Tudo sobre o motor a gasolina

Como funciona e o que o diferencia de um motor a diesel. Irão desaparecer com os carros elétricos?

Na eterna discussão entre o diesel e a gasolina, são muitos argumentos a favor e contra. Depois do “diesel gate”, o setor automóvel está a considerar alternativas energéticas eficientes. Mas, o que sabe sobre motores a gasolina? A Goodyear apresenta-lhe as respostas a algumas perguntas chave. Como funciona? O que o diferencia de um motor diesel? E, ainda, será que os motores de combustão vão desaparecer com os elétricos?

Uma das diferenças entre os motores a gasolina e o motor diesel a ignição. O primeiro é um motor de combustão interna que começa a funcionar através de uma faísca que expande um gás que empurra um pistão que transmite o seu movimento para o virabrequim. O segundo transforma o calor em movimento através de temperatura, pelo que é necessário introduzir um foco frio no processo.

Tudo sobre o motor a gasolina

Como funciona um motor a gasolina?

O motor de explosão, ou motor a gasolina, obtém energia mecânica diretamente da energia do combustível. A explosão do combustível, através de uma faixa, como já referimos, provoca a expansão do gás e o movimento do pistão.

Foi em 1876, que o alemão Nikolaus August Otto construiu o primeiro motor de gasolina da história, de quatro tempos, que foi a base para todos os motores de combustão interna posteriores. Em 1886, Karl Benz começa a utilizar os motores de gasolina nos seus primeiros protótipos.

Os motores a gasolina podem ser de dois tipos: de dois ou quatro tempos. Os primeiros e mais antigos (virabrequim de uma volta) são utilizados atualmente em ciclomotores de 50 cm3. A troca de gases é então direcionada pelo pistão e não por válvulas como acontece com o de quatro tempos.

Os segundos (virabrequim de duas voltas) são os que equipam todos os motores a gasolina dos automóveis atuais. O motor a gasolina de quatro tempos precisa assim de quatro cursos de pistão (admissão, compressão, combustão ou explosão e escape) para completar o ciclo de combustão.

Ciclo de combustão

– Admissão: o pistão está levantado, o combustível chega ao cilindro através dos pistões e a gasolina mistura-se com ar.
– Compressão: o pistão baixa e volta a subir comprimindo a mistura da gasolina e do ar fazendo subir a temperatura interna do bloco.
– Combustão/explosão: o pistão baixa de novo após a produção da explosão da mistura de gasolina e oxigénio. A força gerada é o binário do motor.
– Escape: as válvulas e o coletor de escape libertam a explosão produzida na fase anterior.

O movimento do pistão (em quatro tempos) transforma-se em movimento através do virabrequim, ao qual é ligada a biela.

O bloco do motor é uma das partes fundamentais de um automóvel. No caso dos motores convencionais de gasolina, a cadeia de reações causada pela centelha inicial que inflama uma mistura de vapor de combustível e ar comprimido dentro de um cilindro, faz com que a mistura se queime rapidamente e, à medida que o faz, expande-se e fornece energia.

Tudo sobre o motor a gasolina

Os motores a gasolina vão desaparecer?

Não apenas os motores a gasolina, mas também os diesel vão desaparecer no prazo de 20 anos. Assim assegura o professor da Universidade Cantabria (UC) Delfín Silió. Assegura que estamos a viver um período de transição, equivalente às revoluções industriais de séculos passados, que irá terminar “em menos de 20 anos” com o desaparecimento do motor de combustão e a sua substituição por motores elétricos. Por agora, na Europa, os automóveis elétricos representam apenas 1,4% do mercado e os combustíveis alternativos 5%.

O que acontece que colocas diesel num motor a gasolina

De acordo com a RACE, anualmente 72.700 condutores enganam-se no posto de gasolina. Sabe o que se passa no motor se se enganar no combustível? Se pusermos diesel num automóvel de gasolina, os tubos e injetores serão afetados. O habitual é que com mais de um quatro de depósito com o combustível errado, o automóvel a gasolina consegue arrancar, mas irá parar imediatamente. O gasóleo terá percorrido várias partes do sistema que terão de ser esvaziadas e limpas: o depósito e os injetores.

Se pusermos gasolina em lugar de gasóleo poderá afetar-se o filtro da bomba de injeção do motor diesel, uma das avarias menos desejadas e mais evitáveis por parte dos utilizadores. Neste caso, é fundamental que os técnicos especializados comprovem os possíveis danos na bomba antes de esvaziar o depósito. Não tente esvaziar o depósito, porque poderá danificar mangas, filtros ou componentes do sistema de alimentação. Se detetar o problema ainda no posto de abastecimento, não mova o veículo nem o ligue para evitar que entre o combustível errado no circuito e na bomba.

Como poupar gasolina?

Sabia que circular a mais de 20 km/h com uma mudança metida, se não pisar no acelerador, o consumo de combustível é nulo? Pelo contrário, em “ralenti” o automóvel consome entre 0,5 e 0,7 litros/hora.

O uso que faça do motor a gasolina através de uma condução não agressiva e eficiente vai contribuir para poupar combustível. Também terá influência os pneus que escolher e o seu estado. Se não sabe como, siga as nossas dicas, porque quanto mais conhece o funcionamento de um motor e a sua mecânica, melhor saberá como dar resposta às suas necessidades. Assim, agora que já sabe mais sobre motores a gasolina continue connosco a aprender novas dicas sobre a melhor condução.