Portugal dos Pequeninos: caminhar pela melhor biblioteca

10 Março | 2016 | Goodyear

Pedagogia? Património? Arquitetura? História? Qual destas palavras assusta mais os meninos? É difícil escolher, com certeza. Habitualmente apresentadas todas elas como matérias duras e grises, os miúdos aprendem a fugirem delas como do pior dos seus medos. Porque tem de ser assim? Há formas distintas de convidar os nossos filhos a aprender enquanto experimentam um momento de diversão. A letra, nem sempre com sangue entra.

É com esse espírito que nasceu há já muitos anos o Portugal dos Pequenitos (às vezes erroneamente chamado de “Portugal dos Pequeninos”) no largo do Rossio de Santa Clara, em Coimbra. Estamos a falar de um parque temático que, desde 1940, tenciona mostrar aos pequenos de casa aspetos variados da cultura e também do património do nosso país, e fazer isto de modo lúdico para deixar uma lembrança grata que ajude a se familiarizar com a nossa história e com a “alma” portuguesa, desvendada em cada espaço do parque para o olhar atento. Pois “é uma biblioteca para crianças, para ser lida por todos os sentidos”, em palavras de Cassiano Branco, que foi arquiteto do projeto na década dos anos 30.

Coimbra familia - Quilometrosquecontam

A alma do parque brinca com o conceito da caricatura e a construção a pequena escala dos principais monumentos portugueses para os dar a conhecer de forma conjunta e acessível aos pequenitos. Na sua secção principal, o Portugal Monumental, um espaço ilustrativo desvenda-se perante os meninos incluindo o núcleo lisboeta e, à volta dele, os principais monumentos de regiões como Trás-os-Montes, Minho ou Ribatejo. No espaço conhecido como Países de Expressão Portuguesa podem conhecer representações etnográficas e monumentais dos países do mundo onde é falado o nosso idioma na África, na América e na Ásia, com uma vegetação própria daqueles lugares. No Portugal Insular situam-se em destaque monumentos das regiões autónomas e, em Coimbra, há um espaço dedicado à vila que acolhe o parque.  Ainda, nas Casas Regionais pode conhecer uma representação fiel das distintas casas tradicionais que se espalham de Norte a Sul do nosso país. Este é o espaço favorito dos miúdos que procuram aqui a “casa do avô” entre os expoentes da arquitetura tradicional de cada canto do país, sorrindo quando encontram essa edificação que se parece com o lar familiar. “Olha, pai, olha mãe, lá é que está”.

E ainda…

Não hesite em programar uma visita em breve. Durante o mês de março irão decorrer atividades diversas que convidam a uma tarde pausada e tranquila a passear pelo parque para uma experiência completa. Atualmente acolhe a exposição “Portugal dos Pequenitos: Fragmentos de uma História com 75 anos”, um olhar nostálgico e completo do devir do lugar. Outras experiências que aguardam durante o mês são as Histórias Escondidas (passagens pelo  Portugal desconhecido, como “Vasco da Gama e a Maria das Especiarias”, “Gil Eanes e as Grandes Navegações da Imaginação” ou “Dom Sisnando Molete, o Cavaleiro”), a Caça ao Ovo da Páscoa, a Oficina do Dia do Pai ou Mãos na Tinta, uma forma original de criar histórias surpreendentes que ficarão para a lembrança e descobrir, se calhar, os mais jovens talentos da pintura portuguesa. Uma agenda realmente carregada que desenhará um mês perfeito para se aproximar do parque temático com olhar faminto de experiências, histórias, contos e muita diversão.

Good Year Kilometros que cuentan