O que visitar com as crianças em Castro Verde

Castro Verde é a mais recente Reserva da Biosfera, distinção atribuída pela UNESCO, do país e a primeira a sul do Tejo. Tome notas de locais a visitar com os seus filhos nesta região rica em paisagem e riqueza natural.

O concelho de Castro Verde, no Alentejo, é uma “Reserva da Biosfera da UNESCO” desde 2017. Tornou-se uma zona protegida devido às suas paisagens e riqueza natural. Mas, sabe o que visitar com as suas crianças em Castro Verde?

Castro Verde é uma vila Alentejana, sede de concelho, no coração do chamado “Campo Branco”, nas planícies do Alentejo junto à serra do Caldeirão. Mas há provas de que é habitada desde tempos imemoriais, havendo vestígios de origem fenícia dos séculos V e IV a.C.

Antes de iniciar a visita à região, importa recordar que Castro Verde foi recentemente classificada pela UNESCO como Reserva da Biosfera. É assim a 11ª região desta natureza no país e a primeira a sul do rio Tejo. A região integrou a Rede Mundial de Reservas da Biosfera da UNESCO em junho de 2017. Além do município, que promoveu a candidatura, estiveram também envolvidos a Associação de Agricultores do Campo Branco e a Liga para a Proteção da Natureza (LPN).

A região caracteriza-se como um ecossistema “humanizado de alto valor natural” onde se trabalhou para a “preservação da biodiversidade e dos valores naturais, culturais e paisagísticos, que conferem ao concelho uma diversidade única e específica” explicava na altura o município.

Paisagem natural

Como Reserva de Biosfera que é, a visita ao local pode começar pela observação. A região apresenta uma simbiose entre o homem, a actividade agrícola, a conservação da paisagem e a natureza. A pé, de bicicleta ou de jeep, pode escolher entre vários circuitos e apreciar a avifauna típica da estepe cerealífera.

Entre as aves que poderá observar está a abetarda – símbolo de Castro Verde – , o sisão, o cortiçol de barriga-preta, o penereiro-das-torres, o grou – que pode viver até aos 100 anos –, o rolieiro ou a cegonha branca. Na visita poderá observar toda esta riqueza ambiental nas linhas de água que rasgam a região.

O que visitar com as crianças em Castro Verde

Arte pública

Ainda sem entrar em espaços fechados, a arte pública de Castro Verde é outro motivo de interesse no local. São 15 os locais sugeridos no site oficial da autarquia, dos quais destacamos, por estarmos no mês em que se celebra mais um aniversário sobre a “revolução dos cravos”, o Monumento ao 25 de Abril, da autoria de Domingos Tavares. Além disso, na praça homónima, estão 28 laranjeiras e o Canteiro de Trigo. É aí que se encontra o monumento propriamente dito. Para concluir, integram o espaço pinheiros mansos e a placa especial de trânsito para fechar (ou iniciar) este ciclo de sucessivos sinais ao longo do terreno da intervenção.

Património edificado

A religião é indissociável de Castro Verde. Historicamente tem sido um destino de culto. Há dois mil anos, explica o site oficial da autarquia, “no sítio da Igreja de Santa Bárbara, ergueu-se um templo onde os crentes deixaram dezenas de milhares de lucernas homenageando os seus deuses”.

Perto do Salto, no limite com Mértola, as comunidades rurais da zona mantêm-se fiéis à Senhora de Aracelis. Mas, escolher um entre as quase duas dezenas de pontos de interesse é difícil. Sugerimos por isso mais uma lição de história.

Na Praça do Município está o obelisco em memória da Batalha de Ourique. Foi erguido em 1792 por ação do então provedor da comarca de Ourique. O monumento foi derrubado por um ciclone em 1804 e só voltou a ser re-erguido em 1960. No entanto, no pedestal original podem ler-se ainda inscrições alusivas à aparição de Cristo a D. Afonso Henriques na véspera da Batalha de Ourique.

Museus

São oito os espaços museológicos que pode visitar em Castro Verde. As crianças certamente irão ficar curiosas pelo Moinho de Vento do Largo da Feira. O moinho foi recuperado em 2003 pela autarquia e voltou a moer depois de mais de 60 inactivo. O moleiro residente transforma este espaço uma “peça viva do conceito museológico que a autarquia desenvolve”.

Antes de se deslocar é importante confirmar se está a funcionar. O moinho funciona regularmente e as visitas podem realizar-se nessas ocasiões. Também pode acontecer que o moleiro esteja nas proximidades para o pôr a funcionar. No entanto, é recomendável a marcação de uma visita de grupo, junto do Centro de Promoção do Património e do Turismo.

Feira de Castro

Se vier em Outubro, terá oportunidade de visitar a Feira de Castro, de origens medievais, onde é promovido um grande número de visitantes e atividades.

A rede de reservas da biosfera em Portugal

A Rede Mundial de Reservas da Biosfera da UNESCO inclui 11 reservas portuguesas. Quatro são nos Açores (Corvo, Flores, Graciosa, Fajãs de São Jorge), uma na Madeira (Santana), três são transfronteiriças (Geres-Xurês, Meseta Ibérica, Tejo Internacional), além das Berlengas, do Paul do Boquilobo e de Castro Verde. Em conclusão, existem cerca de 700 reservas de biosfera da UNESCO a nível mundial distribuídas por 120 países.