Pesados na estrada: companheiros do verão

No verão encontramos mais veículos pesados na estrada e vamos recordar alguns cuidados a ter com eles para umas férias tranquilas.

Durante os meses do verão é comum cruzarmo-nos com um número substancial de veículos pesados nas estradas. Para além dos ligeiros familiares que entopem todas as vias na direção das praias, torna-se comum encontrar camiões e tractores. Leia os nossos conselhos para lidar com estes companheiros do asfalto.

Para além das características que fazem do verão uma altura mais perigosa na estrada, os motivos para vermos mais pesados são vários. Prefere-se o verão para efetuar obras no asfalto, há autocarros a dirigirem-se para destinos de férias e há povoações a necessitar de abastecimento. No fundo, Portugal inteiro passa mais tempo na estrada do que durante o resto do ano. É um facto da vida com que aprendemos a lidar: com as viagens de férias, chegam os encontros com pesados.

Há percursos pelos quais passam mais pesados do que outros mas não há forma de lhes fugirmos totalmente. Vai encontrar engarrafamentos ao sair de casa e ao chegar ao seu destino e garantimos que vai encontrar também pesados. Ao andarmos pelos eixos que ligam o norte ao sul do país, seja qual for o sentido, conduzimos todos na mesma direção. Apesar disso, é altura de reforçar os ensinamentos de condução defensiva e estar atento a todos os pequenos pormenores.

Ligeiros e pesados, amigos mas à distância

O primeiro e óbvio cuidado a ter com camiões é manter a distância superior à que teríamos com outros veículos. Se forem veículos de transporte de areias, combustíveis ou animais, o cuidado redobra mas mantenha a cabeça fria. Tente ultrapassá-los o mais depressa possível mas nunca ignore os cuidados a que está obrigado. É preferível abrandar e alargar a distância em relação ao veículo da frente do que tentar ultrapassá-lo in extremis.

Assinalar as ultrapassagens

Comece a ultrapassagem com um sinal de luzes ou buzinadela e só depois inicie a manobra. Devido ao seu tamanho um camião tem muitos pontos cegos, não conte que aquele retrovisor gigante veja tudo. Do seu lado, assegure-se que a visibilidade é total e tem muito espaço livre na faixa contrária. Felizmente, alguns motoristas têm a delicadeza de nos indicar se o caminho está livre ou afastam-se para a direita. Nunca ultrapasse pela direita mesmo que o pesado circule na faixa central. Ele poderá retornar para a faixa a qualquer momento e não o estará a ver.

São veículos como os outros

Pela ribanceira abaixo

Um caso comum com carros carregados com famílias e bagagens é a tentativa de ultrapassagem do pesado numa descida: errado! A não ser que conheça e tenha total segurança na estrada que tem pela frente, esta manobra pode ser perigosa. O veículo pesado vai ganhar velocidade e a inércia vai ser nossa inimiga se precisarmos de retornar à faixa original. Do lado do pesado é também uma manobra arriscada mas muitos não se inibem de largar os veículos pela ribanceira. Tenha cuidado também com a falta de cuidado dos outros!

São veículos como os outros

Se o trânsito está fluído e ambos os veículos, o ligeiro e o pesado, circulam à mesma velocidade, tente afastar-se dele. Mude de faixa ou aumente a velocidade durante um período mas tente que o pesado não siga atrás de si. Se precisar de travar subitamente, a inércia do camião que segue atrás de si vai provocar danos na sua traseira.

Não se esqueça que os veículos pesados também ultrapassam e pode encontrá-los à sua frente na faixa dos rápidos. Nessa caso, o melhor é ter paciência porque o peso de quem vai à sua frente não permite mais. Espere que ele retorne para a sua faixa sem o pressionar: nunca se sabe como reage quem vai ao volante.

Quando se cruzar com veículos pesados

Se o veículo pesado se dirige em sentido contrário, na sua direção, esteja atento ao que vem atrás dele. É possível que esteja oculto um carro que vai tentar uma ultrapassagem a qualquer momento, sem a visibilidade adequada.

Em rotundas e cruzamentos procure dar-lhes todo o espaço possível. O comprimento obriga a manobras mais amplas e o número de pontos cegos aumenta consideravelmente no caso de atrelados. O melhor é ficar parado até o pesado se afastar.

Último conselho: relaxe! As férias são altura para arrefecer a cabeça e não precisa de ter pressa para chegar a lado nenhum. O bom humor pode ser infecioso e está na altura de o passar também aos pesados com que se cruzar nestas férias.