Imaginarius, o teatro à solta

18 Maio | 2016 | Goodyear

As crianças não costumam gostar do teatro. Vivemos no tempo da televisão e o cinema, onde o ecrã é o meio mais habitual para narrar histórias. Não há qualquer problema com isso; faz parte da evolução natural das coisas, como a escrita desterrou antigamente os primeiros contos narrados à volta das fogueiras. Mas, ocasionalmente, sentimos a vontade de irmos conhecer como eram as histórias antigamente, e rememorar aquele ofício das pessoas que percorriam todos os trilhos do mundo com apenas uma pequena bagagem de contos, cantigas e imaginação à farta. Quando o teatro era a arte rainha e enchia as ruas de vilas e cidades.

Santa Maria da Feira acolhe um dos eventos mais conceituados de teatro de rua que existem em Portugal, uma homenagem ao teatro de sempre revestido de modernidade. Pela decimo sexta vez, o festival Imaginarius ocupará as ruas da cidade nos dias 21 e 21 de Maio para trazer colorido, música e interpretação ao quotidiano dos habitantes e turistas. E, num gesto especialmente acertado, a organização inclui na programação uma série de ateliers e atividades direcionadas para o desfrute dos pequeninos, que irão assim conhecer o teatro pela primeira vez com experiências que convidarão a repetir.

Dois mimicos

O Imaginarius Infantil é a secção do festival focada nos miúdos, com o intuito de formar novos públicos que possam amanhã compreender a rua como um espaço de intervenção pública, por exemplo, no plano artístico. Ensinar aos meninos a pensar na rua como um local onde experimentar a arte e criar os seus próprios discursos e expressões como parte de uma formação integral dos jovens adultos do futuro. Isto é: rompermos a ideia da cidade sem cor e ajudar a ver a realidade com outro prisma

O primeiro dos ateliers destinados aos meninos é o Mira, Miró, Mirando, um espetáculo inspirado na obra do pintor catalão Joan Miró. O workshop explora as figuras abstratas e os muito particulares personagens da sua obra pictórica, sublinhando a possibilidade de criar através delas um rico e alargado mundo simbólico carente de palavras (que são, neste caso, desnecessárias, perante uma profusão de cor que enche a alma). Em Mira, Miró, Mirando iremos aproximar-nos de uma atmosfera teatral que envolve a participação do público e convida a jogos dramáticos e construção de objetos numa clara homenagem a uma visão contemporânea do teatro de rua. Com uma duração de 20 minutos, o atelier está orientado para crianças a partir de três anos.

O Workshop de construção de máscaras é uma outra atividade oferecida pelo Imaginarius. Este programa de estreia nacional orientado para meninos acima dos 5 anos visa estimular a criatividade por meio da construção de elementos de disfarce mediante tipos distintos e variados de materiais e objetos naturais. A atividade assenta-se na rica imaginação das crianças, desenvolvida para construir criações que bebem da diversidade entre o natural e o cultural e mostram até onde consegue ir a mente de um menino.

O terceiro atelier do Imaginarius Infantil é Workshop de Percussão Corporal, uma divertida e engraçada atividade para meninos a partir de 3 anos que contempla a exploração de sons que podem ser transmitidos pelo corpo humano. Com esta descrição, é claro que uma parte importante da atividade é a descoberta pessoal e prática, e a experimentação da ligação existente entre os nossos corpos e os ritmos que conseguimos criar. Ao fim e ao cabo, a música dos nossos tetravós nasceu com palmadas no peito em volta do fogo e cânticos em baixa voz. É o nosso próprio passado que descobrimos para os nossos meninos, e partilhamos com eles.

Good Year Kilometros que cuentan