Programas de férias: ciência no verão para as famílias

Ser geólogo, astrónomo, arqueólogo ou cientista durante uns dias. O programa Ciência no Verão passa por todo o país e junta as famílias durante as férias. O que nos traz este ano?

Geologia, astronomia, arqueologia, ciência em geral. O programa “Ciência no Verão” decorre por todo o país e reúne crianças e famílias durante as férias. É um clássico há mais de uma década em Portugal. E em 2018? Assim, conheça as nossas recomendações para um verão Ciência Viva por todo o país.

O programa detalhado só será divulgado na primeira semana de julho e as atividades são desenvolvidas entre 15 de julho e 15 de setembro. No entanto, com base nas edições passadas, podemos antecipar que a iniciativa “Ciência Viva no Verão em Rede” estará recheada de atividades bastante interessantes.

Os centros ciência viva, instituições científicas, autarquias, empresas e associações científicas organizam centenas de ações de participação gratuita em todo o país. Por exemplo, só de biologia são mais de 600 ações em todo o país.

Valências para todos os gostos

Astronomia no Verão: Observar as estrelas, os planetas e os objetos longínquos no firmamento, sempre na companhia dos astrónomos e dos seus telescópios, descreve a organização.

Geologia no Verão: Visitas guiadas em todo o país revelam como a história da Terra modelou as nossas paisagens. Segundo a organização é “uma viagem pelo passado de dunas, fósseis, cidades e geo-monumentos”.

Biologia no Verão: Descobrir com os biólogos a vida em sapais, jardins, praias e estuários. São cerca de 600 ações por todo o país”, avança o site Ciência Viva no Verão.

Engenharia no Verão. As grandes obras da engenharia portuguesa, das telecomunicações à geração de energia, do controle de tráfego à produção vinícola. Curioso? Nós também..

Faróis no Verão com Ciência Viva: Nesta iniciativa, em colaboração com a Marinha Portuguesa, é possível assistir ao acender do farol e deixar-se envolver pela ótica e pelo mundo da navegação costeira..

Ciência nos Castelos: Finalmente, e porque a ciência é algo muito, mas mesmo muito abrangente, um passeio científico por castelos e fortalezas que marcaram a História de Portugal, acompanhado pela partilha de conhecimento sobre a geografia, a arquitetura, a pedra usada na construção e as batalhas que lá se travaram.

Ciência no Verão

Como funciona a Ciência Viva no Verão em Rede?

As atividades da Ciência Viva no Verão em Rede são destinadas às famílias. Não são programas de férias para as crianças e jovens que têm sempre de ser acompanhados por um adulto.

Quando a programação estiver disponível, para se inscrever em determinada ação deverá, antes de mais, escolhê-la. Em seguida deverá inscrever-se, não sem antes consultar e aceitar o documento “Condições de Participação”.

Na primeira inscrição do ano deverá preencher o formulário com os dados que serão utilizados para a criação do utilizador. Atenção os dados de acesso são renovados anualmente, pelo que, mesmo que tenha participado anteriormente terá de inscrever-se novamente.
A maioria das atividades é gratuita. Contudo, para garantir a diversidade das experiências, algumas requerem o pagamento de um valor para suportar os custos de realização. O pagamento é efetuado por referência multibanco e o valor será reembolsado caso a ação não se realize.

Para que todos possam tirar partido da iniciativa, cada participante só pode inscrever-se em três ações a cada 24 horas, e, no total, só se pode inscrever em 15. Tenha sempre o cuidado de confirmar, até três dias antes de cada iniciativa se a sua vaga está assegurada através da internet ou da Linha de Verão (21 898 50 50). Se não confirmar e a procura for elevada, as suas vagas serão distribuídas às pessoas em lista de espera.