Problemas de alinhamento da direção: aprenda a reconhecer

Aprenda a reconhecer e identificar problemas com o alinhamento da direção do seu carro

O Alinhamento da direcção é um dos elementos mais essenciais para que o carro seja a sua ferramenta mais segura. É fundamental para o equilíbrio do veículo na estrada e é condição sinequanone para manter o conforto na condução durante longos períodos. Aprenda a reconhecer problemas com o alinhamento e, consequentemente, assegure-se de um menor desgaste dos pneus e consumo de combustível.

 

Desgaste, consumo e insegurança

Sendo quatro elementos independentes, ao estarem mal alinhadas, as rodas dirijem-se em sentidos diferentes e provocam um comportamento indesejável: desgaste desigual das superfícies dos pneus, instabilidade e perda de aderência ao piso. Mas, como o desalinhamento é um processo gradual e lento, na maioria das vezes só é identificado pelo condutor quando já está em fase bastante avançada.

 

Aprenda a identificar uma direção desalinhada

Desgaste dos pneus: se verificar desgaste excessivo nos flancos de um dos pneus ou vibração nas rodas dianteiras, é altura de rever o alinhamento. Estes sintomas são claros sinais de uma incorrecta regulação da geometria dos elementos da direção, neste caso do ângulo de camber. Lembre-se que a troca periódica dos pneus do automóvel deve ser acompanhada de uma verificação do estado do alinhamento e das necessárias correções.

Alinhamento da direção - Quilometrosquecontam

 

O carro descai numa das direções

Se um dos pneus estiver colocado mais para a frente ou para trás do seu eixo do que aquilo que devia (o ângulo do caster), a roda puxa mais para um dos lados. Mesmo que esteja a conduzir em linha recta, o veículo irá descair. Se persistir na condução nestas condições, os pneus começarão a ter um desgaste desigual e, consequentemente, menor garantia de segurança.

Ineficácia da travagem: o comportamento do sistema de travagem pode resultar no desalinhar e aumentar a distância de resposta e desgaste dos pneus. Discos de travão empenados e jantes descalibradas irão provocar vibrações e assim desalinhar a direcção.

 Direção Rígida: um volante muito “duro” pode ser sinal de problema com algum elemento do sistema de direção, pois ao estar desalinhado provoca um desgaste excessivo das peças e um desempenho reduzido.

Consumo excessivo: Como já lhe dissemos no passado, uma parte fulcral da performance de um carro está na forma como este se apoia na estrada. Assim, debilidades no estado dos pneus, da direção ou da suspensão, terão impacto claro no consumo de combustível e este é o primeiro sinal de que alguma coisa de errado se passa com o seu carro. Rodas desalinhadas afectam o desempenho e, sem que o condutor note imediatamente, obrigam a um consumo superior para se obter o mesmo rendimento.

Deixe de pensar no alinhamento regular da direção (a cada 20.000 km ou uma vez por ano) como um custo: com este hábito está assegurar-se que os seus pneus duram mais, gasta menos combustível e aumenta o seu grau de segurança, só bons motivos para dizermos que este é, afinal, um belíssimo investimento.