Duração dos pneus: tudo o que precisa saber

Partilhamos consigo tudo o que precisa saber sobre a duração dos pneus e alguns conselhos para que durem mais. Informe-se.

Quanto tempo dura um pneu? Que fatores influenciam a duração dos pneus? A lei determina que a vida útil de um pneu (turismo e comercial ligeiro) termina quando a profundidade do indicador de desgaste é inferior a 1,6 milímetro. Calcular quando se chega a esse ponto não é fácil e depende de muitos fatores. O tempo, as condições de armazenagem e as condições de utilização (carga, velocidade, pressão, manutenção, etc.), são alguns deles.

De acordo com um estudo de uma associação de consumidores e utilizadores espanhola (OCU) realizado junto de mais de 33 mil condutores de Portugal, Espanha, França, Itália e Bélgica, em média, estes percorrem 43.693 quilómetros antes de efetuar a troca. Mas, quando devem ser trocados os pneus? Como se calcula a sua vida útil?

A vida útil de um pneu depende do estilo de condução, da correta manutenção do veículo, da pressão do pneu… Não existe uma relação direta entre a data de fabrico (DOT) e o desempenho ou vida útil. A data de fabricação é apenas uma referência sobre a data em que o processo de produção do pneu terminou. O desempenho do pneu depende de outros elementos como as condições de utilização ou o estilo de condução, entre outros.

Conhece os indicadores de desgaste da banda de rodagem?

As letras TWI indicam-nos onde se encontram os indicadores de desgaste da banda de rodagem dos pneus. Quando a altura das barras do desenho da banda de rodagem chega ao nível do indicador, é muito provável que a profundidade mínima obrigatória tenha sido atingida. Na maioria dos países da União Europeia, a profundidade mínima obrigatória do piso de rodagem é de 1,6 milímetros.

É recomendável avaliar regularmente estes indicadores para se assegurar que a banda de rodagem dos pneus mantém uma profundidade suficiente. Esse cuidado é ainda mais importante em época de chuva (com maior tração, melhor travagem e melhor aderência).

Duração dos pneus: tudo o que precisa saber

Quanto tempo leva um pneu a chegar ao limite legal – e de segurança – de 1,6 milímetros?

Um dos fatores que influencia o desgaste dos pneus é a pressão correta dos mesmos tendo em conta não apenas as indicações do fabricante do automóvel, mas também do pneu e das condições de carga. Não se utiliza a mesma pressão quando se vai de férias ou quando se circula apenas pela cidade. Ou, pelo menos, assim deveria ser). Outro facto, não menos importante, é o estado das estradas em que circula. Circular em autoestrada 90% do tempo contribui para aumentar a vida do pneu. Uma condução eficiente (velocidade constante, acelerar de forma progressiva, utilização correta dos travões antecipando as necessidades da condução…) contribui não apenas para poupar combustível, mas também para uma maior duração dos pneus.

Em caso de neve é recomendável que o limite legal de 1,6 milímetros suba para os 3 milímetros para aumentar a eficácia. Por outro lado, uma rotação adequada pode levar a vida média dos quatro pneus a chegar aos 40 mil quilómetros. A posição dos pneus traseiros multiplica a sua duração até ao dobro do tempo que os dianteiros.

A vida útil de um pneu: sinais de envelhecimento

Depois de cinco ou mais anos de utilização, os pneus devem ser inspecionados pelo menos uma vez por ano. Caso seja necessário, deve seguir as recomendações do fabricante do veículo sobre a substituição dos pneus originais. Se os pneus não foram mudados até 10 anos depois da data de fabrico, esteja atento a sinais de envelhecimento.

A data de fabricação (DOT) não está relacionada com a sua validade e não indica a sua eficácia. A vida útil do pneu começa quando é instalado no automóvel. A partir de então, os pneus devem ser examinados detalhadamente por profissionais após os seis anos de vida útil. Esta atenção deve ser realizada  independentemente do número de quilómetros acumulados e mais ainda se os índices da banda de rodagem baixam de 1,6 milímetros, o que confirma o fim da sua vida.

Já alguma vez se perguntou porque é que a data de fabrico dos pneus (DOT) é anterior à data de entrega? Para disponibilizar um catálogo atualizado de produtos todo o ano a Goodyear tem de fabricar alguns produtos específicos (pneus de inverno, UHP, SUV…) antes da temporada e da procura por parte do mercado. Por isso, é normal que um pneu tenha uma data de fabricação anterior à data em que o produto é entregue. Tal não compromete a sua qualidade.

O que destrói o seu pneu?

Há múltiplas circunstâncias que afetam a vida útil do pneu. Entre eles, contam-se a exposição a temperaturas extremas, a carga do veículo, a pressão dos pneus, o estilo de condução e também desgastes pontuais. Um desgaste anormalmente irregular, nalguma área isolada, no centro ou nas bordas é sinal de que existe um problema mecânico como um alinhamento da direção desadequado ou problemas de distribuição do peso que devemos ter em conta para uma condução eficiente e para melhorar o desempenho e se adaptar ao ritmo de vida diário. No entanto, asseguramos que a duração dos nossos pneus é aumentada quando associada à prevenção e manutenção corretas.

Depois disto ainda lhe restam várias formas de tratar bem dos seus pneus e aumentar a sua quilometragem. Conheça as nossas dicas para cuidar dos seus pneus Goodyear e economizar em segurança.