Aprenda a identificar problemas com os seus travões

Contamos-lhe 8 dicas muito simples para descobrir avarias nos travões do seu carro. Ganhe segurança e economize alguns euros com um diagnóstico precoce.

Poucos sistemas do seu carro são tão críticos como os travões. Deles depende a sua segurança e a de toda a gente que conduz ao seu lado na estrada. Para além das inspeções regulares obrigatórias, depende também do condutor saber identificar os problemas que poderão ocasionar situações graves. Já lhe contámos algumas dicas para prolongar a vida útil dos seus travões, e agora vamos ensinar-lhe a detetar problemas.

Por muito cuidado que tenha na condução, os travões são uma peça de desgaste inevitável. Ao longo da sua vida terão que ser inspecionados e substituídos e o ideal é saber identificar quando. Acima de tudo, detetar a necessidade de manutenção o mais cedo possível poderá poupar-nos alguns euros numa reparação mais cara. Os seus hábitos ao volante, as condições em que conduz, o tipo e peso do veículo e a qualidade das peças irão ditar a data em que terá que, finalmente, recorrer à oficina. Faça uma inspeção periódica regular, assegurando-se que o mecânico verifica o desgaste, o nível do fluido e todas as tubagens. Mesmo que o seu veículo passe a maior parte do tempo na garagem, o líquido e as tubagens sofrem um desgaste permanente.

Contamos-lhe 8 dicas muito simples para descobrir avarias nos travões do seu carro. Ganhe segurança e economize alguns euros com um diagnóstico precoce.

A vida útil de todas as peças do seu carro depende quase sempre de si, o condutor. Para além dos cuidados que deve ter na condução, é da sua responsabilidade cumprir um calendário de inspeção ajustado. E, se aprender a detetar precocemente alguns problemas, tudo será mais simples e económico. O seu carro tem uma linguagem própria e forma de comunicar as suas necessidades. Dedique-lhe atenção e vai descobrir que ele poderá sussurrar-lhe tudo o que necessita saber. Conheça de seguida 8 sinais de que os travões precisam de uma revisão.

1. Comece pelo óbvio. A luz do tablier!

Não ignore as mensagens explícitas que o seu carro lhe transmite. As variações de óleo para colmatar o desgaste das pastilhas poderão fazer variar a eficácia do sistema e forçar a luz a acender brevemente. Mesmo que depois se apague, é sinal de que há um problema a ser “cozinhado”

2. Ruídos estranhos quando trava.

Eis alguns exemplos comuns: 1) som agudo, tipo guincho; 2) som de triturar; 3) clique-claque de peças metálicas. Todos eles são um mau sinal.

3. Aumento da distância de travagem.

Seja no tempo de resposta como na distância percorrida depois de travar, começa a assistir à perda de eficácia. Pode ser algo tão simples como trocar alguma peça de desgaste como as pastilhas, mas irá ajudar na sua segurança.

4. Desvio de direção na travagem.

Se o carro puxar para um dos lados quando trava, é sinal que os travões não estão a ser igualmente eficazes.

Contamos-lhe 8 dicas muito simples para descobrir avarias nos travões do seu carro. Ganhe segurança e economize alguns euros com um diagnóstico precoce.

5. O pedal só atua muito em baixo.

Este é um problema que surge devagar e a que facilmente nos habituamos. O resultado é que, sem darmos por isso, deixamos o pedal a tocar no chão. Há várias razões para que isto aconteça e terá que ser o mecânico a detetar o motivo exacto.

6. Pedal muito duro.

Este caso poderá relacionar-se com a bomba de vácuo que multiplica a força no pedal para a transmitir aos travões. Poderá acontecer só depois de algum tempo de uso ou em situações específicas, como paragem num semáforo.

7. Vibrações.

O pedal vibra ou pulsa, mesmo em condições normais de travagem. Indica um problema com as pastilhas ou discos, mas também no alinhamento da direção ou estado da suspensão.

8. Bloqueio de rodas apesar do ABS.

Alguma das rodas bloqueia ou a travagem é desigual no lado esquerdo e direito? Se o seu carro tem o sistema anti-bloqueio na travagem e está com um comportamento errático, necessita de intervenção. Poderá ser um problema apenas com os sensores fixos aos cubos da roda ou obrigar à substituição da bomba hidráulica.