Quatro festivais gastronómicos de verão a não perder

De norte a sul do país, a oferta de festivais gastronómicos vai aumentando de dia para dia. Marisco, sardinha, caracóis e outros sabores de verão. Tome nota.

De norte a sul do país, a oferta de festivais gastronómicos vai aumentando de dia para dia. Marisco, sardinha, caracóis e outros sabores de verão. Por isso, tome nota. Descubra com a Goodyear onde encontrar festivais de marisco, sardinha e outros sabores típicos da época estival.

Festival do Caracol Saloio: 10 a 26 de julho

Em primeiro lugar, a nossa rota gastronómica começa na região de Lisboa. Em Loures, decorre até 26 de julho, junto ao pavilhão Paz e Amizade, mais uma edição do Festival do Caracol Saloio. O certame tem entrada gratuita e decorre de segunda a sexta-feira das 17h00 à meia-noite. Aos sábados e domingos prolonga-se das 16h00 à meia-noite. Uma dezena de restaurantes locais apresentam as suas especialidades em torno de caracóis e caracoletas.

O Apolo 78 tem na carta “caracoleta à Bulhão Pato” e “empada de caracol”. O Briónia criou a “omeleta de caracoleta” e a “caracoleta guisada”. O Cantinho do Limiano apresenta “caracoleta à marinheira” e “caracol à Limiano”. Entretanto, o Grelhador de Loures tem na ementa feijoada e caril de caracóis.

O restaurante ímpar disponibiliza “caracol à Saloia” e “Açorda de caracol”. O Ludecénio tem como especialidades o “chili de caracoleta” e o “champignon de caracol”. O rol de restaurantes inclui ainda o Retiro do Minhoto com a “caracoleta no forno com manteiga de ervas”. E que tal uma “caracoleta à Lagareiro” ou um “ensopado de caracoleta”? Poderá encontrar estas iguarias no R&R Café.

O Salero disponibiliza “guilho de caracoleta com camarão salteado” e “caracoleta com pimentos padron ao alhinho e azeite”. Em último lugar, a Xurrasku´s criou a “farinheira com ovos e caracóis” e a “tiborna medieval com caracóis na telha”.

Música e caracóis

Para animar os comensais haverá animação das 20h30 às 23h30. No dia seguinte é a vez da atuação vespertina do Grupo Folclórico e Etnográfico Danças e Cantares Verde Minho. A noite de 19 será animada pelo CT Duo.

A 20 de Julho sobe ao palco Rafael Vargas. No dia seguinte (21) o Rockustico, seguido de Nuno Ess (22), Kris Rosa & Zé Carolino (23) e The Wine A-Billy Rollers (24). Quase a terminar, no dia 25 de julho, da parte da tarde atua a União Cultural e Folclórica da Bobadela. A noite será ainda animada por Kamané. 26 de julho conta também com o Rancho Folclórico do Cabeço de Montachique e de Bruno de Jesus.

Festivais Gastronómicos

Festival da Sardinha em Portimão: 1 a 5 de agosto

Rume em seguida para o Algarve, onde poderá participar no início de agosto num evento gastronómico mais marítimo. De 1 a 5 de agosto de 2018, a Sardinha volta a ser a rainha da festa em Portimão. A Câmara Municipal de Portimão promete deliciosas sardinhas assadas e música e animação para todos, junto à zona ribeirinha. Entretanto, entre os nomes já confirmados estão Matias Damásio, Raquel Tavares, Black Mamba e Ana Bacalhau para o festival ex-libris da autarquia portimonense.

No dia 3 será Raquel Tavares a animar a noite portimonense. No dia 4 de agosto, penúltimo dia do Festival da Sardinha, sobe ao palco Ana Bacalhau. A cantora tornou-se conhecida com o seu trabalho em Deolinda e já cantou com os Gaiteiros de Lisboa, Sérgio Godinho, Xutos & Pontapés, António Chainho, Pedro Abrunhosa, Ana Moura. O Festival encerra a 5 de agosto com Black Mamba, grupo composto por Pedro Tatanka e Miguel Casais em maio de 2010.

Festival de Marisco de Olhão: 10 a 15 de agosto

Mas, terminado o festival em Portimão, siga para Olhão, onde vai encontrar aquele que se intitula como o maior festival de marisco de Portugal. Segundo a organização, todos os anos, milhares de pessoas organizam as férias de modo a poderem estar presentes na semana do Festival. Todos em conjunto, comem toneladas de marisco e assistem a concertos com alguns dos melhores artistas do país.

Durante seis dias, – de 10 a 15 de agosto – é possível degustar diferentes tipos de marisco, servidos por dezenas de restaurantes que se juntam no Jardim do Pescador Olhanense, no centro de Olhão. Aliás, a organização sugere aos veraneantes passarem pelo festival depois de um dia na praia. Por isso, no menu: dezenas de tipos de mariscos e bivalves capturados na Ria Formosa diretamente para o prato dos mais exigentes comensais. Para a região é um importante momento para a economia local não só da restauração, mas também das pescas.

Pedro Abrunhosa e Agir em Olhão

Além do marisco, o festival é também reconhecido pelos artistas convidados para animar a festa, um cartaz composto por bandas nacionais e músicos essencialmente lusófonos provenientes de África ou do Brasil, do rock ao fado. Mas este ano o destaque vai para Agir, o artista que todos os jovens querem ver com inúmeros sucessos publicados nos últimos três anos. Agir será um estreante no festival e irá atuar no primeiro dia do festival, a 10 de agosto.

De volta ao Festival está Pedro Abrunhosa que atuou, pela última vez aqui em 2011. Volta agora com novas músicas no dia 11 de agosto. Entretanto, a 12 de agosto é a vez de Ana Moura. O fado marca a sua presença com esta artista que se encontra entre as mais acarinhadas pelos portugueses. Por fim, Vanessa da Matta atua a 13 de agosto, Calema a 14 e os Xutos & Pontapés encerram o festival a 15 de agosto.

Feira da Gastronomia de Vila do Conde: 17 a 26 de agosto de 2018

Siga agora para o norte do país, para visitar a Feira de Gastronomia de Vila do Conde. Esta feira permite percorrer a gastronomia das diferentes regiões do país, num único espaço. Segundo informação disponibilizada pela organização já estão confirmados diversos restaurantes que irão garantir a qualidade e diversidade. Ha ainda “petisqueiras” que asseguram o colorido de sabores e aromas. Acrescem ainda cerca de 70 stands instalados nos 11 mil metros quadrados do recinto, com uma multiplicidade da oferta de produtos para todos os gostos. Além disso, há uma livraria exclusivamente dedicada à gastronomia.

A 20ª feira da Gastronomia de Vila do Conde decorre entre 17 e 26 de agosto de 2018, nos Jardins da Avenida Júlio Graça. A animação da feira está a cargo de ranchos folclóricos provenientes das mais diversas regiões, como o Grupo Hora, o Rancho Caxineiro, o rancho da Associação Cultural e Desportiva de Mindelo; o de Danças e Cantares de Modivas, de S. Pedro de Canidelo, de São Martinho de Guilhabreu, de Danças e Cantares de Vilar do Pinheir, o Rancho Regional de Mindelo, o Grupo Folclórico dos Pescadores Caxinas e Poça da Barca e o Grupo Folclórico dos Pescadores de Vila Chã e, finalmente, o Rancho Folclórico do Centro Cultural Recreativo Arvorense.

Muitas razões para aproveitar as férias para conhecer também o outro lado da riqueza portuguesa: a comida. Assim, os festivais gastronómicos são ótimas oportunidades para provar os sabores típicos da época estival.