Vila de Paçô, um destino pitoresco a uma hora do Porto

Vila de Paçô, em Sever do Vouga, a capital do mirtilo, é um destino pitoresco, a apenas uma hora do Porto.

Em Sever do Vouga, a capital portuguesa do mirtilo, e reconhecida pelas suas magníficas paisagens e cascatas, fica a Vila de Paçô. Este empreendimento de turismo rural resulta da transformação de um espaço que era anteriormente reservado à família. O conceito evoluiu e as quatro cabanas, desenhadas pela proprietária, perto de casa, onde a família se encontrava aos fins de semana, tornaram-se num na Vila de Paçô.

Fica em Sever do Vouga, no centro do país a meia hora de Aveiro e uma hora do Porto. O município ocupa uma grande parte da serra do Arestal (maciço da Gralheira) e ainda o vale do Vouga, incluindo uma área classificada ao abrigo da Rede Natura 2000.

Trás-os-Montes, o Reino Maravilhoso de Miguel Torga

Cabanas no pinhal

No pinhal, foram então construídas cabanas com quartos com vista sobre o vale do Vouga e as montanhas mágicas em redor. No cimo das casas, sótãos, com janelas no teto, a partir das quais se pode observar o céu e as estrelas. Ao fundo, corre o rio. As casas são simples, de madeira, algumas paredes em pedra e mobiliário moderno. Todas têm sala de estar com sofá, televisão, salamandra e kitchenette com frigorífico e micro-ondas.

No total, podem alojar-se 24 pessoas e as comodidades são variadas, incluindo piscina, espreguiçadeiras, campo de ténis, gatos e até um galinheiro. Os anfitriões servem aos hospedes compotas, bolos caseiros, queijos, fruta fresca, ovos caseiros mexidos – do dito galinheiro, ao pequeno-almoço.

Vale do Rio, à descoberta do Caima

O que visitar?

Rodeada de paisagens naturais e culturais, Sever do Vouga tem algumas das mais belas cascatas do país, inúmeros miradouros, além de um rico património megalítico. É uma das “Montanhas Mágicas”, ocupando a posição sudoeste. Para que tire partido de toda a beleza e das aventuras que o local pode proporcionar a Vila de Paçô organiza atividades no rio e outros passeios.

Tudo bons motivos para se deslocar ao local e ficar deslumbrado com as paisagens, enquanto degusta a especialidade da região ou não fosse Sever do Vouga, a capital do Mirtilo. E porque têm este “cognome”? Sever do Vouga foi pioneira na produção de mirtilos em Portugal e é um dos maiores produtores nacionais deste fruto. É considerada a “capital do mirtilo” e para o atestar a região promove a Feira Nacional do Mirtilo no último fim-de-semana de junho.

O mirtilo é um fruto silvestre, que, dizem, ter propriedades medicinais. É um “anti-oxidante” e é utilizado habitualmente no tratamento de algumas infeções e para adiar o envelhecimento cerebral nos doentes com Alzeime. É fonte de vitaminas, sais minerais, magnésio, potássio, cálcio, fósforo, ferro entre outros elementos. Integra também inúmeras iguarias culinárias.

O que comer?

A gastronomia em Sever do Vouga é uma prova da capacidade das populações em extrair resultados da simbiose geo-cultural. Os pratos em destaque são a vitela assada à moda de Sever com arroz no forno, para o cabrito assado, a lampreia em arroz, os rojões com grelos e ainda peixe do rio em escabeche.

O que faltava a região, até 1995, era um doce regional. A edilidade local promoveu um concurso nesse ano e o resultado final apontou para o doce “Beijinhos de Sever”, baseado numa receita familiar e centenária. Bem posicionados ficaram também as Bateiras do Vouga e as Barquinhas do Vouga.

Trás-os-Montes, o Reino Maravilhoso de Miguel Torga

O que fazer?

Ficar na Vila de Paçô é também uma oportunidade para visitar a aldeia dos Amiais, a Albufeira da Barragem de Ribeiradio e miradouros como o de Nossa Senhora da Penha, o de Santa Maria da Serra, o do Castêlo, o da Volta da Barca e o do Alto da Capela do Barreiro.

É também aqui que se encontra a ecopista de Sever do Vouga, que resultou da recuperação da antiga linha ferroviária do Vouga. São 10 quilómetros de ecovia, com os seus túneis e pontes. Segundo o site oficial das Montanhas Mágicas “a ecopista põe em destaque alguns dos seus mais valiosos legados: a Ponte do Poço de Santiago, ex-libris arquitetónico do município; os túneis ferroviários que dão à paisagem um encanto único; a estação de Paradela, recuperada e transformada em eco café”. Aliás, uma das entradas da Ecopista do Vouga fica bem perto da Vila de Paçô. E para que a aproveite, poderá alugar bibicletas.

Se ainda não está suficientemente cativado, Sever do Vouga é ainda considerado um “museu aberto do passado”, devido ao seu património arqueológico. É que muitos dos locais que pode visitar na região – incluindo cascatas e miradouros – são considerados como importantes pontos de interesse geológico, revelando histórias da Terra com muitos milhões de anos.

Muitos dos locais que poderá visitar em Sever do Vouga, inclusive algumas das suas cascatas e panorâmicas, são importantes sítios de interesse geológico (geossítios), revelando histórias da Terra com muitos milhões de anos. Um pouco mais que o turismo rural de Vila de Paçô.