se através de uma escala logarítmica, pelo que o aumento de poucos decibéis pode representar uma grande diferença em matéria de níveis reais de ruído. De facto, uma diferença de apenas 3dB duplica o nível de ruído externo do pneus. Para medir o impacto no meio ambiente do ruído de rolamento, a etiqueta europeia utiliza um sistema de pictogramas.

– 1 onda preta: silencioso (3 dB ou mais, abaixo do limite europeu);
– 2 ondas pretas: moderado (entre o limite europeu e menos de 3 dB);
– 3 ondas pretas: ruidoso (acima do limite europeu).

Toda esta informação se encontra no próprio pneu durante o processo de compra. Procure a etiqueta europeia e verifique as especificações dos pneus em matéria de eficiência, aderência e ruído. E, lembre-se: não compre pneus com eficiência F.