0 Geocaching com a família - quilometrosquecontam

Geocaching com a família

25 Junho | 2015 | Goodyear

Com os actuais smartphones e GPS, a atividade explodiu e podemos hoje fazer geocaching em todos os locais imagináveis. Descobra como

Poucas atividades ao ar livre são tão inclusivas e económicas como o geocaching. Nunca ouviu falar deste hobby que junta já milhões de participantes em volta do prazer da aventura e descoberta? Venha daí porque, de certeza, já tem consigo o equipamento mínimo para levar a família inteira numa viagem desafiante e diferente.

Com o aumento da precisão do sistema de geoposicionamento global, por volta de 2000, passou a ser possível colocar e localizar pequenos contentores em locais secretos, cujas coordenadas são depois publicadas na internet para o prazer de todos aqueles que, munidos de GPS, querem lançar-se à aventura. Começou assim um jogo que criou uma comunidade de caçadores de tesouros muito activos, espalhados por todo o mundo, que todos os fins de semana atacam os trilhos.

 

Em busca do tesouro

Com os actuais smartphones, a atividade explodiu e podemos hoje fazer geocaching em todos os locais imagináveis. É em geocaching.com que nos inscrevemos como participantes, e podemos ali procurar, de entre as mais de dois milhões de “caches” espalhadas por todo o mundo, a que está mais próxima de nós ou do local onde queremos passar um fim de semana em contacto com a natureza.

Mas o que é a “cache”? E qual o interesse em procurá-la? A “cache”, na maioria das vezes não é mais  do que uma caixa de plástico onde se guarda um lápis e um bloco-notas, onde inscrevemos a nossa assinatura e data em que a encontrámos. A caixa, em si, não vale de muito, o que interessa é o percurso que fazemos para lá chegar. Os locais escolhidos pela comunidade são sempre de grande interesse mas, na maioria das vezes, pouco conhecidos ou de difícil acesso.

geocoaching2

 

Uma família de aventureiros

Para uma família que escolhe passar um fim-de-semana numa zona que não conhece, e que quer a todo o custo evitar os locais mais comuns, aqueles que todos os turistas visitam, o geocaching é uma verdadeira salvação. Basta ligar o smartphone, carregar a aplicação, e vemos imediatamente um mapa da região circundante. Quer visitar uma capela perdida no meio da serra? Quer descobrir aquela cascata fantástica para molhar os pés? Só tem que pesquisar e escolher. Depois, através da bússola do telemóvel e de pistas que nos são fornecidas, temos que “navegar” até ao local secreto. Nesta altura toda a família é chamada a participar: precisamos de definir um trajeto, responder a adivinhas, ter os olhos bem abertos para qualquer insólito na paisagem.

Algumas “caches” são extremamente simples, enquanto outras são feitas por etapas, em locais de muito difícil acesso. Felizmente, no site do jogo todas localizações são classificadas por dificuldade e interesse, o que nos evita alguns dissabores quando estamos acompanhados por pessoas com mobilidade mais reduzida. São nos dadas também informações sobre locais de estacionamento e outras recomendações que nos permitem programar um fim de semana completo de atividades.

Mas, mesmo que o leitor não seja do género de meter as botas ao caminho no meio do campo, o geocaching tem coisas para lhe oferecer. Há muitas “caches” em todos os centros urbanos e, tal como as suas congéneres situadas no meio da natureza, costumam caracterizar-se por nos levarem a locais recônditos e pouco conhecidos. Experimente agora: faça a descarga da aplicação para o seu telemóvel e veja os segredos que a sua cidade ainda esconde. Apostamos que já está a ter ideias para o próximo passeio com a família.

Good Year Kilometros que cuentan