Onde e como observar golfinhos no Algarve

Golfinhos no Algarve: não visitam as praias algarvias, mas é possível ver algumas espécies de golfinhos ao largo. Onde podes vê-los e como lá chegar.

Para observar golfinhos no Algarve tem duas grandes opções. Pode visitar um dos vários parques temáticos e/ou aquáticos da região. Embora não especificamente sobre o tema “golfinhos”, já abordámos o tema anteriormente aqui e aqui. Ou então, pode apanhar uma embarcação e seguir para alto mar, onde poderá deleitar-se com as corridas, saltos e coreografias destes animais.

É, segundo dizem, a terceira espécie mais inteligente do planeta. Podemos ou não acreditar, mas, ficção à parte, são, sem dúvida, mamíferos inteligentes, cativantes e simpáticos. Nadam sozinhos, em pares ou em grupo, os navegadores das embarcações sabem onde os encontrar. Dificilmente sairá de um destes passeios sem levar consigo na memória a imagem dos saltos e acrobacias destes animais em liberdade. No entanto, não fique demasiado triste se não vir qualquer animal, afinal, não obstante a experiência dos navegadores e a tecnologia a que têm acesso, não é possível garantir que nestes passeios serão avistados golfinhos. Afinal são animais selvagens no seu habitat natural.

Sendo assim, ver mais ou menos cetáceos, acaba por ser uma questão de oportunidade. Mas, com sorte, pode ver algo mais que golfinhos. Este verão, foi avistada, ao largo de Olhão, uma família de orcas, como foi noticiado na altura.

Há muitas ofertas de saídas para observação de cetáceos em alto mar, promovida pela Rota das Ilhas (Olhão), a Sabino Boat Tours, a Mar Ilimitado (Sagres) ou a Wildwatch Algarve (Ferragudo), ou a Oceano Quest (Vilamoura). Segundo a TripAdvisor, estas estão entre as empresas preferidas pelos turistas para observar golfinhos e baleias no Algarve.

Onde e como observar golfinhos no Algarve

Centenas de golfinhos ao largo

Passam diariamente pela costa portuguesa centenas de golfinhos. São muitos golfinhos para nosso deleite. Para os observar pode tirar partido de um dos muitos passeios disponíveis. As crianças vão adorar.

Comecemos precisamente por Olhão. A Rota das Ilhas é uma empresa familiar originária da vila piscatória da culatra. Por ser fundada por nativos do Parque Natural da Ria Formosa, esta empresa de ecoturismo acaba por apresentar uma perspetiva diferenciadora do parque. Conhecedores do local, os promotores incluem nas suas atividades uma “forte componente didática e de sensibilização ecológica”. Partilham apaixonadamente com os visitantes tudo o que sabem sobre a gastronomia, fauna, flora, cultura e história da região.

A Sabino Boat Tours, também em Olhão, é outra opção. A oferta vai mais longe do que apenas proporcionar a observação de golfinhos, incluindo o golfinho comum e o roaz corvineiro. Enquanto navega terá oportunidade de observar as aves que habitam no Parque Natural da Ria Formosa, apreciar uma vista privilegiada sobre a costa algarvia e claro, desfrutar do complexo sistema lagunar rico em fauna e flora e considerado uma das sete maravilhas da natureza em Portugal.

A Mar Ilimitado, em Sagres , por exemplo, é composta por “uma equipa de biólogos marinhos empenhados em preservar os oceanos”. Deste modo, os passeios de barco são para além de uma experiência ao ar livre, uma oportunidade para as suas crianças terem uma aula de educação ambiental em espaço aberto. Algumas das atividades turísticas da empresa contribuem para os projetos de investigação e conservação daqueles biólogos marítimos.

Com partida de Fuzeta, de Olhão ou de Cabanas de Tavira pode optar pela empresa Passeios Ria Formosa que, entre muitas outras atividades na região, promove passeios no mar com o objetivo de observar golfinhos. Os golfinhos no seu habitat natural são uma das muitas atrações que o Parque Natural da Ria Formosa proporciona. Ficam experiências e histórias para contar. Especialmente se levar as suas crianças. Este passeio tem uma duração de cerca de duas horas e meia e o skipper da embarcação aproveita o tempo para falar também sobre a Ria, a costa portuguesa e os golfinhos.

Como preparar-se para o passeio

Em regra, estas atividades implicam uma reserva antecipada. Muitas vezes existem parcerias entre os alojamentos turísticos e estas empresas. Para o local deverá levar a sua identificação, protetor solar, roupa confortável – em alguns casos, poderá mesmo ser possível dar um mergulho em alto mar – e claro, uma máquina fotográfica ou o seu telemóvel com câmara.
Recorde-se que a atividade de observação de golfinhos está sujeita às condições meteorológicas. As rotas podem nem sempre ser iguais – até porque os golfinhos são animais selvagens. No Inverno, muitos destes passeios não se realizam. Algumas das empresas reembolsam parte do valor, caso não sejam avistados golfinhos.