Fifty Seconds: uma experiência para quem não tem vertigens

24 Abril | 2019 | Goodyear

O restaurante Fifty Seconds Martín Berasategui fica na Torre Vasco da Gama, no Parque das Nações, em Lisboa. O chef já foi premiado múltiplas vezes. Almoçar nas nuvens é quase a proposta do restaurante de luxo que abriu as portas no final de 2018.

Os valores não são para qualquer um… Mas, porque não colocar na sua lista de experiências a não deixar de fazer? O “Menu Fifty Seconds” fica por 120 euros por pessoa. O “Menu Degustação” por 160 euros. Há ainda a opção de serviço à carta.

O restaurante ocupa o espaço do antigo miradouro da Torre Vasco da Gama. As janelas, do chão ao tecto, permitem ter uma vista panorâmica e fantástica sobre Lisboa, sobre o rio e sobre a “outra margem” do rio Tejo. Para lá chegar tem de entrar no hotel Myriad que ocupa a restante torre.

A decoração lembra um submarino imaginário. O chão está coberto com uma carpete de tons azuis que nos transporta para igualmente para o mar. É um restaurante de fine dining a 120 metros do chão. O restaurante está entre os mais requintados e caros da capital e pertence a um chef espanhol: Martín Berasategui. Predominam elementos de mar e existe um ecrã, que ocupa uma das paredes e onde passam imagens do fundo do mar.

50 segundos de viagem

Demora-se aproximadamente um minuto a subir até lá acima. Na verdade, 50 segundos, o que serviu de mote ao nome do restaurante.

A garrafeira do restaurante conta com 450 referências, 200 das quais portuguesas, além de destilados das mais variadas origens. A escolha é da responsabilidade do sommelier Marc Pinto. O chefe de sala é Inácio Loureiro que foi sommelier na Fortaleza do Guincho.

A sala de refeições ocupa menos de metade do espaço voltado para o Tejo. Predominam as cores cobre e azul escuro a lembrar o submarino Nautilus e o capitão Nemo.

O chef espanhol Martín Berasategui não está fisicamente em Portugal. A representá-lo está o jovem cozinheiro português, Filipe Carvalho, que lidera uma equipa de dez cozinheiros que servem almoços e jantares.

O restaurante tem capacidade para 35 pessoas. A área é de 350 metros quadrados e todos os detalhes foram cautelosamente pensados. Tudo foi feito de propósito para este Fifty Seconds.

A cozinha tem igualmente uma vista 360º, excelentes zonas técnicas e de lavagem de loiça. Há ainda, no andar de cima, uma secção de pastelaria, onde é feito tudo o que envolve massas, como o pão.

Menus degustação ou à carta

Existem dois menus de degustação, o “Fifty Seconds” composto por nove momentos, custa 120 euros por pessoa, sem vinhos. E o “Degustação” que conta com 12 momentos e custa 160 euros por pessoa sem vinhos. Existe ainda uma opção à carta.

Dentro dos menus de degustação pode acrescentar-se um de três tipos de wine pairing: o mais elementar, a 60 euros, um intermédio que custa 80 euros e o mais expressivo, a 120 euros.

Começa-se com uma pré-entrada: mil-folhas caramelizado de foie gras, maçã verde e enguia fumada.

Segue-se uma colher com abacate, tomate confitado, santola e sapateira; crocante de topinambur, folha de ostra e caviar ossetra; crocante de massa de pizza com burrata, manjericão e vinagre balsâmico envelhecido; brandade de bacalhau com maionese de manzanilla e yuzu.

Prepare-se para que a refeição se prolongue por hora e mais, a degustar as criações de Martín que adaptou a sua sabedoria às particularidades da cultura gastronómica portuguesa.

Com uma apresentação que é pelo menos tão boa como os sabores. No restaurante Fifty Seconds em Lisboa.

Good Year Kilometros que cuentan