Portalegre, terroir mágico dos vinhos alentejanos

Os vinhos alentejanos encontram na Serra de São Mamede os ingredientes para exprimir o seu carácter. Venha visitar as herdades e adegas de Portalegre.

Os vinhos alentejanos não são todos iguais. Diferentes paisagens deram origem a diferentes sabores e os do nordeste alentejano são únicos. Fomos até Portalegre conhecer a singularidade dos vinhos locais e contamos-lhe 7 herdades que tem que conhecer. Todas estão abertas a visitas e são bons exemplos da excelência do vinho da região.

O Alentejo são muitos Alentejos, muitos sabores, muitas paisagens, muitos viveres diferentes. Muito mais do que quilómetros separam a costa do interior e este da raia. A sul, o clima é mais quente e as colinas e planícies suaves são o seu contraponto ameno. No nordeste, encontramos paisagens mais agrestes e súbitas e a Serra de São Mamede a marcar a vista e a vivência do povo.

Tradição milenar

O vinho é uma tradição da região de Portalegre desde que fenícios e gregos chegaram aqui com castas orientais. Os romanos e os árabes desenvolveram depois a vinha de forma mais sistemática e aproveitaram as características locais. O resultado é uma produção muito própria que, depois dos alentejanos jovens do sul, está cada vez mais na moda.

Diz-se que a personalidade de um vinho é um resultado direto do terroir onde nasce. Na Serra de São Mamede são os solos graníticos e o clima mais frio a marcar o sabor. Com vinhas a cerca de 600 metros de altitude e castas próprias, o resultado é singular e não é o típico alentejano. Muitas destas explorações são bastante antigas e misturam uma série de diferentes castas. Uma delas salienta-se pela especificidade. A Grand Noir é um dos ingredientes que dá aos vinhos de Portalegre o seu carácter original. Frescos e elegantes, ganham assim um corpo mais complexo e robusto.

Adega Cooperativa de Portalegre

Os produtores desta cooperativa são os responsáveis por marcas como Conventual, Terras de Baco e Portalegre. A visita deve ser feita durante os dias de semana e termina com uma prova de vinhos. Poderá ainda visitar uma das associadas, a Quinta da Cabaça, onde se pratica agricultura integrada.

Tapada do Chaves

Já nas encostas da Serra de São Mamede, a Tapada do Chaves é uma propriedade centenária, com vinhas muito antigas. Tal como no resto da região, os solos de granito e xisto marcam a paisagem e os vinhos aqui produzidos. A visita durante os dias de semana é gratuita e não necessita de reserva, mas as provas são pagas.

Monte da Penha

A moderna produção aqui instalada veio complementar a antiga tradição da família Fino desde há 3 gerações. As vinhas estão entre os 450 e os 600m e estão abertas a visitas em qualquer dia da semana, depois de marcação prévia. Produz-se essencialmente tinto, mas há também brancos dignos de nota.

Fundação Abreu Callado 

Ao lado da Albufeira do Maranhão, esta herdade beneficia de um clima mais ameno do que o resto da região. Mas, além do vinho excecional, é também um local único para alguns momentos de descontração. É particularmente convidativo para passeios, canoagem e caça desportiva. A visita inclui as vinhas, adega e museu, podendo incluir uma prova de petiscos regionais.

Herdade Fonte Paredes

A visita começa pela “Vinha Nova”, seguida da “Vinha Velha”, que se estende até à Barragem do Maranhão. Regressamos depois à casa da Herdade para conhecer todos os pormenores acerca da vinificação e estágio na Adega, logo ali ao lado. As provas de vinhos podem ser acompanhadas de uma degustação de petiscos ou pratos regionais, na companhia do enólogo e dos especialistas. Tem ainda uma loja aberta ao público.

Herdade Monte da Cal

A adega da Herdade do Monte da Cal foi inaugurada em 2007, desenhada para a produção de vinhos de qualidade. Rodeada pela tranquila paisagem, a estrutura insere-se num ambiente calmo, numa atmosfera perfumada, rodeada pela infinidade de vinhas, perdendo-se a visão no perfil do horizonte. Organiza provas de vinho e azeite e também workshops de cozinha.

Herdade do Perdigão

Rodeada por 45 hectares de vinha, a Herdade do Perdigão situa-se no concelho de Monforte, na encosta da serra de S. Mamede e está inserida na Rota de Vinhos do Alentejo. Abre as sua portas para dar a conhecer os segredos da produção, de corpo e alma, resultado de sonhos e vidas dedicadas ao vinho. Produz-se aqui o Terras de Monforte, Vinha do Almo e Villa Romanu. Visitas e provas apenas durante os dias úteis.