Palácio de Queluz: brincadeiras na corte

Além de receber ilustres figuras internacionais, o Palácio de Queluz também abre as portas para mostrar às crianças como era a vida no tempo dos reis.

Vamos brincar aos reis? O Palácio Nacional de Queluz pode ser um local solene, com o peso da História por de trás de si, mas não é por isso que deixa de ser um divertidíssimo programa para uma visita de fim de semana em família. Para além das suas salas riquíssimas e decoração surpreendente, tem ainda jardins extraordinários e várias sugestões para envolver as crianças neste magnífico ambiente. Conheça de seguida os nossos destaques e os programas que o palácio tem para os mais pequenos.

Mandado construir em 1747 pelo futuro D. Pedro III, consorte de D. Maria I, o Palácio de Queluz foi inicialmente concebido como residência de verão, tornando-se espaço privilegiado de lazer e entretenimento da Família Real, que o habitou em permanência de 1794 até à partida para o Brasil, em 1807, na sequência das invasões francesas. Foi residência de duas gerações de monarcas e constitui um conjunto patrimonial de referência na arquitetura e no paisagismo portugueses, com um importante acervo que reflete o gosto da corte nos séculos XVIII e XIX, percorrendo o Barroco, o Rocaille e o Neoclássico.

Sala de receção de Portugal

Os jardins desenvolvem-se ao longo de grandes eixos animados por jogos de água e pontuados por estatuária inspirada na mitologia clássica. No interior destacam-se salas como a do Trono, da Música ou dos Embaixadores, e os aposentos reais e a capela cuja obra de talha dourada de inspiração Rococó viria a tornar-se uma importante referência na região de Lisboa. Tanto no interior como no exterior, Queluz é o exemplo acabado da opulência que associamos ao “tempo dos reis” e as crianças vão encontrar tudo tal e qual como aparece nos filmes.

Sala de receção de Portugal

O Palácio de Queluz é hoje um dos locais onde se desenrolam banquetes e festividades com entidades estrangeiras, funcionando como um espaço nobre de receção e ilustração do nosso passado. É no Pavilhão de Dona Maria que ficam alojados os mais importantes chefes de estado em visita ao nosso país mas, para além do seu papel no protocolo oficial, o palácio também está aberto à visita e tem programas criados para as crianças e suas famílias. Festas de aniversário, jogos, enigmas e música de época, há de tudo um pouco neste nobre palácio.

Jardins muito divertidos

Começado há mais de 250 anos e pensado como um local de veraneio, o Palácio de Queluz já assistiu a muitas brincadeiras e momentos de diversão nos seus jardins. A corte tinha por hábito usar estes espaços verdes para jogos de água, fogos de artifício e outro tipo de eventos recreativos mas, contam-nos os responsáveis do palácio, um dos grandes divertimentos da família real ficou perdido no tempo. Para o descobrir e participar no “Jardim dos Jogos”, estão convidadas todas as crianças entre os 8 e os 12 anos para encontrarem a resposta a este mistério já com alguns séculos. Os participantes irão participar nos jogos da época e, de pista em pista, descobrir a resposta há muito procurada. Será que os seus filhos conseguirão resolver o enigma?

Uma viagem até ao séc XVIII

Recomendado para famílias com crianças dos 5 anos aos 12 anos, uma das nossas sugestões é a “Viagem ao Quotidiano de Setecentos”, programa que, pé ante pé, ao longo de 2 horas, leva os mais novos numa visita a todos os recantos do Palácio de Queluz, para ouvirem a sua história e ver como eram as pessoas da época. Vão ouvir cantar, tocar e dançar músicas de setecentos, saber como eram as grandes festas da corte e descobrir os vestidos e outros trajes que se usavam neste espaço de enorme beleza e requinte. Aprende-se também que os príncipes e infantes do século XVIII não iam à escola mas tinham muitas matérias para aprender, porque a etiqueta ou a capacidade de liderança eram valores fundamentais da época.

Aniversário nobre

Tal como muitos outros museus e espaços culturais que temos por hábito recomendar-vos no Quilómetros Que Contam, o Palácio de Queluz também abre as portas para receber festas de aniversário, uma rara oportunidade para conhecer de forma única um palácio muito especial! Acompanhado pelo Mestre-de-cerimónias do Palácio e por uma Dama, a aia, o aniversariante do dia é desafiado a trajar um figurino de época e a transformar-se num príncipe ou numa princesa do século XVIII. Enquanto isso, há uma surpresa a ser preparada pelos seus convidados! Com danças e jogos de época, todos irão aprender as regras de etiqueta da corte de D. Maria I e o resultado é uma festa de aniversário inesquecível.

Para além destas iniciativas, o palácio pode ser também conhecido através de visita guiada (todos os dias às 10h30), onde seremos apresentados ao seu valor histórico, arquitetónico, artístico e paisagístico.