A rodagem e outros cuidados com um carro novo

Os primeiros 10.000km do seu carro novo são muito importantes e, mesmo sem rodagem, é importante ter alguns cuidados para alcançar o desempenho máximo.

Carro novo, pintura brilhante e imaculada, um nova experiência de condução como já não sentíamos há muito. Queremos manter esta sensação para sempre, certo? Mas, como? Qual é a melhor forma de tratar a nova montada? A rodagem de um motor já não tem a importância do passado, mas há outras técnicas que ajudam a começar com o pé direito. Fique com as nossas recomendações sobre como melhor tratar um carro novo.

Com a evolução da tecnologia, o processo de rodagem de um motor novo alterou-se substancialmente e velhas técnicas deixaram de ser relevantes. Já não há muitos construtores a aconselhar um período de rodagem para além de uma condução regrada durante as primeiras centenas de quilómetros. Evitar altas rotações e o mesmo regime durante um período continuado de tempo é tudo o que basta. O antigo hábito decorria de processos de fabrico menos precisos, quando rolamentos e cambota tinham tolerâncias inferiores e o óleo não era de tão boa qualidade. Apesar disso há pequenos cuidados que deverá observar, que resultarão numa vida futura mais fiável.

A rodagem é a fase de desgaste inicial dos componentes do motor, de forma a que se ajustem melhor entre si. Como é o próprio contacto entre estas peças que irá provocar desgaste, é uma fase particularmente sensível.

Troca do óleo original

Depois de rodar as primeiras dezenas de quilómetros com o óleo de origem, há quem recomende a sua troca. Apesar de ainda ser novo, este fluido está repleto dos detritos finais da construção do carro. Esta primeira mudança vai revelar pequenas partículas de metal e plástico que não foram completamente limpas à saída da fábrica. Aconselhe-se com o seu mecânico sobre o tipo de óleo necessário, sintético ou mineral, e de quando deverá repetir a operação, provavelmente aos 1.500 ou 2.500. Durante este período verifique regularmente o nível, pois os carros novos têm um consumo de lubrificante superior.

A rodagem e outros cuidados com um carro novo

Rotações, transmissão e velocidade

Os veículos de hoje em dia já não são tão dependentes da rodagem do motor mas isso não é desculpa para pé pesado. Não puxe pelo motor antes de atingir a temperatura normal de funcionamento, ainda mais se tiver turbo. É de todo desaconselhável conduzir a rotações elevadas (3.500 a gasolina, 2.500 a diesel), assim como manter a mesma rotação durante um longo período.Evite acelerações bruscas e desligue também o cruise control. Em mudanças superiores, 4ª, 5ª ou 6ª, tente não reduzir para regimes muitos baixos. Trate a 1ª e a 2ª de forma o mais suave possível nesta fase. A partir dos 1.000Kms poderá começar a pisar mais a fundo depois de aquecer o motor. Evite ainda o uso como reboque durante durante os primeiros 5.000kms.

As pastilhas de travão não necessitam de rodagem, mas há que evitar sobre-aquecê-las nesta altura. A textura da superfície dos discos irá acomodar-se aos pads depois de alguns quilómetros. Mesmo assim, abstenha-se de travagens bruscas a alta velocidade durante as primeiras centenas de quilómetros. Evite aquecer excessivamente os discos e reduzirá a possibilidade de deformações.

Pintura e interiores

Antigamente era hábito evitar encerar o carro durante os primeiros três meses, de forma a que a tinta de fábrica pudesse curar. Os químicos usados atualmente já não o exigem e a pintura do seu carro está pronta assim que for aplicada. Pode usar imediatamente uma camada de cera para ajudar contra o clima e insetos. Um filme de proteção de tinta dará segurança adicional. Resista à tentação de aplicar produtos de limpeza e proteção no tablier e outros pontos do interior. Alguns destes químicos atacam o vinil novo e aumentam a possibilidade de problemas futuros.

Só mais um bocadinho…

Depois dos primeiros 5.000km começamos a puxar um pouco mais pelo carro. Mantendo os mesmos cuidados de antes, podemos aumentar progressivamente o regime de rotações. O consumo do óleo irá diminuir e o rendimento do motor aumentará progressivamente, até que por volta dos 10.000km o processo já estará concluído.