Híbridos vs elétricos: que carro devo comprar em 2020

17 Abril | 2020 | Goodyear

Na Goodyear apresentamos os prós e contras de comprar um carro híbrido ou um elétrico. Qual merece a pena?

A polémica está na rua. Existem cada vez mais obstáculos que os diferentes governos colocam na circulação de carros com motores de combustão tradicionais, a gasolina e diesel. É essencial conhecer outras opções e aqui estão as duas melhores: carros híbridos ou carros elétricos.

Híbridos vs elétricos

A primeira coisa a saber é qual a diferença entre carros elétricos e híbridos, porque nem toda a gente o sabe. Nos carros 100% elétricos, há um ou mais motores que usam a energia armazenada em baterias recarregáveis e transformam-na em movimento. No caso dos híbridos, existem dois tipos de motores no veículo: um motor de combustão tradicional e um elétrico que é alimentado por baterias.

Com estas diferenças, é melhor um carro híbrido ou um elétrico? Não é uma pergunta fácil de responder e terá muito a ver com a necessidade que cada um de nós tem do nosso veículo. Não é a mesma coisa para o condutor que vai trabalhar todos os dias e para quem chega 40 ou 50 quilômetros de autonomia e para quem faz habitualmente longas viagens e precisa de recarregar o veículo com frequência.

Bê-á-bá dos carros elétricos: 5 dúvidas respondidas

Vantagens e desvantagens dos carros elétricos

Comprar um carro 100% elétrico significa não libertar qualquer tipo de emissão na atmosfera. É o veículo mais limpo do mercado e sua câmara municipal agradecerá por isso, permitindo que circule em quase todos os lugares da cidade e até estacione gratuitamente na grande maioria dos lugares destinados para esse fim.

A manutenção é mais barata que a dos carros de combustão tradicional e dos híbridos, basicamente porque os motores elétricos têm muito menos componentes que os demais. Só precisa de gastar dinheiro na verificação de travões e pneus e até os travões têm menos desgaste do que nos veículos tradicionais. Outra coisa é a questão das baterias: a geração mais recente pode ser recarregada cerca de 3.000 vezes pelo que, quando sua vida útil terminar, terão que ser trocadas. E o preço, atualmente, não é nada barato: entre 5.000 e 10.000 euros.

O consumo é a maior vantagem de ter um carro elétrico. Fazer 100 quilómetros custará, dependendo da tarifa de eletricidade que temos, em média 1,5 euros, uma pechincha se compará-lo com os 8 a 10 euros aproximadamente que custa para fazê-lo com um carro médio a diesel ou gasolina. A eficiência energética dos motores elétricos é a outra grande vantagem, uma vez ronda os 90%. Infinitamente mais que os carros de combustão tradicional, que está entre 25 e 40%. No entanto, o problema chega quando chega a hora de analisar a autonomia destes veículos. Apesar dos grandes avanços alcançados nos últimos anos, os veículos elétricos mal ultrapassam os 300 ou 400 quilómetros de autonomia, o que limita muito as deslocações com este tipo de carro. Se os usamos para ir para o trabalho, levar as crianças à escola ou para viagens relativamente curtas, é o carro ideal. Mas se fizermos viagens longas com frequência, teremos um problema até haja em funcionamento uma rede nacional de pontos de carregamento.

Vantagens e desvantagens dos carros híbridos

Os carros híbridos têm duas opções de motores: conectáveis ​​ou não. O primeiro pode ser recarregado conectando-o a uma rede elétrica, assim como os carros elétricos, enquanto o último recarrega-se com os sistemas incorporados, como o sistema de travagem. A maior vantagem é que podem funcionar uma média de 50 quilómetros no modo totalmente elétrico, pelo que se se deslocar apenas na cidade, não gastará gasolina.

Quando as baterias elétricas estiverem gastas, o carro usará o motor de combustão O melhor é que, se sairmos para a estrada, podemos fazer longas viagens sem problemas, pois podemos reabastecer em qualquer posto de gasolina, ao contrário dos carros elétricos. Os gastos na cidade serão sempre menores do que os veículos com motor de combustão, enquanto na estrada serão semelhantes.

Outra vantagem dos carros híbridos é que são baixos em emissões, embora não tão baixos quanto os carros elétricos. Isto permite que também tenham vários benefícios dos municípios, tanto nas áreas do centro da cidade onde podem circular como nos lugares de estacionamento que podem usar gratuitamente ou com grandes descontos.

A maior desvantagem dos carros híbridos é que, ainda assim, o preço deles fica entre 5.000 e 10.000 euros superior aos veículos equivalentes a gasolina. E há também que adicionar o custo do ponto de carregamento, seja numa garagem particular ou comunitária.

Comprar um carro elétrico ou híbrido? A resposta está nas necessidades do comprador e delas dependerá a sua decisão final.

Good Year Kilometros que cuentan