0 10 canções de que gosta mas não confessa - quilometrosquecontam

10 canções de que gosta mas não confessa

18 Novembro | 2019 | Goodyear

Há sempre aquela canção que nem às paredes somos capaz de confessar que gostamos. Uma playlist da Goodyear

Ouve-as na intimidade do seu quarto, sem ninguém presente. Ou então, quando sai à noite, põe-se a dança-las mas diz que é a brincar. Seja como for, há canções que o facto de gostar delas o deixa envergonhado mas que mesmo assim não é capaz de deixar de as cantar. E, pior, de dançar. Deixamos 10 exemplos, sabendo que, quando se trata de “guilty pleasures”, cada um tem os seus.

Nothing’s Gonna Change My Love for You – Glenn Medeiros

O cantor norte-americano de origem portuguesa, nascido no Hawaii, entrou na nossa vida no final dos anos 1980 e desapareceu tão rapidamente quanto chegou. Podia perfeitamente fazer parte dos artistas de “one hit wonders”. Medeiros acabou por seguir uma carreira no ensino mas Nothing’s Gonna Change My Love for You nunca foi esquecida.

Aserejé – Las Ketchup

O mesmo vale para estas quatro irmãs andaluzas de Córdova que, ainda que pareça mentira, foram número 1 um pouco por todo o mundo em 2002 com “Aserejé”. É possível que lhe custe a reconhecer que gosta desta canção mas se for incluída em qualquer lista de êxitos do passado será, talvez, o primeiro a começar a dançar. Vale a aposta?

La Bomba – King Africa

Este fenómeno argentino alcançou êxito mundial nos anos 1990 e até passou recentemente por Portugal. “La Bomba”, versão de um tema de uma banda da Bolívia, foi o seu maior sucesso e, mesmo sendo difícil reconhecer que até é capaz de gostar da canção, é um clássico instantâneo quando se trata de dançar.

Ai Se Eu Te Pego – Michel Teló

Mais um cantor que chegou em força e para depois desaparecer, deixando um clássico que dividiu toda a gente entre os que gostavam e os que odiavam. Eram mais os primeiros mas quando chegava a hora de o reconhecer, dizia sempre que o músico sertanejo não era o seu estilo. Seja como for, “Ai Se Eu Te Pego” até conquistou dois prémios nos Billboard Latin Music Awards.

Everybody – Backstreet Boys

Venderam tantos discos em todo o mundo quanto partiram corações, mas não serão assim tantos os que queiram admitir que adoram os Backstreet Boys. A boys band por excelência voltou a reunir-se e continuam a encher estádios com as suas canções, entre elas “Everybody”, um clássico para dançar.

Bye Bye Bye – NSYNC

Por falar em boys band, e então os NSYNC. A banda que deu a conhecer ao mundo Justin Timberlake é também uma boa fonte de prazeres envergonhados, como esta “Bye Bye Bye”, lançada nos primeiros dias deste século e que se tornou um grande sucesso comercial.

What Is Love – Haddaway

“What is love/baby don´t hurt me/don’t hurt me/no more”. Vá lá, admita: assim que ouve os primeiros acordes do que terá sido o único grande êxito (de 1992) desde músico alemão nascido em Trinidad e Tobago, o seu pé começa logo a bater… 

Wannabe – Spice Girls

Mais de 20 anos depois, não há muita gente capaz de admitir abertamente que gostava, mas gostava mesmo, das Spice Girls. A mais famosa das girls band regressou este ano (menos a Posh Spice) para uma digressão mundial e “Wannabe” voltou a ser ouvido em todo o lado. 

U Can’t Touch This – MC Hammer

Diz-se que MC Hammer foi verdadeiramente o primeiro rapper mainstream e o sucesso que obteve entre os anos 1980 e 90 são prova disso mesmo. Não haverá hoje em dia, muita gente capaz de admitir que gosta de “U Can’t Touch This” mas apostamos como até é capaz de fazer a “hammer dance”

How Deep Is Your Love – Bee Gees

Chegou a haver um tempo em que dizer a alto e bom som que se gostava dos Bee Gees era uma espécie de (incompreensível) sacrilégio. A banda dos irmãos Gibb nunca mereceu ser um “guilty pleasure” e é preciso dizer a alto e bom som que “How Deep Is Your Love” devia estar em todas as listas das melhores canções de todos os tempos.

E aqui ficam assim dez canções que, certamente, já cantou e dançou até à exaustão. E lembre-se: não vale a pena envergonhar-se por tão pouco… 

 

Good Year Kilometros que cuentan