O primeiro grande passeio do seu bébé

30 Setembro | 2015 | Goodyear

Viajar com recém-nascidos não precisa de ser um pesadelo ou motivo para ansiedade. Sabemos que, de repente, tudo mudou: há um novo inquilino aí em casa e tudo na sua vida passou a acontecer em torno desta pequena criatura, a coisa mais importante que já teve a seu cargo. Mas não há motivo nenhum para entrar em pânico e deixar de apreciar férias e tempos livres, porque tem receio de passear com o seu bébé. Para o ajudar nestes meses, partilhamos consigo um conjunto de conselhos que aprendemos nas primeiras viagens com as nossas crianças

É nesta altura da nossa vida como pais que se formam memórias que, muito depois das redes sociais, farão parte das histórias que partilharemos com os nossos filhos anos mais tarde. “Tu ainda eras pequenina, quando o teu pai e eu fomos naquela viagem em que…” vai ser uma frase repetida muitas vezes, seguida sempre de uma história cómica em que revelamos a ingenuidade e o amor de jovens pais.

E então do que precisa de saber para levar o bébé na sua primeira viagem? As respostas são simples, não irão exigir nenhum esforço ou drama e, mais tarde ou mais cedo, farão parte da rotina sempre que levar o seu filho no banco de trás do carro.

Segurança, segurança e segurança

Comecemos pelo mais óbvio mas mais essencial: a segurança total do passageiro que vai atás.

Cadeira: alertamos para a necessidade de adquirir uma cadeira homologada correctamente para o tamanho da criança que transporta, mas para o aconselhar na sua aquisição deverá consultar um dos vários estudos disponíveis sobre o assunto. Apesar disso, alertamos para um comportamento que importa evitar: depois de verificar a correcta fixação da cadeira ao banco, nunca tire o bébé da cadeirinha com o carro em movimento. Se precisar de amamentar, pare o carro em algum local completamente seguro e onde possa também descansar durante alguns minutos. Em viagens mais longas, averigue a hipótese de usar previamente  uma bomba de leite materno.

Kit de primeiros socorros: reveja aquela mala de emergências que tem na bagageira e assegure-se que não lhe falta nada e tem todos os produtos dentro da validade.

Kit de apoio: antigamente, o seu espírito aventureiro não o obrigava a pensar nestas coisas, mas com um recém nascido as prioridades são outras. Uma lanterna, um carregador de telemóvel, mapa, uma manta e sacos de plástico devem ser incluídos ao lado do triângulo. Pense no que poderá necessitar se, de repente, se encontrar na berma da estrada à procura de rede para chamar o reboque.

Manutenção e revisão: com uma criança no carro não há qualquer desculpa para desleixar-se na manutenção normal da sua viatura. Ficará muito mais tranquilo na primeira viagem com um recém-nascido se estiver seguro que o seu carro está em perfeitas condições de travões, pneus e suspensão.

Ao volante: terá que reconhecer alguns dos seus vícios e problemas de condução e fazer um esforço consciente para os corrigir. É daqueles que não se importa de conduzir durante horas a fio? Isso acabou: conduza sempre descansado e partilhe o tempo de volante com o seu companheiro. É do tipo “acelera”? Está na hora de começar a ter um pé mais leve…

Conselhos bebes - Quilometrosquecontam

Tudo planeado ao pormenor

Da primeira vez poderá parecer confuso ou assustador, mas tente fazer uma lista com tudo o que irá necessitar para a viagem e dias que passará fora de casa com o seu bébé. Dedique algum tempo a fazer as malas e vai ver que será recompensado.

Prepare uma mala só para usar no carro: reúna as mudas de roupa que o bébé poderá necessitar e inclua também algumas peças para si (esteja certo que um dia destes vai ter um biberão derramado sobre si). Uma toalha, protector solar, repelente de mosquitos, um lanche (de acordo com a dieta aconselhada para a idade da criança), uma garrafa de água, sacos de plástico e toalhetes descartáveis são objectos essenciais. Fraldas, pó de talco e cremes devem ficar no topo do saco, enquanto o tapete, ou outro auxiliar para proteger os estofos do carro, deve estar bem acessível.

Programe a estrada para a hora da sesta: tendo cuidado em evitar as horas de maior calor, procure estar na estrada durante as rotinas habituais de sono do seu filho. Há quem prefira a madrugada ou a noite para estes trajectos, duas opções válidas desde que não interfiram com o descanso do próprio condutor. Não faça etapas de mais do que duas ou três horas seguidas de condução, por motivos óbvios de segurança mas também porque, mesmo nesta idade, os bébés tornam-se impacientes depois de muito tempo na cadeirinha.

Alimentação: com crianças tão pequenas temos que cumprir à risca a dieta recomendada pelo pediatra. Contudo, à medida que começam provar diferentes alimentos, temos que pensar bem no que levar. Leve sempre comida de casa para não ter de depender dos estabelecimentos de beira de estrada, onde raramente encontra o que precisa. Bolachas simples, pão, banana, maçã, uma fatia de bolo caseiro sem creme, nozes ou chocolate, são alguns exemplos. Nesta fase evite todos os alimentos que podem provocar o caos no banco de trás, como iogurtes ou pacotes de sumo. Se ainda estiver na fase só de amamentação, tente que o seu bébé se adapte também ao biberão com leite materno. Há até aquecedores que se ligam ao isqueiro do carro, solução indicada para crianças que não se habituaram ainda ao leite frio.

Ter filhos não implica deixar a vida activa que antes tínhamos. Muito pelo contrário: com apenas alguns cuidados facilmente partilháveis pelo casal e aos quais rapidamente nos habituamos, é mais um motivo para sairmos de casa e mostrar-lhes o maravilhoso mundo em que nasceram. Acredite que, um dia, eles irão agradecer-lhe.

Good Year Kilometros que cuentan