Rota da Bairrada: em busca da origem do vinho

A Bairrada é uma região famosa pela sua gastronomia e pelo seu vinho. Nesta rota visitamos os principais pontos de origem do vinho da região.

Leitão da Bairrada e espumante. Será provavelmente esta combinação que lhe vem à memória quando se fala da Bairrada. Inicialmente famosa pelas águas e pelas termas, hoje é região em que a arte da vitivinicultura tem um peso significativo. A essa soma-se, ao longo do tempo, o enoturismo, os museus, os hotéis e muita restauração. Por isso, há muito a descobrir na Bairrada e o vinho é só uma desculpa.

    40.448288-8.488217

     Adega Campolargo

    A região vitivinícola abarca oito concelhos: Águeda, Anadia, Vagos, Mealhada, Coimbra, Cantanhede, Oliveira do Bairro e Aveiro. Embora não se encontrem vinhas tão extensas como noutras regiões demarcadas, não deixa de encher o olho. Para ter a melhor vista sobre as vinhas da Quinta de Mateus suba até ao terraço da Adega Campolargo.

    Estes e outros motivos de interesse integram o “Roteiro Amarelo” da Bairrada, no qual pode contemplar algumas das mais belas paisagens vitícolas da região, em torno da Quinta da Mata Fidalga e da já referida Adega Campolargo.

    Casa de Mogofores

    Tudo isto pode ser visitado neste espaço de enoturismo, desde a adega ao laboratório, passando por vários espaços onde se explica todo o processo de produção de espumante. Para que não deixe de tirar partido da estadia, experimente a Casa de Mogofores, turismo de habitação, construída no século XIX.

    Estação da Curia

    Para ficar a conhecer as origens desta região que começou por captar a atenção pelas águas ainda no século XIX, poderá visitar a Associação da Rota dos Vinhos da Bairrada. Por conseguinte, o Espaço Bairrada/Estação da Curia, um edifício emblemático de 1944, foi recentemente restaurado, e oferece produtos e informações.

    Bairrada

    Museu do Vinho da Bairrada

    No século passado, o interesse pela região transitou gradualmente da água para os espumantes. A estação vitivinícola da Bairrada, foi fundada por Tavares da Silva que conquistou o cognome de “pai do espumante português”. É uma história que pode aprofundar no Museu do Vinho da Bairrada, na Anadia. Por exemplo, poderá tomar contacto aqui com um vasto espólio de equipamentos ligados ao vinho, muita documentação e coleções curiosas, como de saca-rolhas, de garrafas e rótulos antigos e de tambuladeiras.

    Aliança Vinhos de Portugal

    O Roteiro Vermelho engloba Aveiro e Anadia. Aqui existem alguns elementos importantes da região Bairradina com o Museu do Vinho da Bairrada. É também aqui que pode visitar o Underground Museum da Aliança Vinhos de Portugal, um dos mais antigos produtores da região. De facto, a casa foi adquirida pela Quinta da Bacalhôa, de Joe Berardo, responsável pela instalação deste museu, onde estão expostas coleções arqueológicas e de arte africana, minerais e fósseis, azulejos, cerâmica e uma coleção dedicada à Índia, como detalha o mesmo artigo.

    A cidade de Aveiro dispensa apresentações, até porque já lhe dedicamos um artigo específico. Afinal, a sede do distrito alcança o nível de mítica com a sua beleza natural e urbana.

    Quinta do Encontro

    A mais recente é a Quinta do Encontro, em São Lourenço do Bairro que produz uvas para vinho desde 1939 e que ganhou visibilidade a partir de 2000. A quinta foi, entretanto, adquirida pela Global Wines adquiriu a quinta que abriu a adega em 2007. A adega pode ser visitada e, numa pausa no passeio, pode tomar a refeição num restaurante instalado num edifício circular. A cozinha apresenta pratos que combinam o tradicional e a cozinha de autor já que vai além do leitão assado e espumante.

    Bairrada

    Rei dos Leitões

    Falar em leitões é falar no icónico Rei dos Leitões (est. 1947). Recentemente renovado, oferece um novo espaço, uma nova carta e uma garrafeira maior. À especialidade somam-se outras iguarias, incluindo outras carnes e mariscos. O chef Gonçalo Soares, depois de uma temporada a trabalhar na Europa, voltou à Bairrada para abrir o Magnun’s, especializado em peixe e marisco. As visitas do chef às mesas tornam o ambiente ainda mais especial.

    Para encontrar mais opções sobre onde comer na região de Aveiro não deixe de recordar este artigo de quilómetrosquecontam.

    Outros roteiros a não perder

    O Roteiro Laranja, segundo o site oficial United Colors of Bairrada, engloba si elementos de três concelhos. Águeda, com as suas Aldeias Serranas, nomeadamente a Aldeia de Lourizela e Macieira de Alcoba. Anadia, com as emblemáticas Adega Luís Pato e Caves São João. Terminamos em Oliveira do Bairro com a viagem ao passado da comunidade bairradina.

    Outra opção, é o Roteiro Castanho que se foca em Águeda, um concelho que abraça cultura e história, com atrações como a Estação Arqueológica do Cabeço do Vouga, o Núcleo Museológico de Macinhata do Vouga e o Museu da Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro.

    No Roteiro Azul, Cantanhede foca-se na arte e cultura, com locais a não perder como o Museu da Pedra, onde a pedra de Ançã é o principal destaque, ou a Capela da Varziela considerada Monumento Nacional. Mas também tem praia, como por exemplo, a Praia da Tocha de areal dourado esplendoroso. Também a viticultura está presente nesta rota com destaque para a Adega Cooperativa de Cantanhede.