Agricultores por um dia

Um guia de quintas pedagógicas em Portugal para apresentar as crianças às actividades agrícolas e à vida no campo

Um pouco por todo o país surgem quintas pedagógicas que procuram responder ao pouco conhecimento que, cada vez mais, as crianças têm sobre a vida no campo e como é produzida a comida que chega às suas mesas. O toque e a visão de animais que só conhecem em desenhos animados e a participação em actividades agrícolas, mais do que um acto de aprendizagem, são verdadeiros momentos de diversão que ficam para sempre na memória. Com o guia de quintas pedagógicas que aqui lhe deixamos poderá programar um dia na quinta sem ter que acordar as crianças à hora do galo.

 

Quintas pedagógicas de Norte a Sul
Ponte de Lima

Neste nosso percurso por quintas pedagógicas, começamos pela Quinta dos Pentieiros em Ponte de Lima, onde podemos ficar alojados em bungalows e ainda aproveitar o centro de aventuras e o campo de férias. Esta quinta pedagógica pretende mostrar, especialmente aos mais jovens, o dia a dia da vida rural, permitindo uma aproximação direta com as vivências diárias de uma exploração agrícola minhota. Encontramos aqui os normais habitantes da quinta, uma horta, pomares e um campo de plantas aromáticas e medicinais.

Grande Porto

Situado em Oliveira do Douro, o Parque da Lavandeira proporciona a quem ali se desloca várias vertentes de lazer, nomeadamente percursos pedestres, zonas de merendas e jardins temáticos. Este parque de 11 hectares localiza-se muito perto do centro de Gaia e resulta da aquisição pelo Município da antiga Quinta da Lavandeira. Organizam-se aqui feiras de artesanato e atividades de Yoga, entre outras iniciativas.

Aveiro

A Quinta Pedagógica de Aveiro é um espaço de 4 hectares onde as crianças podem andar a cavalo ou pónei, tratar dos animais, aprender a trabalhar na horta ou produzir pão na Casa do Forno. Com programas que começam no pré-escolar e adaptam-se às diferentes alturas do ano, há aqui propostas para toda a família e aconselhamos uma visita para o Magusto de Novembro ou para a recolha do mel, na Primavera.

Guarda

A Quinta da Maunça aposta na recuperação das formas ancestrais de agricultura para mostrar como é possível produzir alimentos de elevada qualidade sem recurso a pesticidas. Com espaços dedicados a experiências (pertence à rede Ciência Viva) com grupos de alunos, uma estufa, jardim silvestre e um parque de merendas, é uma belíssima solução para educarmos os jovens agricultores lá de casa no sentido da sustentabilidade e da ecologia.

Crianças - Quilometrosquecontam

 

Porto de Mós
Também na Quinta Pedagógica do Cuco a agricultura é praticada de modo sustentável (em modo biológico), em respeito com o meio ambiente. Situada em pleno Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, com cerca de 2 hectares, é um espaço onde é promovido o contacto com a natureza e com o meio rural local, com actividades de horticultura, alimentação de animais da Quinta (burro, vacas, cabras, ovelhas, cães, galinhas, coelhos e gatos), produção de pão, queijo e mel e colheita e secagem de ervas aromáticas.

Mafra

No Gradil tenta-se reinventar o conceito de “Escola ao Ar Livre” e privilegiar uma metodologia de “aprender fazendo” com atividades adaptadas a todas as idades e níveis de ensinos. Para além de escolas, a Quinta da Montanha oferece aos seus visitantes a possibilidade de trabalhar o barro, fazer pão ou doce de frutas. Aqui os seus filhos podem conhecer árvores e plantas, realizar trabalhos da horta e do pomar, acampar ao som do uivar dos lobos, ordenhar uma cabra ou amamentar a biberão um bezerro acabado de nascer.

Cascais

Numa visita à Quinta Pedagógica Armando Villar, podemos observar e interagir com galinhas, patos, perus, gansos, com um burro de Miranda com o nome “Eléctrico”, uma ovelha Merino, com a porquinha “Minnie” ou com cabrinhas. A horta biológica é servida por um sistema de rega tradicional e é a primeira quinta pedagógica Portuguesa. Os pequenos visitantes podem ainda conhecer pomares, jardins de ervas aromáticas ou ver um moínho de vento em operação. À entrada são dadas as instruções para um Peddy Paper que pode ser realizado ao longo da visita com a sua família e amigos.

Lisboa

Desde 1996 que a Quinta Pedagógica dos Olivais coloca os seus 2 ha ao serviço dos habitantes da maior cidade portuguesa, local onde mais se sente a necessidade de aproximar as novas gerações do mundo rural. Aqui (re)vivem-se tradições de norte a sul do país e celebram-se em conjunto festividades do calendário rural. As crianças podem viver momentos únicos, participar nas actividades diárias da quinta como a lavoura, hortas e pomares, tratar os animais domésticos, efectuar a compostagem, descobrir e viver os percursos do pão, do doce e da manteiga, experiências que estão acessíveis a todos.

Portimão

Também no Litoral Algarvio, o desconhecimento sobre a vida rural que decorre poucos quilómetros mais para o interior, é uma realidade. Assim, a Quinta Pedagógica de Portimão está aberta à curiosidade de quem quiser aprender a fazer pão, alimentar os animais ou outras actividades temáticas como a ordenha e fabrico do queijo, a confecção de bolos e doces, e ainda a prática de ofícios tradicionais, a educação alimentar e ambiental ou o estudo da fauna e flora.