Motor de arranque: o que é e para que serve

28 Maio | 2019 | Goodyear

É um clássico no mundo da mecânica. Quando o carro não pega, e depois de eliminar a falha na bateria, é o motor de arranque. Explicamos-lhe o que é esta peça vital nos veículos, que tipos de motor de arranque existem e como se pode detetar uma avaria. Apresentamos as nossas recomendações para garantir o seu funcionamento adequado.

Para que serve o motor de arranque?

O motor de arranque é, basicamente a parte do motor que dá energia para colocar o carro a funcionar. A peça principal do motor de arranque é um motor elétrico, uma bateria encarregue de colocar a funcionar o motor térmico até ao momento que o veículo começa a funcionar. Este, por seu lado, provoca explosões na câmara de combustão localizada nos cilindros.

Uma peça fundamental dos motores de arranque é o electro-iman. Este é ativado através de uma corrente contínua e alimenta-se da bateria, a peça de que falámos no início e que é a primeira coisa que nos lembramos quando o nosso carro não arranca.

E como está o motor de arranque está ligado ao resto do veículo? Existe um cabo que sai do motor de arranque que está ligada à chave de ignição através do relé, a peça que tem a função de interruptor. Além disso, do motor de arranque sai um segundo cabo que é o vai até à bateria e através do qual se alimenta para poder funcionar.

O motor de arranque de um veículo entra em funcionamento quando ligamos a chave de ignição. Quando isso acontece, a corrente elétrica da bateria chega ao relé e este exerce um efeito de alavanca sobre o pinhão de arranque do motor. Deste modo a peça entra na engrenagem da coroa do motor térmico e inicia-se o movimento.

Tipos de motor de arranque

Atualmente quase todos os motores de arranque são moto-redutores, o que significa que têm um baixo consumo de eletricidade, o que é fundamental para a sua fiabilidade e duração. Nos últimos anos o peso destas peças também foi reduzido para metade. Os avanços centraram-se em torná-los mais leves e mais pequenos para diminuir o consumo de eletricidade.

O único inconveniente dos motores de arranque moto-redutores é que são mais tecnologicamente mais complicados que os tradicionais.

Além dos motores de arranque moto-redutores, há outras variedades:

· Motores de arranque com engrenagem de garfo;
· Motores de arranque com engrenagem por inércia;
· Motores de arranque com indução deslizante;
· Motores de arranque com redutores. Utilizados apenas em motores diesel de média a grande potências;
· Motores de arranque com sistema start/stop, cuja principal vantagem é a poupança de combustível.

motor-arranque

Como detetar uma avaria no motor de arranque?

É fácil saber quando a peça se estragou. O primeiro sinal é: o carro não começa a funcionar. Tal pode acontecer devido a duas causas: a bateria ou o motor de aranque. Para que não haja dúvidas fazemos um teste: se acendermos as luzes do carro e estas iluminam com a intensidade normal, está a falar-se do motor de arranque. Caso contrário, o problema será da bateria.

Outros indícios de uma possível avaria é um ruído ao girar a chave de ignição, cheiros ou fumos devido a um possível curto-circuito.

Conselhos para cuidar do motor de arranque para não falhar

Como quase toda a mecânica, o melhora para que todas as componentes não falhem é: uma boa manutenção. A primeira coisa que temos de fazer é mantê-lo limpo. Não é habitual que, com um uso adequado, o motor de arranque avarie.

Para que dure muito tempo, o melhor é não o forçar quando nos apercebemos de alguma anomalia. Por exemplo, se, ao girar a chave, ouvir um ruído e o motor não arrancar. Força-lo irá provocar o entupimento, além de deteriorar o rotor.

Como dissemos antes, o motor deve estar limpo e esta é a principal razão das avarias: quase se entope é porque está sujo no interior e há um desgaste das escovas. No âmbito da manutenção habitual, o motor de arranque deve ser mantido limpo. Um conselho é importante é: se vai limpar o motor de arranque, este deve estar descontetado da bateria para não se levar um choque.

Como se limpa o motor de arranque

Limpar o motor de arranque é uma operação relativamente simples. Pode ser feito com um pincel molhado em gasolina, o que ajudar a tirar com mais facilidade a sujidade agarrada. Uma vez eliminada a sujidade, deve-se secar bem as peças e assegurar que se tirar com um pincel toda a sujidade que aí possa estar. É essencial assegurar-se de quês os bornes do motor de arranque estão bem limpos, que é onde se produz o contacto.

Disto isto, não é uma peça “fácil”. Tem muitos componentes que se devem conhecer no seu interior. Se decidimos resolver nós próprios o problema do motor de arranque devemos conhecer as peças que têm, embora nem todos os motores de arranque sejam iguais.

Componentes de um motor de arranque

As componentes de um motor de arranque são:

· Motor de arranque;
· Estator;
· Rotor
· Excitador;
· Relé de arranque (Solenoide);
· Pinhão;
· Bendix.

O motor de arranque é uma peça que devemos cuidar bem, porque se encontra entre as avarias mais caras e frequentes. Organize bem a manutenção do seu automóvel para evitar situações desagradáveis.

Good Year Kilometros que cuentan