0 Restaurantes banhados pela margem sul do Tejo - quilometrosquecontam

Restaurantes banhados pela margem sul do Tejo

3 Dezembro | 2019 | Goodyear

Do outro lado do Tejo, de frente para Lisboa, há muitos bons sítios para comer

Eis um ótimo programa de fim-de-semana: pegar na família, meter-se num cacilheiro e ir almoçar, jantar ou mesmo petiscar a meio da tarde do outro lado do Tejo. A margem sul, mesmo à beirinha do rio que banha a cidade de Lisboa, tem muito para oferecer em termos gastronómicos, de Cacilhas ao Seixal, da Trafaria a Porto Brandão. Deixamos algumas sugestões.

Cacilhas

É só entrar no cacilheiro no Cais do Sodré, fazer a curta viagem que separa as duas margens do Tejo e deparar-se com a tarefa mais difícil: escolher onde comer, já que as opções em Cacilhas são muitas e boas.

Como, por exemplo, o Cova Funda. Está ali há mais de 50 anos, se bem que agora com uma nova gerência. O peixe fresco é, naturalmente, o prato forte da ementa. Vale a pena experimentar o tamboril à marinheiro. Outro clássico de Cacilhas é O Farol, uma instituição centenária que pode gabar-se de ser a mais antiga cervejaria do distrito de Setúbal. O marisco, sempre fresco, é de comer e chorar por mais e a cerveja está sempre gelada como deve ser. 

E, claro, não pode ir a Cacilhas e não ir, pelo menos uma vez, ao Atira-te ao Rio, em pleno Cais do Ginjal e com um vista maravilhosa sobre o Tejo e a cidade de Lisboa, do outro lado. Há muito por onde escolher no menu, da caldeirada de bacalhau fresco com camarão e poejo ao peixe galo frito com quinoa e tinta de choco.

Trafaria e Porto Brandão

Paa chegar à Trafaria, o barco apanha-se no cais de Belém. E, mais uma vez, difícil é escolher onde comer, dada a qualidade da oferta. Um dos sítios incontornáveis é a Taberna do Zé da Lídia, casa ideal para petiscar a meio da tarde, por exemplo. Não muito longe, passando a igreja, encontramos a Taberna Manuel da Gorda, que oferece petiscos como pataniscas de bacalhau, ensopado de eiroses ou choquinhos na frigideira.

Percorrendo a rua Tenente Maia na direção do rio chegamos ao restaurante Casa Ideal, sítio ideal para comer bom peixe fresco. Pode começar com umas amêijoas à Bulhão Pato ou por uns peixinhos da horta antes de lançar-se nos chocos ou no arroz de polvo. Finalmente, já com o Tejo bem à vista, experiente a Antiga Casa Marítima, onde se recomendam os filetes de polvo, as cataplanas e as açordas.

Antes de chegar à Trafaria, o barco faz uma paragem em Porto Brandão, onde não pode dispensar um almoço no Maré Viva, conhecido pelas suas carvoadas e fondues, sempre muito bem servidos. E com uma excelente vista sobre o Tejo.

Seixal

Para chegar ao Seixal, apanhe o barco no Cais do Sodré. Chegado ao outro lado do estuário do Tejo, experimente a Oficina, restaurante com pouco mais um ano de existência que se instalou numa antiga oficina naval. A carne domina o menu, seja, bifes, hambúrgueres ou tábuas de carnes aturadas. 

Mais ao lado, na Amora, encontramos a Marisqueira O Pinto, onde a qualidade do marisco fala por si. Há muitas mariscadas para experimentar: de burrié, de cavilhas, de gambas, de lambujinhas, de ostras ou de sapateira.

Sugestões dadas, faça-se ao rio aproveite o que a margem sul do Tejo tem para oferecer gastronomicamente falando.

 

Good Year Kilometros que cuentan