Lavar o carro à mão: trate da lama, antes que ela trate do seu carro

Voltou a casa com o carro enlameado? Quer equilibrar o orçamento este mês? A Goodyear ajuda-o com alguns conselhos para lavar o carro à mão.

Lavar o carro é simples e não precisamos de mais do que alguns cuidados para garantir que o temos sempre num estado impecável. Já vos deixámos aqui algumas dicas que ajudam a manter os estofos e o interior do carro impecáveis, mas agora vamos dar atenção ao exterior.

O ideal é levar a sua viatura sempre que possível a quem melhor percebe do assunto, a um centro especializado, que com os instrumentos e produtos corretos pode fazer um trabalho muito mais rápido e eficaz. Mas sejamos francos: gostamos de conduzir um carro bem apresentado e isso tem custos para a carteira! Além disso, os condutores Goodyear são gente aventureira que regressa muitas vezes do fim de semana enlameados mas felizes, e sabemos como a terra e a poeira podem destruir a pintura. Assim, para aquelas vezes em que o orçamento está mais curto ou quando a viatura precisa de uma atenção rápida, deixamos aqui alguns conselhos para lavar o carro à mão.

Antes de começar

Mesmo que a sua intenção seja economizar algum dinheiro ao lavar o carro em casa, o melhor é usar produtos específicos. O sabão neutro e panos velhos de flanela funcionam, mas é preferível usar um shampoo automóvel (alguns contém substâncias que ajudam a obter um acabamento mais brilhante) e panos de microfibras. Não recorra à manha de usar detergente de loiça, pois prejudica o polimento: se não tiver os produtos certos à mão, use APENAS sabão neutro e água.

De seguida, deverá assegurar-se que tem todas as condições para começar a lavagem:

1. Espere que o carro arrefeça antes de começar. O detergente na chapa quente irá deixar manchas quando secar.

2. Escolha o local onde vai efetuar a operação e evite lavar o carro ao sol, para que não aconteça o problema do ponto 1.

3. Prepare tudo o que precisa: escovas para os pneus, vários panos limpos (sem qualquer resíduo de óleos ou poeiras), água fria, detergente neutro ou um produto específico para o efeito, panos de flanela para a secagem, limpa-vidros e papel de jornal.

4. Feche todos os vidros e retire os tapetes se também os vai limpar. Nessa operação irá soltar poeiras que irão agarrar-se à superfície se esta já estiver húmida.

dicas-lavar-carro

Ordem de ataque

A lavagem do carro deve ser feita sempre de cima para baixo e é por essa ordem que deve começar por molhar toda a superfície: teto, vidros, capot, bagageira, parachoques e rodas. A ideia é que a água suja escorra sempre para a zona que vamos molhar de seguida. Todas as superfícies devem estar molhadas antes de passar à próxima fase.

Se tem o carro enlameado, depois de ter tudo enxaguado e antes de aplicar o detergente, comece pelas rodas e parte inferior. É nessas zonas que está a sujidade mais grave que irá salpicar as laterais, por isso trate já delas para evitar riscos e trabalho a dobrar. Não use o mesmo pano aqui e no resto da superfície.

Superfícies e vidros

Depois de ter todo o carro completamente molhado, comece a usar o shampoo como indicado, de cima para baixo. Quando mudar de zona, deverá também mudar de pano, para reduzir ao mínimo a hipótese de transportar poeiras que risquem a pintura.

Nos vidros, o uso de limpa-vidros e jornal é a solução mais simples mas tenha atenção às resistências dos sistemas de anti-embaciamento: não os esfregue com força para não os danificar. No final, quando estiver a despejar água para retirar todos os resíduos de detergente, respeite a ordem que já conhece e o trabalho está quase pronto!

Processo de secagem

Como já avisámos, não deixe o carro a secar ao sol. Deixe-o à sombra mas, depois de escorrer a maior parte da água, faça uma passagem com um pano. Este processo ajudar a acabar com quaisquer zonas de água acumulada que irão resultar em manchas e faz regressar o brilho da pintura. Nunca é demais referir: use um pano macio (flanela, algodão ou microfibras) e tenha atenção a restos de poeira que ainda possam estar agarrados à superfície. Se quiser usar uma cera automotiva para o acabamento final, só a pode aplicar depois de estar tudo perfeitamente seco.

Como vê, o processo é simples e, com a prática e o material certo, não lhe tomará tanto tempo quanto isso. O que é importante é que, faça o que fizer, não ande por aí com o carro todo sujo: aquilo que está a poupar em tempo e dinheiro, irá pagar mais tarde com uma pintura que perde a vida e um valor mais baixo no mercado de segunda-mão.