6 passadiços para mergulhar na natureza

15 Julho | 2019 | Goodyear

Portugal tem cada vez mais passadiços para descobrir e fazer-nos embrenhar na natureza, aliando a contemplação da beleza das paisagens do nosso país à atividade saudável que é fazer uma boa caminhada ao ar livre. De norte a sul, há muitas e boas opções para quem quer passear e respirar ar puro e, a cada ano que passa, a oferta aumenta, como se Portugal tivesse descoberto, de repente, uma nova modalidade de eleição: passear em trilhos de madeira.

Dos muitos passadiços que têm vindo a nascer no país, a Goodyear deixa meia-dúzia de sugestões, a começar pelo mais famosos de todos:

Passadiços do Paiva

A estrela dos passadiços nacionais mora em Arouca. Os Passadiços do Paiva são os mais conhecidos de Portugal e a sua fama já chegou além-fronteiras: este ano, conquistaram o prémio melhor atração turística de aventura nos World Travel Awards. Localizados na margem esquerda do Rio Paiva, no Geopark de Arouca, oferecem quase 9 quilómetros de passeio de beleza ímpar, situados num verdadeiro santuário natural que inclui descidas de águas bravas e a observação de espécies em extinção na Europa.

Passadiços do Sistelo

Em pleno Parque Nacional da Peneda-Gerês encontram-se, na região de Arcos de Valdevez, os Passadiços do Sistelo, que fazem parte da Ecovia do Vez. Com um percurso de 10 quilómetros que começa na aldeia de Sistelo, o passeio, que pode demorar até quatro horas, é feito ao longo dos rios Covo, Alhal e Cerradinha, onde pode aproveitar para dar um mergulho nas praias fluviais para se refrescar.

Passadiço de Fiães

No distrito de Aveiro, não muito longe de Santa Maria da Feira, fica o Passadiço de Fiães. Ao contrário de outros passadiços, este percurso de quatro quilómetros e que se faz em pouco mais de uma hora, entre as freguesias de Fiães e Corga do Lobão, segue pela margem do Rio Uíma. É ideal para uma caminhada em família e os amantes de observação de aves têm uma torre para apreciar a fauna voadora.

Passadiço do Osso da Baleia

Em plena região centro, no concelho de Pombal, situa-se o longo areal da praia do Osso da Baleia, que é precisamente onde começa o passadiço com o mesmo nome. Construído para proteger as dunas e a vegetação da Mata Nacional do Urso, o passadiço oferece uma caminhada relaxante e pouco exigente que há que faça de bicicleta. E, claro, pode sempre dar um mergulho nas águas límpidas do Atlântico.

Passadiço do Alamal

Um percurso tranquilo de dois quilómetros junto ao rio Tejo faz do Passadiço do Alamal, em Gavião, no distrito de Portalegre, uma excelente opção de passeio. A caminhada até pode começar com um mergulho na praia fluvial do Alamal, antes de seguir o trilho que acaba na ponte de Belver, onde vale a pena visitar o castelo com o mesmo nome. Pelo caminho poderá ver as ilhotas que pontuam aqui e ali o maior rio português e observar os patos e as cegonhas que por ali voam.

Passadiço do Alvor

É no concelho de Portimão que se encontra o maior passadiço do Algarve, um percurso de seis quilómetros sobre as dunas que liga a praia dos Três Irmãos à Ria de Alvor, sempre ao longo das dunas. O Passadiço do Alvor é ideal para quem aprecia uma caminhada tranquila e têm a vantagem de disponibilizar dois parques de estacionamento com capacidade para mais de mil carros. Pelo caminho, observe as muitas aves que voam à sua volta.

Sugestões feitas, pegue na sua família e aproveite as caminhadas em pela natureza que o nosso país tem para oferecer. Na realidade, não há nada como um bom passeio ao ar livre.

Good Year Kilometros que cuentan