Passeio marítimo: com a família no Tejo e no Atlântico

Na linha de costa de Lisboa a Cascais há várias zonas onde qualquer família encontra horas descontraídas de desporto e lazer. Conheça o nosso top 3.

Um passeio em família junto ao rio ou junto ao mar, de bicicleta, patins ou a pé, com campos de jogos, museus, marinas e praias. Tudo isto é possível ao lado do Tejo e, mais à frente, com o Atlântico como companhia, no passeio marítimo, paredão e marinas que foram sendo construídas para lá do estuário. Algumas secções, como a do Estoril, são quase históricas, enquanto outras são de construção recente e ainda não foram descobertos por toda a gente. Deixamos aqui o nosso top 3 dos locais que não pode perder no passeio entre Lisboa e Cascais.

Passeio Marítimo de Oeiras

Um novo/velho rio que se descobre

O MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia da EDP é mais recente novidade deste pedaço de passeio junto ao rio, mas mesmo antes de chegar o mais moderno espaço do género em Lisboa, já há muito que esta era uma das zonas mais pacíficas e confortáveis para se passear em família ao fim de semana. Falamos do troço entre a Doca de Santo Amaro e a Estação de Barcos de Belém, onde nos cruzamos ainda com a Central Tejo, Museu da Eletricidade e se estende um longo passeio, perfeito para se andar de bicicleta. Mas, se não tiver rodas para a família toda, perto do MAAT há o Belém Bike, onde podemos alugar tudo o que precisarmos, inclusive pequenos karts a pedais para quem ainda não se equilibra. Assim, nem que seja só entre Belém e a doca, uma hora passada a andar para a frente e para trás, ao lados dos pescadores e dos aparelhos de fitness instalados ao longo do percurso, são o suficiente para preencher uma belíssima manhã de sol.

Quando o apetite apertar, não faltam aqui opções, seja na zona de Belém ou na profusão de restaurantes de todo o tipo que se instalaram na Doca de Santo Amaro. Há comida oriental, pizzarias e até um pequeno parque infantil. Mais conveniente do que isto, impossível.

Frente ribeirinha de Oeiras

Estendido com o troço entre a Baía dos Golfinhos, em Caxias, e a praia da Cruz Quebrada no início de 2017, o Passeio Marítimo de Oeiras tem uma série de estruturas modernas para nos sentarmos a descansar ou a apreciar a vista, mas é um local de atividade física por excelência. Meta os seus filhos sobre bicicletas e aproveite a ciclovia e o espaço amplo aqui criado que permite circular sem perturbar os restantes transeuntes, uma necessidade obrigatória para famílias em que os mais pequenos ainda estão a dar as primeiras pedaladas. Mais à frente, as Piscinas Oceânicas podem ser o local ideal para se apreciar um quente dia de verão.

Surgindo na continuação do Passeio Marítimo de Algés, podemos continuar depois na direção do Forte de São Julião da Barra, através da clássica linha de defesa costeira que inclui ainda São João das Maias e Catalazede. Em qualquer um dos pontos ao longo do caminho iremos encontrar esplanadas e restaurantes, convidativos a um almoço em família, mas é já na zona da Marina de Oeiras que encontraremos a maior parte da animação. Além do ancoradouro e postos de amarração, o espaço inclui uma série de lojas, escolas de surf e restaurantes de boa qualidade onde se poderá comer peixe fresco, mas também os hamburguers e pizzas que os mais pequenos gostam, enquanto aproveita para espreitar o mar.

Uma enseada mágica e uma costa histórica

Depois de São João do Estoril, o “Paredão”, como é conhecido pelos habitantes da Costa do Sol, continua até Cascais por algumas das praias mais agradáveis da região de Lisboa, quase todas perfeitas para se levar uma criança pequena. Tudo começa na pequena enseada da Azarujinha, onde muitas gerações de famílias da terra se foram substituindo ao longo dos anos, mas sem muito espaço útil para se andar sem ser nas rochas, há muito tempo que se tornou um pequeno e discreto spot de surf que a juventude da linha continua a usar. É mais à frente, já na praia da Poça, que o espaço se torna realmente convidativo para uma família passar umas horas ao sol com os seus filhos. Fernando Pessoa morou aqui perto e, na direção de Cascais, vamos entrar em naquele que já foi terreno boémio mas que hoje em dia está bastante mais domesticado.

Daqui para a frente, estamos em pleno “Paredão”, repete-se a visão de antigas casas apalaçadas, mas é sempre a água que está em destaque, seja na praia do Tamariz e a sua clássica piscina de água salgada (é de acesso pago, mas a piscina das crianças é um dos melhores oásis de calma que uma família pode encontrar durante o verão) ou na recente Piscina Oceânica Alberto Romano. O percurso termina depois nas Praias da Duquesa e da Conceição e, se não encontrou sítio onde ficar, o melhor mesmo é levar a família toda ao Santini, cuja antiga sede fica aqui perto, no centro de Cascais.