Tranquilidade: cascatas e piscinas naturais para crianças

Fomos à procura de pequenos recantos e piscinas naturais para passear com os mais pequenos este verão. Sombra e natureza, enquanto respiram o ar puro.

deliciosas e pacíficas piscinas naturais e oceânicas à espera dos seus filhos este verão. Desde que eles possam brincar e refrescar, os mais pequenos não exigem que tudo se passe na praia. Fomos à procura de recantos divertidos e que motivem a curiosidade das crianças e descobrimos 10 que eles vão adorar.

Durante as férias, uma das principais preocupações de pais com crianças pequenas é a sua segurança. Para além de águas pacíficas e agradáveis, queremos que consigam movimentar-se com autonomia na praia. Tentamos evitar rochas, correntes ou outras surpresas, mas queremos dar-lhes a conhecer a natureza. Para além das praias de costa, entre as praias fluviais portuguesas, há várias que são óptimas para levar crianças. Mas a oferta não se esgota aqui. Ora confira…

Cascata do Arado, Gerês

Local perfeito para levar aventureiros, mas o acesso às cascatas precisa de atenção e poderá não ser indicado se levar uma criança ao colo. Chegados ao destino, difícil será convencer os mais pequenos a vir embora. Águas transparentes, uma cascata de ar selvagem e as várias lagoas são tudo o que precisam para um dia inesquecível.

Piscina das Marés, Leça da Palmeira

Monumento nacional e outro dos marcos que Siza Vieira deixa um pouco por todo o país. As piscinas de Leça da Palmeira são um paraíso para nos defendermos do vento e do rude mar da zona. Enquanto as ondas batem na rocha, os mais pequenos estão protegidos na piscina infantil e os pais aproveitam a vista.

Piscinas Municipais da Granja, Vila Nova de Gaia

Usada também para prática desportiva e lições de natação, a Piscina da Granja é de água salgada e aquecida também no verão. Aqui ninguém tem frio! Com a frente virada para o mar, é um excelente refúgio quando a praia está num dos seus dias de “mau humor”.

Piscinas da Praia das Maçãs, Sintra

Escorrega, zona de saltos e uma piscina infantil são tudo o que necessita para crianças de diversas idades. O mar da região também é conhecido por ter alguns dias perigosos mesmo na calmaria do verão, por isso é bom contar com estas piscinas oceânicas. Além disso, os pais gostarão de saber que alguns dos melhores restaurantes de Sintra não ficam muito longe.

Azenhas do Mar, Sintra

A pequena aldeia encavalitada sobre o mar é um dos pontos mais pitorescos de Sintra. Lá em baixo, a piscina de água salgada é dos poucos recanto onde podemos dar aqui um mergulho. A praia ao lado é também muito pequena e, se vier um temporal, ambas desaparecem. Em dias normais, contudo, são um paraíso.

Azenhas do Mar

Porto Moniz, Madeira

O mar não pede licença para entrar nas piscinas naturais de Porto Moniz, mas os mais pequenos estão protegidos em espaços só para eles. A origem destas lagoas é natural e vulcânica, mas contam com todas as infraestruturas. A paisagem em volta é memorável, e às crianças basta a aventura que este espaço possibilita.

Porto Moniz

Caldeira Velha, Açores

Entre piscinas oceânicas e águas de origem vulcânica, aos Açores não faltam os mais variados sítios para se dar um mergulho. Mosteiros, por exemplo, vai cair no goto de qualquer uma que já saiba nadar. Outro exemplo, a Caldeira Velha é um lago geotérmico no meio da serra de Água de Pau com águas aquecidas. Tem duas piscinas e as crianças nunca mais vão sair do banho.

Queda do vigário, Alte

Na sua passagem, a ribeira de Alte foi criando piscinas à volta das quais nasceu um agradável zona de lazer. Na sua queda maior, o curso de água salta de uma altura de 20 metros para uma lagoa aninhada entre a vegetação. Um extenso relvado convida ao descanso e à brincadeira e é uma excelente opção para quem estiver no Algarve e quiser descansar de tanta areia.

Penedo Furado, Vila de Rei

Perto de Milreu, quase no centro exato do país, dá-se o nome de “bufareiras” às quedas de água que formaram as piscinas do Penedo Furado. Aqui a água é quase sempre pouco profunda, o parque infantil ajuda a distrair e o cenário é idílico também para as crianças.

Cascata da Cabreia, Sever do Vouga

Famosa pela sua inclusão no genérico de uma novela, esta cascata forma uma tranquila lagoa rodeada de vegetação. O acesso não é o mais simples e não permite muito mais do meter o pé na água fresca, mas tudo o resto compensa. É um local com aura misteriosa, que convida à descoberta e ao passeio. E, com sombra abundante e o murmúrio permanente da água, é uma refrescante viagem a um mundo que parece saído de um conto de fadas. Os nossos filhos adoraram e nunca mais se esqueceram.