Casa do Palheiro: fim-de-semana requintado perto do Funchal

Casa do Palheiro: entre os Jardins do Palheiro, o golf e a observação de golfinhos e baleias não falta o que fazer num fim-de-semana no Funchal, capital da Madeira.

Passar um fim-de-semana no Funchal é o sonho de qualquer um. Se for na Casa Velha do Palheiro, entre os famosos jardins do Palheiro, a jogar golf ou a tirar partido da piscina exterior climatizada melhor ainda.

As propostas desta unidade hoteleira da cadeira Relais & Châteaux, passam por passeios ao largo da costa, natação, observação de golfinhos e baleias, além de mergulho ou pesca desportiva em alto mar. E se aguardar mais umas semanas… Se pernoitar a 31 de Dezembro, deverá ter ainda a oportunidade de ver o fogo de artifício do funchal, um dos ex libris da passagem de ano naquela ilha.

Em São Gonçalo, na Madeira, fica a Casa Velha do Palheiro. No alto da colina, e com vista para o Funchal, era originalmente, a casa de caça do primeiro conde do Carvalhal. Em 1885, a propriedade foi adquirida pela família Bland, que se dedicava ao comércio de vinho da Madeira. Ainda hoje pertence à mesma família. O edifício e a sua envolvência, os galardoados Jardins do Palheiro, combinam história, beleza e elegância.

A apenas 20 minutos de carro do aeroporto, o antigo pavilhão de caça foi cuidadosamente restaurado e aí nasceu o hotel, inaugurado no final dos anos 90.

Destinos na moda em 2018

Um hotel onde só se ouvem pássaros

O estabelecimento turístico fica numa propriedade de 120 hectares – Palheiro – Nature State – rodeado pelos Jardins do Palheiro, um espaço de acesso gratuito, famoso pelas camélias que foram plantadas pelos donos originais.
O hotel é solarengo e está repleto de antiguidades e flores, um autêntico charme. No exterior, flores enquadram as varandas e as portas de entrada do edifício creme e telhado vermelho perfeitamente integrado na paisagem.

Num edifício e jardim elegantes só podíamos encontrar também um serviço requintado. Não obstante as crianças serem bem-vindas, o ambiente repleto de antiguidades e que convida à tranquilidade, poderá não ser o melhor local para as levar, a menos, claro, que estejam preparadas para este sossego.

O hotel tem 37 quartos e suites com vista para os exuberantes jardins em torno do edifício. A decoração dos quartos inclui candeeiros, tapetes e tecidos florais que nos transportam ao passado, para a época dos móveis que decoram esses mesmos quartos, incluindo cabeceiras polidas de madeira. Como não podia deixar de ser, num ambiente em que a flora predomina, também as casas-de-banho, onde predomina o branco, há pequenos apontamentos florais pintados à mão.

Celebração: Madeira completa 600 anos

Relaxar é a palavra de ordem

O hotel coloca à disposição dos hóspedes uma piscina exterior aquecida, um Spa com uma piscina interior com sauna, banho a vapor e sala de fitness. Para quem prefere mais agitação os hóspedes têm ao dispor ténis, croquet, badminton e bilhar. Os apreciadores de passeios pedestres têm â sua disposição mais de 20 quilómetros de trilhos naturais, ideais para, por exemplo, observar pássaros.

A observação de golfinhos e baleias e também pesca desportiva são outras opções, tendo o hotel uma embarcação a motor particular disponível.

E, claro, o campo de golfe Halfway House (par 72) bem perto dos portões do hotel é um dos grandes atractivos de quem opta por ficar neste pequeno paraíso entre flores na Madeira. O campo foi inaugurado em 1993, e projectado pelo arquitecto Cabell Robinson, responsável também pelo Finca Cortesin e La Reserva em Espanha (Sotogrande).

Festa na aldeia

O que comer

Naturalmente irá querer visitar o resto da ilha. Mas não precisa, pelo menos ao jantar, porque um dos melhores restaurantes da Madeira fica aqui mesmo na Casa Velha do Palheiro. É o Casa Velha Dining Room, um restaurante sofisticado com vista para os jardins relvados nas traseiras do hotel. É também aqui que é serviço o pequeno almoço.

Para o jantar, os hóspedes têm a sua disposição um menu de degustação e também uma carta recheada de especialidades como salada de salada de camarão, frutas exóticas, vinagrete de maracujá ou peixe escorpião assado, e um dueto de courgette e cogumelos com manjericão.

Para o almoço, e também para o jantar, a opção pode ser o Palheiro Golf Club House, um local que se distingue pela estonteante vista a partir da varanda. Por aqui as opções gastronómicas incluem camarões fritos com piri-piri a strogonoff de frango e outras refeições leve.

Mas há mais. A Casa de Chá, nos jardins, é sempre uma opção para tomar chá, café e experimentar bolos caseiros e gelados.

Tudo boas razões para passar um fim-de-semana tranquilo, longe do rebuliço cidade, mas suficientemente perto para a visitar, na Casa Velha do Palheiro.