Conimbriga: mostre às crianças como viviam os romanos

Conimbriga: uma visita aos vestígios mais bem conservados da presença romana em Portugal

Em Condeixa-a-Nova fica Conimbriga, um local que não pode deixar de visitar com os seus filhos. Aqui se estabeleceram povoações desde a idade do cobre e foi um importante centro durante o Império Romano. Agora está na altura de levar os “pequenos e loucos gauleses” lá de casa para os visitar. Venha daí com a Goodyear!

Perto de Coimbra, o local foi habitado até, pelo menos, o século IX. Povoado desde tempos pré-históricos, o sítio de Conímbriga foi ocupado pelas tropas romanas em 139 a. C., tornando-se então a próspera capital da província da Lusitânia. É um sítio arqueológico extenso e diversificado, um dos maiores de Portugal. Classificado como Monumento Nacional e embora com grandes interrupções, é palco de escavações desde o século 1898.

Entre os espetaculares vestígios da vida quotidiana de outros tempo, a visita ao local tem de incluir uma passagem pelo Museu Monográfico de Conimbriga, onde estão expostos muitos dos artefactos encontrados nas escavações arqueológicas.

O que pode encontrar em Conímbriga

Durante o governo do Imperador Augusto, a cidade cresceu e datam desta época estruturas como o fórum, o anfiteatro e as termas. Mais tarde, foi também edificada uma basílica de três naves no centro da povoação.

Mas, mais que grandes monumentos o que poderá ser mais cativante em Conímbriga são as casas, incluindo insulae e sumptuosas domus, que “guardam na pedra as memórias do esplendor de outros tempos”.

Poderá percorrer a Casa dos Repuxos, deleitar-se com o jardim central, que preserva a estrutura hidráulica original com mais de quinhentos repuxos, rodeado por um conjunto de mosaicos figurativos com cenas de caça, passagens mitológicas, estações do ano, monstros, aves e animais marinhos.

Visite ainda grandes casas como a de Cantaber, a maior da cidade, a da Cruz Suástica, com os seus mosaicos geométricos, a do Tridente e da Espada ou a dos Esqueletos. Suba as bancadas e os túneis do anfiteatro, percorra as três termas espalhadas pela urbe, e ao pisar os mosaicos do fórum imagine-se no centro político desta florescente cidade de outros tempos.

Anfiteatro

O anfiteatro era um grande edifício, com cerca de 90 por 60 metros que podia acolher mais de 4000 espectadores. Foi construído no final do período júlio-claudiano, aproveitando um canhão natural que circundava a cidade pelo Norte. O edifício terá sido destruído no final do século III ou inícios do IV, tendo sido fonte de materiais para a construção da muralha baixo-imperial. Ainda assim é um dos monumentos em melhor estado de conservação, pois todo o seu piso inferior se conservou sob os entulhos da demolição.

Conimbriga: mostre às crianças como viviam os romanos

Fórum

O fórum da cidade romana de Conimbriga foi localizado durante escavações arqueológicas (1964 e 1971), envolvendo uma equipa luso-francesa. As escavações identificaram as estruturas de um grande monumento de época flaviana e, sob estas, os restos de construções pertencentes a uma fase anterior. O fórum ficava no centro do que terá sido o espaço urbano da cidade, uma zona ligeiramente mais elevada face ao resto da cidade.

Termas

Em Conimbriga foram já identificados vários edifícios termais, incluindo as grandes termas do sul, um monumento público de grandes dimensões cuja arquitetura pode ser reconstituída e que inclui duas fases distintas: as termas Augustanas e Flavianas. No site há ainda muita informação sobre as termas e como possivelmente funcionavam.

Museu

O Museu Monográfico de Conimbriga foi fundado em 1962 e dedica-se exclusivamente ao sítio arqueológico em que está inserido: as ruínas de uma cidade romana. Estas ruínas podem ser visitadas pelo público em geral desde 1930.

A coleção do museu é diversificada e materializa a evolução histórica do lugar, entre os finais do segundo milénio antes de Cristo e o séc. VI da era cristã. Os objetos expostos estão distribuídos por mais de três dezenas de temas que ilustram a vitalidade da antiga povoação. Pode consultar aqui informação sobre algumas das peças encontradas e expostas no local e em outros museus em Portugal.

Visitar Conímbriga é ter a oportunidade de voltar atrás no tempo, de imaginar como viviam os povos há milhares de anos. Afinal, a história pode ser divertida.