As músicas virais a que não conseguimos fugir em 2018

As músicas mais virais do ano, os temas de quem esteve a atento à rádio durante 2018.

músicas que ficam no ouvido. Estas são algumas que preenchem esse requisito. Entre elas algumas que não só ficam no ouvido como passam a ser parte do repertório de qualquer um quer no duche, quer a conduzir. Oiça algumas das músicas virais do corrente ano. Mas já sabe… Vai ficar a cantarolar pelo menos um deles.

Relações complexas

New Rules é uma música da cantora Dua Lipa. Foi lançada em 2017, mas continua a fazer as delicias de quem gosta de acompanhar as tendências. Foi gravada em vários estúdios nos EUA e em Londres. A faixa em causa chegou às principais rádios em 21 de julho daquele ano, através da Warner Bros. A canção deriva de géneros tropical house, EDM e electropop. A canção explica as regras para terminar com o namorado, refletindo um posicionamento de empoderamento feminino.

O rapper Post Malone interpreta Better Now, uma faixa do seu segundo algum em estúdio, Beerbongs & Bentleys (2018). Na letra, Malone lamenta-se por ter terminado tudo com a namorada que de próxima da família deixou de falar com qualquer um das relações dele. Terá utilizado umas das técnicas de Dua Lipa para acabar a relação?

O que parece não acabar é a carreira de Michael Jackson, não obstante ter morrido há cerca de 10 anos. Drake canta com Michael Jackson em Don’t Matter to me. Jackson participa no quinto álbum de estúdio do conhecido rapper, Scorpion. A utilização de um sample gravado aparentemente em 1993, não foi uma solução que tenha agradado a todos, nomeadamente a um dos sobrinhos do cantor, Austin Brown, https://www.highsnobiety.com/p/austin-brown-drake-scorpion-michael-jackson-sample/ que considera que se a “música não estava terminada, não deveria ser utilizada”. Mas que fica no ouvido, fica.

Autoconhecimento

O duo norte-americano The Chainbrokers lançou Sick Boy no início do ano, com a chancela Disruptor Records e da Columbia Records. É a faixa principal do segundo álbum em estúdio da banda. O teaser da música surgiu no primeiro dia do ano quando o duo partilhou um novo logotipo nas redes sociais. A música é descrita, em comunicado, como “uma música sobre a auto-identidade no mundo atual e como enfrentar o que se pode e não pode controlar”. A opinião dos críticos foi variada. Existem pelos menos seis remixs da música disponíveis na internet.

O produtor de música norte-americano Marshmello e a cantora inglesa Anne-Marie gravaram Friends. A canção foi lançada, através da Joytime Collective and Asylum Records em fevereiro de 2018, no mesmo dia que foi apresentado um vídeo com a letra. Dias antes ambos os artistas publicaram uma imagem “teaser” nas redes sociais em que revelavam a data de lançamento. A ideia para a letra foi de Anne-Marie ao recordar-se de um amigo que queria ser “mais que amigo”, apesar de ela sublinhar constantemente que eram “apenas amigos”. Achou também que poderia ser um excelente tema para quem não tem par no dia dos namorados.

Uma canção com ritmo latino ou não se chamasse Havana. A cantora cubana-americana, Camila Cabello convidou Young Thug para a acompanhar nesta música que, mesmo sendo de 2017, continua a cativar. O segundo single do álbum The Hurting. Posteriormente foi publicada uma versão em que a cantora é acompanhada pelo rapper porto-riquenho Daddy Yankee e mais tarde uma versão ao vivo. A música atingiu o primeiro lugar em mais de uma dúzia de países.

Provavelmente uma das maiores estrelas do momento para as crianças e adolescentes, Ariana Grande lançou este ano um álbum, por altura do início do ano letivo em Portugal. Durante semanas os jovens – especialmente meninas – contaram os dias para o lançamento. Antes disso, God is a woman já fazia furor, tendo chegado ao top tem em mais de 17 países, Em Portugal atingiu o segundo lugar. É um híbrido de hip hop e pop com influencias reggae.

Em português

Carlão continua a cantar sobre a vida de adulto responsável. À sua maneira. Contigo foi lançado em Abril de 2018. Nas palavras de Carlão, “Contigo é a celebração de um amor com história e futuro, a constatação de que é possível – numa altura em que tudo na sociedade é cada vez mais descartável e efémero – ter uma relação duradoura e apaixonada à medida em que se avança pelos anos e seus inevitáveis altos e baixos”

Blaya interpreta Faz Gostoso. Neste trabalho a cantora, que interpreta a música com sotaque do Brasil, explica que estão contempladas todas as correntes musicais que marcaram a sua vida, incluindo funk rap, origens tropicais e kuduro. A mistura passa ainda pelas próprias origens da cantora, que já entrou nos 30 anos. Nasceu no Brasil, vive em Portugal desde bebé, escreveu letras rap com 14 anos, integrou os Buraka e depois de ser mãe renasceu mais madura.

Terá sido o hino de muitos campos de férias este ano. Fica no ouvido. É cativante. Bem, talvez irritante. Mas é impossível ouvir sem repetir o refrão. O marroquino Lartiste convidou a brasileira Caroliina para a acompanhar em Mafiosa o que se revelou uma aposta certeira primeiro em França depois um pouco por todo o mundo. A música, alegre, remete-nos para o Rio de Janeiro

Muitas outras músicas ficaram de fora, mas estas foram algumas que nos lembrámos. Músicas virais para ouvir, para se divertir, para superar as estações mais frias que se aproximam com um toque de saudosismo da vida de esplanadas e concertos do verão.