Porto Santo: o paraíso português no meio do Atlântico

Porto Santo. A ilha Dourada. É um destino que nenhum português deve deixar visitar, pelo menos uma vez na vida. Conheça-o connosco!

No Arquipélago da Madeira, acessível por embarcação ou por avião, Porto Santo é um pequeno paraíso atlântico. É perfeito para quem pretende desligar-se de tudo e viver entre a praia e a piscina, de preferência em família. Além da ilha da Madeira, é a outra ilha habitável do arquipélago, a cerca de 900 km da capital e pouco mais de uma hora de distância, por avião da cidade de Lisboa. Pode também lá chegar fazendo ponte na ilha vizinha, a Madeira, de embarcação ou de avião. O que é, afinal, uma excelente ideia.

Em torno de Porto Santo, as águas são turquesas, tranquilas, com uma temperatura amena. Mesmo no inverno, é a praia de nove quilómetros que convida a passeios, banhos de sol e de mar. No final da primavera, verão e início do outono, a temperatura média da água do mar ronda os 24ºC e 25ºC. No resto do ano, a temperatura da água poderá baixar um a dois graus, sendo igualmente amena.

Propriedades terapêuticas

Segundo o site do turismo da Madeira, “a saúde e o bem-estar andam também de mãos dadas nesta praia”. Porque, explicam, “a areia possui propriedades terapêuticas raras”. É “suave, leve e pouco abrasiva”, e composta “principalmente por carbonato de cálcio, sob forma de calcite, que lhe confere propriedades térmicas muito particulares”. É o mesmo tipo de areia de Cabo Verde ou Canárias, embora aí não esteja associada a terapias.

Com pouco mais de 42 quilómetros quadrados, a ilha percorre-se rapidamente, o que não significa que o deva fazer. Contemple a paisagem natural, primitiva, que a todos encanta, e tome contacto com os cerca de 5500 habitantes da ilha. Para além disso, experimente pedalar através dos atalhos e caminhos da ilha.

Momentos com história

O arquipélago da Madeira foi descoberto em 1418 pelos navegadores portugueses e é composto pela Madeira, Porto Santo e ainda por ilhas desabitadas: Desertas e Selvagens.

Em Porto Santo, além da praia, a Vila Baleira, capital da freguesia com o mesmo nome, é outra atração. É aqui que se partilham histórias e lendas de um passado mais ou menos remoto. A visita à Casa Museu, onde em tempos viveu Cristóvão Colombo, é um dos motivos de interesse. Os autóctones, hospitaleiros, vão fazê-los sentir-se em casa. A ilha é chamada pelos madeirenses de ilha Dourada e tal como muitos arquipélagos do Atlântico, é de origem vulcânica.

O que fazer

O mais certo é que, além de um passeio pela ilha, pretenda descansar na praia. Contudo, temos também opções para ocupar o tempo, incluindo passeios pedestres, ou os já referidos passeios de bicicleta pelos trilhos da ilha.

Outra opção é a prática de desportos náuticos, como windsurf no mar calmo e com ondulação reduzida, ou vela. São sempre oportunidades de apreciar a beleza paisagística quer de Porto Santo quer da Madeira. Enquanto isso, poderá ter oportunidade de avistar várias espécies marinhas.

Não deixe de desfrutar da vista do miradouro na Ponta Canaveira, com a sua vista incomparável sobre a ilha e sobre o ilhéu do Ferro. Aí poderá observar um farol, construído em 1959, para guiar as embarcações que navegavam ao largo. Situado na ponta oeste da ilha, nas proximidades da zona dos Morenos, em dias de boa visibilidade é possível avistar a costa norte da ilha da Madeira.

Porto Santo: onde ficar

Não obstante a pequena dimensão da ilha, a oferta de hoteleira é bastante diversificada. Existe quase uma dezena de hotéis, além de uma vasta oferta alternativa de alojamento.

Escolhemos apenas um o Hotel Apartamento Pestana Ilha Dourada, a apenas cinco minutos a pé, através de uns passadiços, da praia do Combro e a 10 minutos do campo de golfe. O espaço é adequado para famílias, que podem desfrutar de uma piscina com água doce ou relaxar no SPA. O hotel dispõe de um restaurante e bar, ambos com esplanada. Dispersos em torno das piscinas, todos os quartos estão localizados no primeiro andar, com uma vista fantástica sobre o Oceano e Ilhéu da Cal e com internet wi-fi gratuita.

PortoSanto - Quilometrosquecontam

Porto Santo: onde comer

A melhor ideia para almoçar talvez seja mesmo ficar na praia e aproveitar o bom tempo. Contudo, se preferir um restaurante, pode escolher entre a oferta disponível quer na praia.

Para os mais jovens, entre as iguarias a não perder está o picado. É um prato carne de vaca aos cubos, batatas fritas e com um molho típico, ideal para partilhar. Seguem-se as lapas grelhadas, acompanhadas por molho, o bolo do caco – o tradicional pão da ilha, que pode ser comido com manteiga de alho ou outro conteúdo – ou o prego, uma sandwich de carne de vaca, geralmente servida no bolo do caco.

O restaurante familiar das Torres serve o polvo à moda da Clarinha, cozido na lenha durante duas horas e meia. No Calhetas, cujo nome advém da região em que se situa (Ponta da Calheta) poderá desfrutar de umas mesas com vista para o ilhéu da Cal enquanto aprecia arroz de peixe, feijoada de polvo ou caldeirada de peixe.

Noutro registo, o Rei da Poncha, serve a original poncha à pescador e a ainda variações como a poncha negra e a “poncha a metro”. Para a sobremesa, a geladaria Lambecas serve um delicioso gelado, disponíveis com 25 sabores diferentes. Finalmente, o Bar do Henrique serve polvo e bolo do caco acompanhados por uma “Brisa”, um refrigerante madeirense de maracujá.