Museu de História Natural: Sintra Jurássica!

Em Sintra não há só mouras encantadas para as crianças sonharem. Fomos ao Museu de História Natural e tivemos dinossauros e meteoritos à nossa espera!

Qual a criança que não fica fascinada com dinossauros? Não é preciso ir a Hollywood! No centro histórico da vila, o Museu de História Natural de Sintra leva-nos numa viagem ao mundo alienígena destas e de outras criaturas igualmente fascinantes. Traga as crianças para um passeio pelo Monte da Lua, num programa que as fará sonhar e imaginar.

O Museu de História Natural de Sintra está na localização perfeita para ser aproveitado numa qualquer escapadela pela serra. O palacete do século XIX onde está instalado é a casa para a extensa coleção de Miguel e Fernanda Barbosa. O casal reuniu durante mais de 50 anos um conjunto de peças que têm hoje um valor incalculável. Da China ao Espaço Exterior, há representantes das mais diversas proveniências. Este é o quarto Museu de História Natural na Região da Grande Lisboa, sendo o mais moderno e universal quanto à proveniência das suas peças, abrangendo todos os continentes da Terra.

Museu de História Natural: Sintra Jurássica!

Passeio pela História da Terra

A exposição patente ao público conta como foi a formação da Terra Primitiva e as mutações que sofreu ao longo de milhões de anos. Do Pré-Câmbrico ao Quaternário, mostra-se a evolução da vida nas Colecções de Paleontologia, Mineralogia, Malacologia e Petrografia.

A coleção de paleontologia inclui peças raras e curiosas como ovos e ninhos de dinossauros. Entre estas, o Braseodactylus é um exemplar completo de um animal voador descoberto no Brasil. É a única peça desta criatura que se conhece completa. Também exposto, o Barbosannia Gracillirostris é uma nova espécie de pterossauro, cujo nome homenageia Miguel Barbosa, quem divulgou este espécime pelo mundo científico.

Criaturas dos oceanos primitivos

Mas estes “répteis” gigantes, que a ciência descobriu afinal mais parecidos com aves, não são o único motivo para uma viagem ao Jurássico. O museu tem ainda mais de 10.000 fósseis, 900 minerais, 1.300 conchas e 500 amostras de rochas. Uma extensa coleção de trilobites leva-nos ainda mais atrás no tempo, aos oceanos do Paleozóico.

Os bivalves e gastrópodes estão reunidos na sala de malacologia (a ciência que estuda os moluscos), e na de petrografia podemos ver rochas de diversas proveniências. Entre estas, estão os fragmentos do meteorito de Nantan, que caiu no deserto do Gobi na China no século XVI. Há ainda exemplares dos principais tipos rochosos que encontramos no território nacional.

Depois desta visita ao Museu de História Natural, o próximo destino da sua família tem que ser o campo. Vistam a pele de investigadores e partam à descoberta dos locais onde viveram os dinossauros. A nossa recomendação vai para a Serra D’Aire ou para a Lourinhã, onde se descobriu um dos maiores trilhos de dinossauros. Mas, sem sair ainda de Sintra, a vila guarda outros motivos de interesse para os mais pequenos…

E ainda…

Se os seus filhos preferirem os vestígios humanos aos dos grandes répteis, o Castelo dos Mouros é um local pleno de magia. Na vila, o News Museum é um espaço moderno que ensina as crianças o que é isso da notícia. Se quiserem celebrar a imaginação e a literatura, o destino pode ser as tardes de leitura da Hipopomatos na Lua. Ao ar-livre, há passeios de bicicleta elétrica pela e passeios de burro no Magoito. Faça o que fizer, o dia não fica completo sem uma queijada ou um travesseiro para ajudar a recuperar as energias!