Le Mans 66: o que sabe da luta entre Ford e Ferrari?

4 Novembro | 2019 | Goodyear

Em 1966, o circuito de Le Mans assistiu a um embate épico entre Ford e Ferrari. A Goodyear conta-lhe como foi.

Baseada numa história real, o icónico circuito de Le Mans e mítica competição entre Ford e Ferrari dão o salto para o grande ecrã. “Ford v Ferrari” estreou no Festival Internacional de Cinema de Toronto, o relato de um dos mais históricos eventos do desporto automóvel, e chega às salas nacionais a 14 de novembro com o título “Le Mans ‘66: O Duelo”. O que sabe do novo filme de Christian Bale e Matt Damon?

O filme realizado por James Mangold (“Logan”, 2017) relata a batalha entre Ford e Ferrari na icónica corrida francesa das 24 Horas de Le Mans na prolífica década de 1960. Da colaboração entre o desenhador norte-americano de automóveis Carroll Shelby (Matt Damon) e o piloto britânico Ken Miles (Christian Bale) nasceu o Ford GT40, quatro anos consecutivos vencedor das 24 horas de Le Mans (entre 1966 e 1969). Um projeto ambicioso que tinha um único objetivo: derrotar a Ferrari que acumulava uma série de 8 vitórias em 12 edições. O Cavallino Rampante não ficava fora do pódio desde 1954 com o triunfo conseguido pela dupla José Froilan González e Maurice Trintignant.

Le Mans ‘66: a história por trás da Ford e Ferrari

A rivalidade entre Ford e Ferrari nas 24 Horas de Le Mans é um dos capítulos mais emocionantes do automobilismo. Shelby e Miles embarcaram juntos no ambicioso projeto de criar um carro de corrida capaz de chegar à vitória em Le Mans e conseguiram-no. Pelo menos durante quatro anos. No filme de James Mangold, a história da rivalidade entre as duas marcas conta no elenco, para além de Damon e Bale, com Jon Bernthal, Caitriona Balfe, Tracy Letts, Josh Lucas, Paul Sparks, Noah Jupe e Jack McMullen.

Polémica na casa Ford

A polémica está servida. Não se espera menos de uma produção em que Hollywood deposita grandes esperanças e a maquinaria dos rumores já começou a funcionar. Há quem diga que o filme ridiculariza Henry Ford II, neto do fundador e na altura responsável máximo da empresa, que nesta ficção desata a chorar depois de correr com Shelby num GT40. Edsel Ford II, o seu filho, disse após ver o trailer: “Estive em Le Mans em 1966. E creio que não vou ver o filme.”

Espera-se assim que os herdeiros acolham com frieza a estreia de uma película que, por outro lado, coloca o dedo na ferida. O pano de fundo do filme, mais do que as relações pessiais dos protagonistas e a adrenalina de Le Mans, é uma história de empresas. Nos anos anteriores a 1966, a Ferrari recusou a oferta de compra da Ford, num negócio que teria chegado aos 15 milhões de dólares. No último momento, Enzo Ferrari disse não ao negócio e terá sido este desacordo que deu origem a Le Man 66: a história de como vencer a Ferrari.

Good Year Kilometros que cuentan