Quintandona, a aldeia de xisto a meia hora do Porto

Quintandona é uma pitoresca aldeia em xisto, recuperada pelos habitantes para receber uma nova geração de visitantes. Conheça o que ver, visitar e provar.

A pouco menos de uma hora do Porto, Quintandona é uma pitoresca aldeia em xisto cuidadosamente recuperada. De acesso mais fácil do que as suas “primas” das Aldeias do Xisto , não é menos genuína ou agradável. A Festa do Caldo, o encanto destas casas e a paisagem são motivos mais do que suficientes para a visita. Para passar a noite, o conforto da Casa Valxisto. Para aquecer a alma, o vinho verde da Casa da Viúva. Descubra connosco o que ver, visitar e provar em Quintandona.

Apesar da proximidade a Penafiel e ao Porto, Quintandona mantém uma face muito própria. As casas em granito, lousa e xisto têm sido cuidadosamente preservadas e conservam-se únicas e genuínas. Em redor, a paisagem rural evoca memórias de outros tempos. O trabalho de recuperação iniciou-se em 2005, com dinheiro da União Europeia, mas contou com a participação da população. Vivem na aldeia cerca de 50 pessoas, mas há espaço para mais e novos projectos irão continuar a surgir. Quintandona é um exemplo para tantas povoações semelhantes pelo país. A vida continua na aldeia, os visitantes continuam a chegar e, com pouco, fez-se muito.

Quintandona, a aldeia de xisto a meia hora do Porto

O que fazer em Quintandona?

Apreciar, com tempo, todo o charme destas ruas: o pelourinho e a capela trazem-nos a História, os canastros trazem-nos a tradição popular. As ruas empedradas e irregulares, as fachadas das casas, os cheiros do campo… tudo se arruma para uma experiência pitoresca e curiosa.

Subir ao Monte da Pegadinha, o melhor ponto de vista sobre a região. O percurso da aldeia até este miradouro leva-nos por antigos lavadouros e pelos campos agrícolas da localidade.

A Festa do Caldo, no terceiro fim de semana de setembro, traz-nos a tradição dos “Caldos” com que esta população se alimentava.

A Citânia do Monte Mozinho (Cidade Morta) é a mais extensa da Península e terá sido a capital dos Galegos. Fica em Oldrões, ainda não foi completamente explorada e foi ocupada até ao séc. V.

Provar vinho verde na Casa da Viúva. Totalmente recuperado segundo a traça original, é um espaço que combina o rústico xisto das paredes com a moderna decoração. Serve tábuas de queijo, presuntos, fumeiros e alheira de caça. Típica casa de aldeia: “Você não vai ter pressa de sair”.

Percorrer a rota do românico, à descoberta da região através dos seus sabores e tesouros. Na Casa senhorial de Juste pode experimentar os workshops de doces e compotas direccionados para a difusão da gastronomia tradicional da região que captura no prato todo o charme que envolve esta terra de florestas, campos e aldeias.

Onde ficar em Quintandona?

A Casa Valxisto – Country House fica na Quinta de Valverde. Aqui cultivam-se produtos hortícolas e frutícolas em modo de produção biológica que permitem a produção de compotas de abóbora, framboesa, morango e cebola; geleia de morango, marmelada e licor de medronhos. Os hóspedes poderão até participar nas tarefas agrícolas e na alimentação dos animais da quinta.

Cestas ou mochilas de piquenique (com custo extra), são também preparadas para que os hóspedes tenham a possibilidade de fazerem uma refeição num contato estreito com a natureza. Uma piscina exterior, salão de jogos e uma lareira oferecem outras tantas hipóteses de desfrutar do espaço.