Tranquilidade: cascatas e piscinas naturais para crianças

Fomos à procura de pequenos recantos e piscinas naturais para passear com os mais pequenos este verão. Sombra e natureza, enquanto respiram o ar puro.

Este verão, não deixe de visitar as deliciosas e pacíficas piscinas naturais que o país tem para passar ótimos momentos em família. A praia não é a única opção para chapinhar na água com as crianças. Fomos à procura de recantos divertidos e que motivem a curiosidade das crianças e descobrimos 10 piscinas naturais que vão adorar.

Durante as férias, uma das principais preocupações de pais com crianças pequenas é a sua segurança. Para além de águas pacíficas e agradáveis, queremos que consigam movimentar-se com autonomia na praia. Tentamos evitar rochas, correntes ou outras surpresas, mas queremos dar-lhes a conhecer a natureza. Para além das praias de costa, entre as praias fluviais portuguesas, há várias que são ótimas para levar crianças. Mas a oferta não se esgota aqui. Ora confira…

Cascata do Arado, Gerês

A Cascata do Arado é uma queda de água fluvial no Rio Arado, perto da aldeia da Ermida, no Gerês. É o local perfeito para levar pequenos aventureiros. No entanto, é preciso ter cautela, em particular no acesso às cascatas, até porque poderá não ser indicado se levar uma criança ao colo. Chegados ao destino, difícil será convencer os mais pequenos a vir embora. Águas transparentes, uma cascata de ar selvagem e as várias lagoas são tudo o que precisam para um dia inesquecível.

Piscinas das Marés, Leça da Palmeira

Não é natural, mas é um monumento nacional e um dos marcos que Siza Vieira deixa um pouco por todo o país. As piscinas de Leça da Palmeira, no concelho de Matosinhos, são um paraíso para nos defendermos do vento e do rude mar da zona. Enquanto as ondas de água salgada batem na rocha, os mais pequenos estão protegidos na piscina infantil e os pais aproveitam a vista.
Sabia que, inicialmente, a Piscina das Marés era para ser um simples tanque de água salgada? No entanto, o génio de Álvaro Siza Vieira transformou-o numa obra fundamental da arquitetura portuguesa.

Piscinas Municipais da Granja, Vila Nova de Gaia 

Não é particularmente bonita, mas tem água salgada, com a temperatura de 28º e uma cobertura semi-amovível e caixilharia de abrir que permite aos utentes uma maior comodidade e bem-estar. Usada também para prática desportiva e lições de natação, a Piscina da Granja é de água salgada e aquecida também no verão. Aqui ninguém tem frio! Com a frente virada para o mar, é um excelente refúgio quando a praia está num dos seus dias de “mau humor”.

Cascata da Cabreia, Sever do Vouga

Uma cascata com mais de 25 metros de altura. Águas provenientes do rio Mau. Abaixo, uma tranquila lagoa rodeada de vegetação. Atenção que para chegar à queda de água deverá seguir por caminhos selvagens. Para comer, o ideal é o parque de merendas. O acesso não é o mais simples e não permite muito mais do meter o pé na água fresca, mas tudo o resto compensa. É um local com aura misteriosa, que convida à descoberta e ao passeio. E, com sombra abundante e o murmúrio permanente da água, é uma refrescante viagem a um mundo que parece saído de um conto de fadas. Os nossos filhos adoraram e nunca mais se esqueceram.

Penedo Furado, Vila de Rei

Perto de Milreu, quase no centro exato do país, dá-se o nome de “bufareiras” às quedas de água que formaram as piscinas do Penedo Furado. As características do maciço rochoso fazem da Praia Fluvial do Penedo Furado, bastante arborizada, um autêntico paraíso. As pequenas quedas de água, visíveis a escassos metros podem ser apreciadas ao percorrer um estreito caminho talhado na rocha. Nesta que é a estância balnear mais procurada do concelho de Vila de Rei, a água é quase sempre pouco profunda. O parque infantil ajuda a distrair e o cenário é idílico também para as crianças. Assim, este local é indicado para programas de família

Piscinas da Praia das Maçãs, Sintra

Também conhecida como Piscina Sintra Sol esta infraestrutura com água salgada tem escorrega, zona de saltos e uma piscina infantil. É tudo o que é necessário para crianças de diversas idades. O complexo fica junto à Praia das Maçãs e tem duas piscinas de água salgada: uma para as crianças e outra para os adultos. O mar da região também é conhecido por ter alguns dias perigosos mesmo na calmaria do verão, por isso é bom contar com estas piscinas oceânicas. Além disso, os pais gostarão de saber que alguns dos melhores restaurantes de Sintra não ficam muito longe. A piscina encontra-se aberta ao público de 1 de junho a 15 de setembro.

Piscinas oceânicas das Azenhas do Mar, Sintra

Azenhas do Mar

A pequena aldeia encavalitada sobre o mar é um dos pontos mais pitorescos de Sintra. Lá em baixo, as piscinas oceânicas das Azenhas do Mar, de água salgada, são dos poucos recantos onde se pode dar um mergulho na zona.

As piscinas escavadas na rocha foram alvo de uma intervenção de reabilitação para devolver, aos que vivem ou visitam a localidade, um dos pontos mais emblemáticos do concelho de Sintra. A praia ao lado das piscinas é muito pequena e, se vier um temporal, ambas desaparecem. Em dias normais, contudo, são um paraíso.

Queda do Vigário, Alte, Algarve 

Na sua passagem, a ribeira de Alte foi criando piscinas à volta das quais nasceu uma agradável zona de lazer. A Cascata de Alte é a parte terminal de uma sequência de cascatas na ribeira de Alte. Na sua queda maior, o curso de água salta de uma altura de 20 metros. Um extenso relvado convida ao descanso e à brincadeira e é uma excelente opção para quem estiver no Algarve e quiser descansar de tanta areia.

Piscinas naturais de Porto Moniz, Madeira 

Porto Moniz

O lugar ideal para ir com crianças”, dizem alguns viajantes. O mar não pede licença para entrar nas piscinas naturais de Porto Moniz, mas os mais pequenos estão protegidos. A origem destas lagoas é natural e vulcânica. No enanto, foram complementadas com elementos de origem humana. As piscinas contam com todas as infraestruturas necessárias para passar um tempo agradável em família. A paisagem em volta é memorável, e às crianças basta a aventura que este espaço possibilita. Assim, é imperdível para quem visita a ilha da Madeira.

Caldeira Velha, Açores

Outro monumento natural. As piscinas oceânicas com águas de origem vulcânicas são uma delícia. Afinal, nos Açores não faltam os mais variados sítios para se dar um mergulho. Mosteiros, por exemplo, vai cair no goto de qualquer criança que já saiba nadar. Outro exemplo, a Caldeira Velha é um lago geotérmico no meio da serra de Água de Pau com águas aquecidas. Tem duas piscinas e as crianças não vão querer sair de lá. E claro, para aqueles que gostam do contacto com a natureza, é uma reserva da biosfera de grande importância para a botânica e faunas típicas das Florestas da Laurissilva.

Entre estas piscinas naturais e cascatas falta a sua predileta? Aceitamos novas sugestões.

Tranquilidade: cascatas e piscinas naturais para crianças